segunda-feira, 31 de agosto de 2009

DISCOVERY CHEGA À ESTAÇÃO ESPACIAL INTERNACIONAL

O ônibus espacial Discovery se acoplou com sucesso à Estação Espacial Internacional na noite deste domingo. A aproximação final e o acoplamento, no entanto, mostraram-se um tanto mais desafiantes ao comandante da nave Rick Sturckow. Por causa de um defeito em um dos pequenos jatos de manobra da Discovery detectado logo após a decolagem na madrugada do último sábado, Sturckow foi obrigado a usar os jatos primários da nave. Ele foi o primeiro piloto a se aproximar da estação desta forma. O ônibus espacial transporta mais de sete toneladas de equipamento laboratorial, mantimentos, peças sobressalentes e experiências científicas - incluindo ratos geneticamente modificados - para o complexo orbital. Entre os equipamentos está também uma esteira para exercício dos astronautas. Levada desmontada em mais de 100 peças, ela será montada pela astronauta Nicole Stott, que também será a mais nova "habitante" fixa da ISS. Nesta missão também viajam, pela primeira vez, dois tripulantes hispânicos, os especialistas John "Danny" Olivas e José Hernández, ambos de origem mexicana, que em uma conexão com a Terra responderão em espanhol às perguntas de um grupo de estudantes. Será também apenas a segunda vez em que 13 pessoas estarão em órbita da Terra ao mesmo tempo. Ao todo, a nave ficará 13 dias no espaço.

Fonte: Caderno de Ciência - Globo Online

PEDICULOSE


Esta infestação é muito conhecida hoje em dia nas escolas, onde as crianças estão sempre juntas, se abraçando, pulando e brincando ou mesmo indo dormir na casa de uma ou de outra, mexendo no cabelo das coleguinhas ou trocando "xuxinhas", prendedores e escovas. Estamos falando do inseto conhecido vulgarmente como piolho. Mas estes insetos não estão presentes só nas escolas, também se apresentam em comunidades carentes ou em locais onde a higiene não é muito levada a sério. Eles também são encontrados em relatos da história da humanidade: no Egito Antigo, eles aparecem como praga e por causa da pediculose, os homens e mulheres raspavam todo o pelo do corpo de 3 em 3 dias para os piolhos não se fixarem neles. Apareceram então as perucas, de cabelo natural, para esconder as carecas. Até versões de perucas feitas com fibras de papiro eram fabricadas, para servirem de proteção contra o sol. Mais tarde, no Século XVII, devido a situação de pobreza, doenças, falta de comida, muito lixo e sujeira pelas ruas da Europa a peruca volta a aparecer. Só que desta vez ela é branca e está na cabeça dos aristocratas. Ela surgiu por acaso, devido a calvície de Luis XIV, Rei da França, naquela ocasião e também por causa de um surto de piolhos, que assolou o Palácio de Versalhes onde ele morava com sua família, vários criados e séquitos. Não só onde eles moravam, mas em todos os lugares onde haviam pessoas eram encontrados os tais piolhos. Todos os nobres passaram a adotar a peruquinha branca como moda e também por causa dos piolhos. Foram anos assim. Então, a peruca caiu em desuso logo após a Revolução Francesa. Na vinda da Família Real para o Brasil, em 1808, aconteceu um surto de piolhos no navio onde se encontravam D. João VI e D. Carlota Joaquina. Como ela era muito vaidosa e acabou pegando a pediculose, resolveu raspar a cabeça e passou a usar um lenço amarrado a ela, para poder esconder a careca. Quando chegou em terra firme acabou lançando moda.
Voltando ao inseto, esta infestação é causada pelo artrópode parasita Pediculus humanus que se alimenta de sangue e onde a fêmea é um pouco maior que o macho e coloca em média 200 ovos, também conhecidos como lêndeas, que se fixam nas raízes dos cabelos. Tem como característica uma "coceira infernal" (prurido). Ele é descoberto através do exame microscópico do inseto e através dos pelos que contêm as lêndeas, junto com a coceira. Seu ciclo é fechado entre homem-piolho-homem por contato direto. Os piolhos podem também transmitir doenças como o tifo exantemático ou o tifo clássico, sendo neste caso o vetor da doença. Este parasitismo está associado, como já citei, a falta de higiene ou mesmo a uma higiene deficiente, mas também pode infestar pessoas que se mantêm limpas. Para tratar das pessoas parasitadas é preciso atenção sobre a cabeça das crianças e mesmo dos adultos, usando remédios apropriados para este fim. A educação é sempre importante para que haja o reconhecimento dos piolhos e seus sintomas, sendo sempre necessário medidas de higiene, não só pessoal como também com relação as roupas de cama. de banho e as próprias roupas de uso diário. Isto tudo para que a população seja instruída e diminua a disseminação desta doença. Nada melhor que o saber para atuar como profilaxia, sempre.
Fontes: David Pereira Neves, Parasitologia Humana, Livraria Atheneu; J. Gállego Berenguer, Atlas de Parasitologia, Lial Ed.
Maria Célia Amorim

domingo, 30 de agosto de 2009

DESIGUALDADE: UMA VELHA QUESTÃO QUE NOS ATORMENTA

video

SÉRIE: HERANÇA ÀS FUTURAS GERAÇÕES VII


Congo, África Central


A avó de Chantis Tuseuo, de nove anos de idade, estende a mão para sua neta, gravemente desnutrida, que aguarda atendimento num posto de saúde nos arredores de Kinshasa. No mundo, segundo dados do UNICEF, estima-se que 55% das mortes de crianças estão associadas à desnutrição, à fome que debilita lentamente.

SÉRIE: ANTÁRTIDA SILENCIOSA 4


O anestésico do episódio Michael Jackson

Achei interessante essa nota divulgada pela Sociedade Brasileira de Anestesiologia (SBA) sobre o anestésico propofol – medicamento que foi encontrado no organismo do cantor Michael Jackson durante a necrópsia. Resolvi colocar o texto na íntegra:

Nota de Esclarecimento – 27 de agosto de 2009.

A Sociedade Brasileira de Anestesiologia (SBA) vem a público esclarecer alguns pontos sobre o uso do medicamento propofol – anestésico que, de acordo com divulgação na mídia, foi encontrado em “doses letais” no organismo do cantor Michael Jackson, em autópsia realizada por legistas de Los Angeles. Segundo as leis brasileiras, o anestésico propofol só pode ser adquirido por instituições de saúde – hospitais, clínicas especializadas e centros cirúrgicos. Já a administração do medicamento deverá ser feita preferencialmente por médico anestesiologista ou intensivista – com formação profissional e especialização apropriada para a administração desse tipo de substância, em ambiente hospitalar equipado, de acordo com a Resolução 1.802/2006, do Conselho Federal de Medicina. A SBA informa ainda, que o propofol é um medicamento administrado para a indução e manutenção de anestesias gerais ou sedações durante procedimentos realizados exclusivamente dentro de hospitais, pois induz a sono profundo, devido a intensa depressão da atividade do sistema nervoso central. Ele é usado regularmente para anestesia durante a realização de diversos procedimentos diagnósticos, tais como alguns tipos de endoscopias, durante a sedação para ventilação artificial de pacientes em Unidade de Terapia Intensiva (UTI), assim como na anestesia geral cirúrgica propriamente dita. Porém, é imprescindível que sua aplicação seja ministrada e acompanhada, em tempo integral, por um médico habilitado, como por exemplo, anestesiologistas. Além disso, vale ratificar que qualquer anestésico só deverá ser utilizado em ambiente hospitalar que disponha de todos os aparatos tecnológicos, tais como: monitores, equipamentos de ressuscitação respiratória, entre outros recursos terapêuticos. Essa medida visa tentar reverter quaisquer intercorrências médicas que por ventura venham a acontecer durante o ato cirúrgico, como por exemplo, parada cardiorrespiratória, aumento da pressão arterial, entre outras. O episodio que vitimou o cantor Michael Jackson é um caso isolado e fora dos padrões de conduta preconizados pela SBA.

Presidência da Sociedade Brasileira de Anestesiologia

Discovery parte, finalmente, para a Estação Espacial Internacional

Texto baseado em matéria do caderno de Ciência do Globo Online

Depois de vários adiamentos, o ônibus espacial Discovery decolou na madrugada deste sábado de Cabo Canaveral, na Flórida, Estados Unidos, com destino à Estação Espacial Internacional (ISS, sua sigla em inglês). O ônibus espacial leva sete astronautas e tem como missão transportar mais de sete toneladas de equipamento laboratorial, mantimentos, peças sobressalentes e material para experiências científicas, incluindo ratos geneticamente modificados. A nave ficará 13 dias no espaço. A acoplagem a estação Internacional deve acontecer hoje. Na terça-feira a Nasa cancelou o primeiro lançamento devido ao mau tempo e uma segunda ocasião por um problema em uma válvula em um tanque de combustível. Nesta missão viajam, pela primeira vez, dois tripulantes hispânicos, os especialistas mexicanos John "Danny" Olivas e José Hernández, que em uma conexão com a Terra responderão em espanhol às perguntas de um grupo de estudantes.

sábado, 29 de agosto de 2009

IMPRESSIONANTE

video

PORTA PARA O INFERNO



Derweze é uma vila localizada no Turcomenistão (Turquemenistão, russo: Туркмения), país localizado na Ásia Central. Até 1991, era uma república constituinte da União Soviética, a República Socialista Soviética do Turcomenistão (Turkmen SSR). Faz fronteira com o Afeganistão para o sudeste, para o sudoeste do Irã, Uzbequistão, a nordeste, do Cazaquistão para o noroeste, e do Mar Cáspio para o Ocidente. O nome deriva do Turquemenistão persa, significa "terra do turcomano". Darvaza, como também é chamada, tem na sua população uma maioria turcomana da tribo Teke, que preserva um meio de vida nômade. O "Door to Hell" é uma área muito rica em gás natural. Durante a perfuração, em 1971, acidentalmente, os geólogos encontraram uma caverna subterrânea cheia de gás natural. O chão sob a plataforma de perfuração entrou em colapso e ruiu, deixando um grande buraco com um diâmetro de cerca de 100 metros. Para evitar a descarga de gás venenoso, foi decidido queimar o gás.

Anvisa proíbe importação e comercialização de cigarro eletrônico



De acordo com a Anvisa, o equipamento libera nicotina e outras substâncias cancerígenas e não ajudava no propósito de fazer o usuário parar de fumar. A decisão deve ser publicada ainda nesta semana no Diário Oficial da União. “Na verdade, o dispositivo tem as mesmas substâncias que são nocivas. Dizia-se que o cartucho do cigarro (eletrônico) era livre de nicotina, mas a FDA (agência americana responsável pela regulamentação de alimentos e remédios nos EUA) mostrou que há presença dela”, afirmou ao site de notícias G1 o diretor da Anvisa Agenor Álvares. Segundo ele, a decisão foi baseada em estudos científicos. O fato de o cigarro eletrônico não ter efeito diferente do cigarro normal e ser vendido como “alternativa” foi determinante para a proibição, afirmou o diretor. A importação do equipamento pela internet também está proibida. Caso os fabricantes consigam comprovar cientificamente para a Anvisa que o cigarro eletrônico tem alguma propriedade terapêutica, o diretor disse ao G1 que a agência pode rever a decisão.

Ricardo Ferreira

PLANETA SEM OCEANOS

video

sexta-feira, 28 de agosto de 2009

Documentoscopia Forense: Como se prevenir de falsificações de papel-moeda

A cédula de Real pode ser considerada uma das mais seguras do mundo devido ao seu grande número de elementos de segurança inseridos durante a sua fabricação. O papel, por exemplo, é constituído de 3 camadas justapostas, formando um todo inseparável: as externas são de celulose de madeira e a interna de celulose de algodão. Nessa camada, chamada de Linden, enquanto a massa está úmida são colocados os seguintes itens de segurança:

- Filetes Fluorescentes que só podem ser visualizados com equipamento que emita raios ultravioleta;
- Filetes Coloridos azul, verde e vermelho, espalhados na polpa dessa massa e que afloram á superfície (5);
- Fita Magnética que aciona selecionadores de papel-moeda;
- Marca d'água ou Filigrana representando o símbolo da República, observável por transparência (levantando a nota contra a luz). A filigrana é obtida por formas de arame, de fibras em áreas determinadas com concentração em outras de forma a produzir um efeito sem que seja utilizada tinta de impressão (2);
- Marca tátil (1);
- Imagem latente do Banco Central (4);
- Imagem Fantasma (3);
- Fio plástico (7);
- Efígie (9);
- Microletras BCBCBCBC (6) e (8); e
- Registro de Superposição (10);

Quanto ao processo de impressão usado para a fabricação da cédula de Real é o calcográfico (talho-doce) que oferece relevo ao tato (você sente uma certa rugosidade na nota ao passar os dedos). São impressos no anverso e no verso da cédula os motivos principais, bem como a imagem latente do BC (Banco Central) na parte inferior da cédula perto da inscrição do valor literal. A cédula de Real , por sua vez, tem a vantagem de ser impressa em várias cores, obrigando o falsário a fazer o desdobramento das matrizes, o que aumenta as chances dele incorrer em erro. O nosso papel é de cor branca e, com isso, qualquer erro é logo perceptível. As outras notas seguem mais ou menos o mesmo padrão.
Ricardo Ferreira

SÉRIE: ANTÁRTIDA SILENCIOSA 3


VIETNÃ: MOMENTOS DE REFLEXÃO 3













"Tendes, ó homens, a liberdade de vossas ações nunca a de suas consequências". (Pietro Ubaldi)

SÉRIE: HERANÇA ÀS FUTURAS GERAÇÕES VI - INFÂNCIA PERDIDA

Recife, Brasil

A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima existirem 100 milhões de crianças vivendo nas ruas do mundo subdesenvolvido ou em desenvolvimento, das quais 10 milhões no Brasil. Muitas destas crianças mantêm algum tipo de laço familiar, porém despendem a maior parte do tempo nas ruas, pedindo esmola, vendendo coisas de pouco valor, engraxando sapatos, lavando vidros de carros, a fim de complementar o ganho familiar. Não raro, se envolvem em pequenos furtos. Outras vivem de fato nas ruas, em grupos, dormindo em prédios abandonados, debaixo de pontes e viadutos, e em parques públicos.
Nos dois grupos, os meninos são maioria. As meninas têm por destino a prostituição.
A maioria dessas crianças abusa das drogas, que as ajudam a negar, a fugir da realidade, a matar a fome, e a se aquecer.

EUROPA VISTA DE UM BALÃO 2


Monastério de Las Meteoras, Tesalla, Grécia (39º 46º N 21º 36º E)

Parece engraçado, mas é muito sério. Isso é uma campanha para mostrar os efeitos das drogas na direção

video

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

DOENÇA DE WEIL OU LEPTOSPIROSE



Foi em Praga, em 1881, que Dr. Weiss descreveu uma doença que mais tarde seria chamada de Leptospirose. Em 1886, Adolf Weil, na Alemanha, fez a primeira descrição oficial da leptospirose e a doença passou a ter seu nome em sua homenagem. Mais tarde, em 1907, a doença aparece numa necrópsia, onde um rim infectado examinado possuia esses microorganismos e então eles foram isolados. Em 1915, Inada e Ido no japão, identificam a bactéria e nesse mesmo ano, Uhlenhut e Fromme provam a existência da leptospira inoculando o sangue de soldados suspeitos de estarem doentes, em cobaias e logo depois acontece o esperado: elas morrem com a mesma doença dos soldados. Em 1917, Miyajima, Ido, Hoki, Inada e Wani, também no Japão, demonstram que os ratos são os vetores desta doença.
Pois bem, depois de conhecermos um pouco sobre a descoberta desta bactéria, vamos a ela. A leptospira é uma bactéria espiralada que possui movimentos e lembra um saca rolhas. Seu nome é Leptospira interogans icterohemorrágica e é responsável pela Doença de Weil, lepstospirose, como já citei, ou mesmo a doença transmitida pela urina do rato. Ela é transmitida ao homem geralmente em épocas de enchentes ou em transbordamentos de águas contaminadas e esgotos. Estas águas acabam por lavar as tocas dos ratos e levar até a população a bactéria que penetra pela pele por lesões, pelo olho, boca ou nariz e contamina as pessoas. Isto ocorreu recentemente, em 2008, em Santa Catarina, com as chuvas que fizeram barrancos cairem, casas ficarem soterradas, cidades alagadas, muitos doentes e mortos. E a leptospira presente... Não aconteceu só em Santa Catarina, já temos relatos de casos dela no Rio de Janeiro, Paraná, São Paulo, Minas Gerais e em outros estados. Esta zoonose é de distribuição mundial e só não ocorre nas regiões polares. Ela tem o período de incubação de 7 a 12 dias e alguns sintomas se assemelham aos da hepatite, sendo diferenciados por outros e também pelos exames laboratoriais. Aparecem dores de cabeça, febre, enjôo com vômitos, dores no corpo, síndrome renal com oligúria (redução do volume de urina), hemorragia e icterícia, levando o paciente a morte ou também existem casos em que ela é assintomática. No laboratório é feito o teste de bacterioscopia e campo escuro por impregnação de prata, pelo método de Fontana-Tribondeau, exame de urina, hemograma e bioquímica, inoculação em cobaias da leptospira com a morte deste em 4 a 5 dias, para a confirmação da doença.
É uma zoonose que acomete pessoas de todas as idades, sexo e raças, onde o rato é o vetor, reservatório e transmissor e o homem o hospedeiro; ela também é considerada uma doença profissonal, pois algumas profissões estão mais susceptíveis a ela do que outras, como os bombeiros, os pescadores, os pedreiros, plantadores de arroz, agricultores, funcionáros d tratamentos de esgotos e águas, mineiros e tantas outras..... Não há registro de transmissão e pessoa para pessoa. Para evitá-la é aconselhado higiene, tratamento de esgotos e lixos, com locais apropriados para depósitos destes (não jogar em qualquer terreno vazio, para não atrair ratos), controle dos vetores (roedores), usar EPIs (equipamentos de proteção individual) para as pessoas que são obrigados a trabalhar em regiões alagadiças, de enchentes e de águas contaminadas e que estejam expostos ao risco da infecção pela leptospira, educação sanitária com palestras e esclarecimentos para a população sobre a doença e sobre os roedores, como agir, tratar os doentes e vacinar a população que teve contato com as águas que estão contaminadas como as de enchentes.
Fonte: Pelczar, Reid,Chan, Microbiologia, Mac GrawHill; Grande Enciclopédia Larouse Cultural, Ed. Nova Cultural; E. Sounis, Epidemiologia, Livraria Atheneu, Ed. da Universidade Federal do Paraná.
Maria Célia Amorim

Recordes do Planeta: Deserto de Atacama, o lugar mais seco


O Deserto do Atacama é conhecido como o mais árido do mundo. Situado no norte do Chile, abriga regiões onde jamais houve registros de chuva. A umidade relativa do ar no Deserto do Atacama é tão baixa que a nitidez com que se pode observar o céu fez do lugar o preferido no mundo para observações astronômicas. Sua extensão, de aproximadamente 200 Km, abriga um cenário único. Algumas regiões mais parecem cenário de ficção científica, ou um pedaço do solo da Lua, ou até de Marte, como acreditam pesquisadores da NASA. Outras áreas abrigam lagoas coloridas, salinas, gêiseres, vulcões, até vales verdejantes, entre os canyons por onde passam riachos de água cristalina. Além das belezas naturais, o Deserto do Atacama guarda interessantes legados históricos e arqueológicos. Os mais impressionantes são as múmias e existem também ruínas de antigas civilizações.
Maria Célia Amorim

PESCA PREDATÓRIA

video

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

SEGURANÇA COMPUTACIONAL – MÓDULO 3

Dando continuidade aos cuidados que você deve adotar, vamos falar sobre o usuário Administrador (ou root). Ele é de extrema importância, pois detém todos os privilégios na máquina como, por exemplo, instalar e configurar determinados tipos de programas, ou, realizar operações sobre tarefas administrativas e de manutenção. Deve ser usado em situações onde um usuário normal não deva ter privilégios, pois a pessoa poderia acidentalmente apagar arquivos essenciais que comprometeriam o sistema operacional ou instalar arquivos mal intencionados. Por isso, ele deve ser usado em redes de computador como, por exemplo, em uma empresa. Alguns cuidados devem ser mencionados. Elaborar uma boa senha para o usuário Administrador, utilizar o usuário Administrador quando for absolutamente necessário, criar tantos usuários com privilégios normais quantas forem as pessoas que utilizam seu computador (isso pode ser adotado em sistemas caseiros também) para tarefas rotineiras como leitura de e-mails, navegar na Internet, produzir documentos, baixar arquivos cuja origem se conheça e seja confiável, etc.

COOKIES – são pequenas informações que os sites visitados por você podem ficar armazenadas em seu browser. Eles são usados pelos sites de diversas formas como para guardar a sua identificação e senha quando se vai de uma página para outra, manter listas de compras ou listas de produtos preferidos em sites de comércio eletrônico, personalizar sites pessoais ou de notícias quando você escolhe o que quer que seja mostrado nas páginas e para manter a lista das páginas que foram visitadas em um site para estatísticas ou para retirar páginas que você não tem interesse dos links. Agora há problemas relacionados com os Cookies.
Existe um método de ataque onde alguém faz uso da persuasão, abusando da ingenuidade do internauta ou confiança do usuário para obter informações que podem ser utilizadas para ter acesso não autorizado a computadores ou a informações. Os tipos de ataques mais comuns via e-mails são: Você recebe uma mensagem onde o remetente é alguém em nome do departamento de suporte do seu banco. Na mensagem ele diz que o serviço de Internet Banking está apresentando algum problema e que tal problema pode ser corrigido se você executar
o aplicativo que está anexado à mensagem. A execução deste aplicativo apresenta uma tela parecida com aquela que você utiliza para ter acesso a conta bancária, aguardando que você digite sua senha. Na verdade, este aplicativo está preparado para furtar sua senha de acesso a conta do banco e enviá-la para o hacker. Ou, você recebe um e-mail, dizendo que seu computador está infectado por um vírus. A mensagem sugere que você instale uma ferramenta disponível em um site da Internet, para eliminar o vírus. A função desta ferramenta é permitir que alguém tenha acesso ao seu computador e a todos os dados nele inseridos.

VULNERABILIDADE – é definida como uma falha no projeto, implementação ou configuração de um software ou sistema operacional que, quando explorada por um hacker, resulta na violação da segurança de uma máquina. Existem casos onde um programa ou sistema operacional instalado pode conter uma vulnerabilidade que permite sua exploração de forma remota, ou seja, através da rede. Portanto, um atacante conectado à Internet, ao explorar essa vulnerabilidade, pode obter acesso não autorizado a essa máquina que apresenta tal vulnerabilidade.

CÓDIGOS MALICIOSOS (MALWARE) – é um termo genérico que abrange todos os tipos de programas desenvolvidos para executar ações maliciosas em um computador. Malware (Malicious Software) podem ser encontrados sob diversas formas: vírus, worms e bots, cavalos de tróia, backdoors, spywares, keyloggers, rootkits, etc. Vamos falar mais sobre essas questões oportunamente. Essa parte é mais para dar uma introdução e desculpe se está um pouco enfadonho, mas não tem jeito. Depois a gente vai aprofundando. Até o próximo módulo.

Fonte:“Texto extraído da Cartilha de Segurança para Internet, desenvolvida pelo CERT.br, mantido pelo NIC.br, com inteiro teor em http://cartilha.cert.br/.”

Ricardo Ferreira

SÉRIE: HERANÇA ÀS FUTURAS GERAÇÕES V


San Vicente, Colombia

Na entrada de um bordel, adolescente aguarda o próximo cliente. Dados divulgados pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância, UNICEF, revelam que milhões de crianças são vítimas da exploração sexual em todo o mundo. A cada ano, um milhão e duzentas mil crianças são vítimas de tráfico e venda.

Mais de 100 mil meninas são vítimas de exploração sexual no Brasil, conforme dados da Organização Internacional do Trabalho, OIT, sendo que esse número nós sabemos é bem maior. O filme “Anjos do Sol” aborda a cruel realidade que cerca o tema. Conforme relatos da equipe de produção, a exploração sexual de crianças e adolescentes no país ocorre em duas frentes: nas cidades litorâneas, estando ligado ao turismo sexual realizado por estrangeiros; e nas cidades do interior das regiões Norte e Nordeste, onde a necessidade desesperada de renda criada pela pobreza leva os pais a venderem suas filhas. O filme expõe algumas das práticas que envolvem a exploração sexual infanto-juvenil, como o leilão de meninas virgens, e os personagens que lucram com esse mercado: aliciadores (que compram as meninas de suas famílias), donos de boates, cafetões, coronéis e políticos. Dentre as tantas histórias tristes que inspiraram o roteiro do filme está a da pequena menina apelidada de R$ 0,50, por ser este o preço que ela cobrava por programa.

SACOS PLÁSTICOS

video

SÉRIE: ANTÁRTIDA SILENCIOSA 2


terça-feira, 25 de agosto de 2009

Recordes do Planeta: Mawsynram, o lugar mais úmido do mundo com pluviometria média anual de 11.873mm.




É a cidade de Mawsynram, no nordeste da Índia, que fica em um estado chamado Meghalaya, cujo nome quer dizer literalmente "morada das nuvens" no idioma hindi. Lá, a média anual de chuvas chega a 11 873 milímetros, seis vezes mais do que a úmida Manaus (AM), por exemplo. O curioso é que toda essa água costuma cair apenas num período do ano, entre junho e setembro. A explicação para essa concentração são as chamadas monções, fenômeno climático que atinge sul e sudeste asiáticos. "Durante o verão (que acontece no meio do ano na Índia), os ventos que sopram do oceano trazem para o continente uma massa de ar quente e úmido, descarregando chuvas torrenciais. No inverno, os ventos atuam no sentido contrário, reduzindo as precipitações", afirma o meteorologista Carlos Augusto Morales, da USP. Por causa das monções, cerca de 70% das chuvas na Índia caem na época do verão. Nos meses de inverno, quando as precipitações correspondem a apenas 1% do total, pode haver até falta d’água. Outro lugar onde as nuvens não dão trégua é o monte Waialeale, na ilha Kauai, no Havaí, que tem uma média anual de 11 684 milímetros de chuva. No Brasil, a região Amazônica é a mais úmida. "Nas altas temperaturas do clima equatorial, ocorre uma enorme evaporação da água dos rios amazônicos, favorecendo as constantes precipitações", diz Carlos.
Maria Célia Amorim

EUROPA VISTA DE UM BALÃO

Passagem na região de Kukës, Albânia (42º5' N 20º24'E)

PARA DESCONTRAIR: CUIDADO COM A ONDA DE ASSALTOS

video

SÉRIE: HERANÇA ÀS FUTURAS GERAÇÕES IV

Siliguri, Índia

Ruksana Khatun, de nove anos de idade, quebra pedras na periferia da cidade. Pequenas mãos calejadas em troca de um salário irrisório. Segundo a Organização Internacional de Trabalho, OIT, mais de 220 milhões de crianças trabalham no mundo, mais da metade delas em funções perigosas e em condições e horários precários, com jornadas de trabalho de até 17 horas.

VIETNÃ - MOMENTO DE REFLEXÃO 1


A vida que não passamos em revista, sem reflexão, não vale a pena viver (Sócrates).


segunda-feira, 24 de agosto de 2009

MICHAEL JACKSON: LAUDO CONFIRMA QUE MORTE FOI POR OVERDOSE DE ANESTÉSICO

A morte de Michael Jackson foi causada por doses letais do poderoso anestésico propofol, de acordo com laudo do médico-chefe da equipe de legistas de Los Angeles, revelado por documentos apresentados a um tribunal de Houston nesta segunda-feira. Jackson sofreu uma parada cardíaca e morreu em 25 de junho, aos 50 anos. Desde então, as investigações da polícia apuravam a suspeita de uso de drogas prescritas e a atuação dos médicos que trataram do astro, incluindo seu médico particular, Conrad Murray. "O chefe-médico legista de Los Angeles, Dr. Sathyavagiswaran, indicou que reviu os resultados toxicológicos preliminares e sua avaliação preliminar sobre a morte de Jackson indica que resultou de doses letais de propofol (diprivan)", afirma o termo de um mandado de busca contra Murray expedido pela Califórnia. O documento foi divulgado pelo condado de Harris, em Houston, onde Murray tem consultórios que foram alvo de uma operação de busca de provas em 22 de julho. Segundo o jornal "Los Angeles Times", o relatório da investigação da Polícia de Los Angeles informa que o médico Conrad Murray admitiu nos interrogatórios que estava tratando Michael Jackson de insônia durante seis semanas antes de sua morte e tinha prescrito diferentes remédios para o Rei do Pop. O cardiologista injetou em Jackson 50 miligramas de propofol, mas disse que foi reduzindo a dose por temer que Michael pudesse estar criando dependência ao remédio. O médico então reduziu à metade a quantidade do anestésico poderoso e combinou seu efeito com o de dois sedativos, lorazepam e midazolam. Em seu depoimento, o médico afirmou que dois dias antes da morte do cantor retirou o propofol da mistura. O propofol é um anestésico forte, normalmente usado em hospitais para sedar pacientes antes de um procedimento cirúrgico. No dia 25 de junho, data da morte de Michael Jackson, o médico Conrad Murray explicou que à 1h30m (hora local) injetou valium em Jackson para ajudá-lo a dormir, mas que, como ele continuava reclamando de insônia, aplicou meia hora mais tarde lorazepam. Mas Michael Jackson continuava acordado. Por isso, uma hora e meia depois, Conrad aplicou midazolam e outras substâncias não especificadas até o médico injetar 25 miligramas de propofol, às 10h30m (hora de Los Angeles). Murray revelou que Jackson tinha pedido várias vezes que fosse ministrado esse poderoso anestésico nele. Só então o cantor dormiu. Conrad saiu em seguida para fazer ligações telefônicas. Ao voltar ao quarto, ele viu que o cantor não respirava e começou a praticar a reanimação cardiopulmonar até a chegada dos paramédicos do serviço de emergência 911. Michael morreu às 14h (hora local), no hospital da Universidade da Califórnia, em Los Angeles (UCLA).

Fonte: Texto na íntegra do site Globo OnLine com a Reuters

DEGELO NO ÁRTICO

video

Durante esses meses o Ártic Sunrise, da Ong Greenpeace, estará coletando dados sobre o degelo do Ártico. Fato que é preocupante, pois é notório com o passar dos anos a quantidade de gelo que está sumindo e o de terra que está aparecendo, através de fotos tiradas via satélite entre 2008 e 2009. Em dezembro será apresentada à cúpula Mundial do Clima, em Copenhagne, na Dinamarca, o resultado desses meses de pesquisa. O filme mostra esta parte da viagem do Greenpeace para poder realizar esta pesquisa.
Fonte: Jornal "O Globo", caderno Ciência, pág 30 do dia 19/08/2009
Maria Célia Amorim

MENINGITE

A meningite é uma inflamação das meninges que pode ser de origem infecciosa ou não. E para entender melhor, as meninges são as membranas que recobrem o cérebro e a medula espinhal. O primeiro caso descrito na história da humanidade aconteceu em 1805, na Suiça, depois se espalhou pela Europa, chegou a América e logo a África em 1896. No século XX, por volta de 1972, chega ao Brasil. As epidemias de meningite ocorrem com frequencia, mas aparecem em qualquer época do ano. Os agentes da meningite podem ser as Bactérias como o meningococo (Neisseria meningitidis), o estreptococos (Streptococcus pneumoniae), o hemófilo (Haemophilus influenzae) ou também chamado de Bacilo de Pfeiffer, o oestafilococos (Staphilococcus aureus), o bacilo da tuberculose (Mycobacterium tuberculosis) e também podem causar meningite os vírus e os fungos. Podemos dizer que a meningite bacteriana é uma doença aguda e que ela é transmitida por contato, de homem para homem, a chamada transmissão direta, pelas vias aéreas superiores como pelo beijo, conversa, espirro, tosse..., pois estas bactérias vivem no nariz e na garganta e sendo de início repentino. Seu período de incubação após o contato com o homem é de uma semana. A meningite por hemófilo, pelo Haemophilus influenza, principalmente do tipo B, acomete crianças até 5 anos. Por este motivo é obrigatória a vacina para hemófilos no primeiro ano de vida. Esta bactéria foi a primeira a ter publicado seu genoma completo, um organismo não viral, em 1995, por Criag, Venter, Smith e Fraser.

A meningite meningocócica causada pela bactéria Neisseria meningitidis que é o meningococo, foi descoberta por Anton Weichselbaum (184-1920) em 1887. Sendo um diplococo gram negativo e existindo 12 tipos e desses os tipos A, B e C são os mais importantes, ocorrendo em indivíduos de todas as idades. Seu diagnóstico é feito, além do exame clínico, por exames de líquor para bioquímica, baciloscopia e exames imunológicos e também de sangue para hemoculturas e hemograma. Os primeiros sintomas são iguais como em qualquer virose, como a corisae dor de garganta, passando a dores de cabeça violentas, vômitos as vezes em jatos, febre elevada, dores no corpo, indo a perda de memória, rigidez na nuca, perda da clareza mental e exantema, que são manchas pela pele, podendo levar a morte em algumas horas. Em caso de ter tido contato com alguém doente ou mesmo em caso de dúvidas ou desconfianças, procure o médico, o posto de saúde ou o hospital, eles saberão como agir. Não se medique ou dê remédios ao doente, pois quando perceber que nada fez efeito poderá ter sido tarde para tratá-la. Esta é uma doença que exige atendimento rápido e um tratamento severo.

Fontes: Pelczar, Reid, Chan, Microbiologia, MacGrawHill; E. Sounis, Epidemiologia, Ed. da Universidade Federal do Paraná; Procedimentos para a Manipulaçãp de Microorganismos Patogênicos e/ou Recombinantes na FioCruz.
Maria Célia Amorim

SÉRIE: ANTÁRTIDA SILENCIOSA 1


domingo, 23 de agosto de 2009

A ILHA DE LIXO

video

EXPEDIÇÃO VAI ESTUDAR ÁREA DE DETRITOS PLÁSTICOS NO PACÍFICO


Um grupo de cientistas partiu dos Estados Unidos em dois navios na busca de que os ambientalistas chamam de “Ilha de Lixo”, uma área de detritos no Oceano Pacífico, formada por mais de 6 milhões de toneladas de plásticos. Todo esse material flutua à deriva numa extensa área entre a Costa da Califórnia e o Japão. A explicação dos especialistas para a retenção dessa sujeira é que a área é um local onde o Oceano circula lentamente devido ao pouco vento e a sistemas de pressão extremamente alta, criando o chamado Vórtex, o Giro do Pacífico Norte (há outras 4 áreas de Giro semelhantes no planeta). A expedição tem como missão o recolhimento do material e o estudo de seu nível de toxidade, impacto na vida marinha e na cadeia alimentar. O cemitério flutuante de lixo foi descoberto, em 1997, pelo velejador Charles Moore, durante uma competição, ao ignorar alertas para não passar por aquela região onde faltam ventos e correntes. Moore encontrou pedaços de garrafas pet, sacos plásticos, seringas e uma variedade de outros objetos plásticos em diversos estados de degradação, já que a ação do sol e da água salgada desintegrou o material em pequenos fragmentos, transformando-os numa verdadeira “sopa plástica”.
Apesar da Ilha de Lixo ter sido descoberta há mais de uma década, nenhum país tomou providência e uma explicação pode ser o fato de que a área está localizada em águas internacionais. Ou seja, ninguém passa pelo local, que não está nas principais rotas comerciais e não está sob nenhuma jurisdição e, com isso, a opinião pública fica sem saber de sua existência. As coordenadas geográficas da “sopa plástica” são estimadas entre 135º e 155º oeste e 35º e 42º norte. As suas consequências para a vida marinha são mais desastrosas do que se pode imaginar, pois muitos peixes pequenos, por exemplo, confundem o plástico com alimentos e muitos morrem depois de ingerir estes fragmentos. Os peixes maiores que sobrevivem, ao ingerirem esses fragmentos transformam o plástico em parte da cadeia alimentar, ou, crescem presos a um desses detritos plásticos, como mostra a figura dessa tartaruga. O vídeo acima mostra o trabalho dessa expedição. A situação é preocupante...
Ricardo Ferreira

SÉRIE: HERANÇA ÀS FUTURAS GERAÇÕES III


Tegucigalpa, Honduras

Abutres e crianças disputam as sobras que encontram num aterro sanitário da capital hondurenha. Juan Flores e outras crianças reviram o lixo a fim de encontrar qualquer coisa que possa ser comido ou vendido.

GREENWASHING - CONSUMIDOR NÃO SE ENGANA

Cerca de 53% dos consumidores deixam de comprar produtos e serviços de suas marcas favoritas, segundo pesquisa do Instituto Akatu, se souberem que o fabricante fez algo prejudicial à sociedade e ao meio ambiente. Esse nível de consciência revela que o grande público não está se enganando mais com companhas publicitárias vazias, o que se batizou de Bluewashing (uma espécie de lavagem azul, com mensagens sociais) e Greenwashing (tipo de lavagem verde, com mensagens ecológicas). O uso exagerado de expressões do tipo “sustentável” e “verde” é criticado por diversos especialistas. Com isso, aumentaram as queixas contra anúncios a entidades que regulamentam a veiculação de propaganda. No Reino Unido, o número de companhias alvos de reclamação subiu de 83, em 2006, para 410, em 2007. No Brasil, o número de anúncios retirados pelo Conar subiu de 51, em 2007, para 180, em 2008. Segundo matéria publicada no Caderno Razão Social – Jornal O Globo, a ex-diretora da Consultoria Inglesa SustainAbility, Jodie Thorpe, afirma que é preferível que as empresas contem o que planejam fazer e como pretendem chegar lá do que simplesmente se apresentar como sustentáveis e garantindo que fazem tudo de forma correta. Os consumidores não são e nunca foram bobos.

As companhias precisam provar que suas palavras não são mais uma retórica vazia. Por isso, é preciso que os consumidores questionem cada vez mais para que as empresas adotem uma política de oferecer informações transparentes. Há um lado positivo nessa questão do Greenwashing, apontado pelo publicitário Ricardo Guimarães, da Consultoria Thymus Branding, ouvido nessa matéria, ao destacar que a empresa ao começar falar sem fazer, em algum momento acaba se comprometendo publicamente e o consumidor começa a cobrar. Depois o empresário terá que fazer e implantar o que prometeu para não perder a credibilidade. É bom frisar que os conceitos de sustentabilidade precisam estar claros, primeiramente, para o público interno para que, então, ocorra a inclusão da sustentabilidade em suas práticas operacionais, obtendo uma grande chance de progredir em seus negócios com o apoio dos clientes.

Ricardo Ferreira

MATA ATLÂNTICA - SITUAÇÃO É MUITO PIOR DO QUE SE IMAGINA

video

sábado, 22 de agosto de 2009

RICKÉTSIAS



O que é isso? O que causa? Esclarecendo: as rickétsias têm esse nome em homenagem a Howard Taylor Ricketts (1916) que foi o pioneiro no estudo delas. Foi descoberto por H. Rocha Lima em 1916/1917 em Hamburgo, sendo um microorganismo com características de bactérias que usam oxigênio na sua respiração e que também são destruídas por antibióticos, têm forma coco-bacilar e são gram negativas e também têm características de vírus pois precisam de células para se multiplicar no seu interior. Elas vivem dentro de carrapatos (quando contaminados) e que são transmitidas ao homem pela saliva na mordida ou mesmo pelas fezes e que passa a ser seu hospedeiro e doente logo em seguida. São consideradas parasitas estritos de células vivas obrigatórios. As rickétsias são responsáveis pelas seguintes doenças:-Tifo Exantemático, transmitido pelo piolho é a Rickétsia prowazekii;-Tifo Murino, transmitido pela pulga é a Rickétsia typhi;-Febre das Trincheiras, transmitida pela pulga é a Rickétsia quintana;-Febre Maculosa, transmitida pelo carrapato é a Rickétsia rickettsii;-Febre dos Ácaros, Rickétsia tsutsugamushi;-Febre do Mediterrâneo ou Botonosa, transmitida pelo carrapato é a Rickétsia conorii; entre tantas outras doenças.

Não falarei de todas, mas sim da Febre Maculosa ou Febre do Carrapato ou mesmo Febre de São Paulo. Esta doença por volta de 2005/2006 apareceu dando um susto nas pessoas que desconheciam este "mal" aqui pelo Brasil, mais precisamente na região sudeste. Pela quantidade de pessoas adoecendo foi classificada então como um surto e pela explosão de carrapatos contaminados, pelo desequilíbrio ecológico, que saiam picando todos que tinham contato com eles. Carrapatos da espécie Amblyomma cajannense e também chamado de carrapato-estrela, carrapato do cavalo ou rodoleiro, é de área rural mas pode ocorrer sua presença em cidades, é o responsável pela transmissão e sendo o vetor deste microorganismo. É considerada uma doença aguda e em outros países é também conhecida como tifo de carrapato, Rocky Mountain Spotted fever das Montanhas Rochosas dos Estados Unidos, Fiebre Manchada no México e até mesmo Fiebre de Tobia na Colômbia. Para que a pessoa tenha esta doença não basta que o carrapato a morda e vá embora. É preciso que ele fique fixo na pele do homem de 4 a 6 horas para passar a Rickétsia pela saliva ou mesmo pelas fezes pelo furinho da picada, como já falei acima. O período de incubação varia de 2 a 14 dias, passando pelos sintomas de febre alta, dores de cabeça, dores pelo corpo, dores musculares,vômitos e entre o 3º e 4º dias surgem manchas na pele que com o agravamento da doença se transformam em hemorrágicas e podendo levar o paciente a morte. Fora a anamnese, no exame clínico, temos exames de laboratório que ajudam a confirmar a doença ou a descarta. Fazemos então exames sorológicos como o teste de Weil-Félix ou a Imunofluorescência por exemplo, cultura de tecido para isolar o agente etiológico - a Rickétsia, ou a inoculação em animais para o diagnóstico diferencial.
Para que não corramos o risco da contaminação, devemos evitar locais com grama alta, mas se isso não for possível, fazemos uso de botas amarradas nas calças compridas e se mesmo assim for encontrado um carrapato na pele, ele deve ser retirado com cuidado e o mais rápido possível. Devemos usar carrapaticidas nos animais e fazer o controle dos vetores. Procurar o médico e tratar sempre os casos considerados suspeitos e devemos levar para a população o conhecimento com a educação sanitária. Nada melhor do que o conhecimento. Saber não ocupa espaço e quanto mais sabemos, mais dominamos os problemas e ajudamos a resolvê-los.
Fonte: Pelczar, Reid, Chan, Microbiologia, MacGraw Hill; E. Sounis, Epidemiologia, Livraria Atheneu, Ed. da Universidade Federal do Paraná; Estadão.com.br (agosto de 2006).
Maria Célia Amorim

MEDICINA LEGAL - MÓDULO 1

A Medicina Legal vem ganhando uma importância muito grande junto à sociedade e aos operadores do Direito que precisam, às vezes, se valer de seus conhecimentos no cotidiano forense com conceitos que estão intimamente ligados com o Direito Penal e Direito Processual Penal. A cada dia ganha termo o entendimento de que o operador jurídico, além do conhecimento legal e jurisprudencial, precisa ter noções dessa área para poder fazer sustentações de sua tese sem medo de tropeçar no campo pericial, por exemplo, como formular quesitos ou questionar o laudo oficial, sem levar em conta que com a reforma processual penal, no capítulo relativo às provas em que foi oficializada a figura do Assistente Técnico no processo criminal (perito contratado pela parte – réu - para rebater o laudo elaborado pelos peritos criminais) a necessidade desses conhecimentos ganha ainda mais força. Podemos buscar o conceito da Medicina Legal ainda no Século XIX, quando Lacassagne a definiu como “a arte de colocar os conhecimentos médicos a serviço da administração da justiça”, conceito interessante, porém ainda limitado. Em seguida, vem o legista austríaco Hoffman complementado-o; não considerando apenas como arte, mas sim como uma Ciência “que tem por objeto o estudo das questões no exercício da jurisprudência civil e criminal e cuja solução depende de certos conhecimentos médicos prévios”. Na verdade, os dois estavam certos, pois a Medicina Legal é, ao mesmo tempo, arte e ciência. Arte porque uma perícia médica requer habilidade e estilo e precisão no laudo e ciência porque tem um campo próprio de pesquisa, valendo-se do conhecimento específico oferecido pelas demais especialidades médicas. Como destaca Hygino Hércules, a Medicina Legal é uma especialidade médica. Há aspectos tão peculiares que só a ela dizem respeito. Hoje, trabalha-se muito com investigação de paternidade e identificação humana por meio de exames de sequências de DNA, bem como questões criminais como, por exemplo, determinar a distância de um tiro e o tipo de arma causadora de uma lesão são situações que são apresentadas somente aos legistas. A avaliação da periculosidade de um preso para obtenção do benefício da progressão da pena por vezes passa pela alçada do psiquiatra forense, que esbarra em um problema sério que é a falta de segurança da própria anamnese pelas informações prestadas pelo paciente que muitas vezes se utiliza de subterfúgios tentando simular, ora suprimindo, ou, então, tentando demonstrar sintomas e sinais que não existem.

O trabalho é delicado, pois desse exame, no foro criminal, vão sair descrições e conclusões visando responder quesitações legais, que vão caracterizar elementos de um crime ou uma circunstância atenuante ou agravante, ou, até mesmo uma qualificadora em um crime de homicídio. Mas, vamos aos conceitos mais modernos, como o de Hélio Gomes: "Medicina Legal é o conjunto de conhecimentos médicos e paramédicos destinados a servir ao Direito, coorperando na elaboração, auxiliando a interpretação e colaborando na execução de dispositivos legais atinentes ao seu campo de ação de Medicina aplicada". Resumindo: é a ciência que reúne conhecimentos médico-biológicos aplicados na resolução de problemas judiciais. Alguns autores contestam essa corrente Ampliativa que vê a Medicina Legal como uma ciência autônoma por possuir método, objeto e objetivos próprios, quando na verdade, a corrente mais razoável seria a Intermediária que a vê como uma ciência auxiliar do Direito. Não faz uma definição dela com toda essa autonomia, mas também não a reduz a simples aplicações pontuais. O campo da Medicina Legal é muito vasto e ela pode ser subdividida em:
ANTROPOLOGIA FORENSE - estuda os restos mortais, os despojos humanos, a fim de fazer a identificação que pode ser médico-legal ou judiciária. A identidade médico-legal é fornecida pela idade, sexo, raça, altura, peso, sinais individuais e profissionais, arcadas dentárias, tatuagens, entre outros. Já a identidade judiciária é fornecida pela Datiloscopia e antropometria.
TANATOLOGIA - estuda a cronologia da morte e os sinais desta, ou seja, se ocupa de examinar as causas da morte, determinação da natureza jurídica dela, fenômenos cadávericos, diagnóstico de morte real e aparente, súbita e agônica.
TRAUMATOLOGIA - estudo das lesões e cortes causados por energias mecânicas.
TOXICOLOGIA - estudo das substâncias tóxicas, seus efeitos sobre o organismo, seu mecanismo de ação e modos de detecção.
ASFIXIOLOGIA - estuda as mortes produzidas por gases, estrangulamentos, enforcamentos, afogamentos, sufocações, etc.
INFORTUNÍSTICA - estuda os acidentes de trabalho, as doenças profissionais, sua dinâmica e consequências.
SEXOLOGIA FORENSE - estuda aspectos relacionados com a violência sexual e problemas médico-legais relacionados com o sexo, subdividindo-se em HIMENEOLOGIA (estuda o casamento, o divórcio, eugenia, esterilização dos tarados, etc), OBSTETRÍCIA FORENSE (cuida da fecundação, da gestação e do parto, da gravidez simulada, dissimulada e ignorada, do estado mental das mulheres que passam pelo estado puerperal, do aborto - ver matéria no blog sobre esse tema, da anticoncepção e da determinação ou exclusão de paternidade) e EROTOLOGIA (estuda os estados intersexuais, as perversões, os crimes sexuais e a prostituição).
PSICOLOGIA FORENSE - estuda os problemas da Psicologia normal e patológica (PSICOPATOLOGIA). É a parte mais ampla, estudando os limites e modificadores da responsabilidade e da capacidade do sujeito, as doenças mentais e suas aplicações forenses, estuda o grau de periculosidade, entre outros assuntos.
PSIQUIATRIA FORENSE - avalia a responsabilidade penal do indivíduo, sua capacidade civil, que pode estar alterada em função de distúrbios mentais, abordando aspectos relativos a embriaguez e as toxicomanias (estudaremos isso em outra ocasião).
PSICOLOGIA JUDICIÁRIA - corresponde a um estudo mais específico, tratando da prova testemunhal, sua formação, conservação e reprodução, estudando o depoimento dos acusados, vítimas e testemunhas, dedicando atenção ao depoimento de idosos, crianças e loucos.
CRIMINALÍSTICA - alguns autores a colocam nessa subdivisão. É o conjunto das ciências físicas, químicas, matemáticas e que se serve de outras ciências para que aplicadas possam ajudar à Justiça na resolução de crimes.
CRIMINOLOGIA - estuda o perfil do criminoso, o controle social, o crime propriamente dito e a vítima em seus aspectos doutrinários, físicos, psíquicos, sociais e é considerado de grande valor para a Medicina Legal. Três de seus criadores foram Lombroso, Ferri e Garofalo.
VITIMOLOGIA - busca a independência metodológica da Criminologia e aprofunda o estudo da vítima e seus processos de vitimização.
POLICIOLOGIA - tem como campo de atuação o interesse pelos processos científicos utilizados nas investigações policiais, sendo considerado um volume autônomo dentro da Medicina Legal. Polícia Técnica.
DEONTOLOGIA - estudo dos deveres dos médicos.
DICEOLOGIA - estudo dos direitos dos médicos.

No próximo módulo vamos tratar da Prova Pericial no âmbito da Medicina Legal. Até lá.

Fontes: Medicina Legal - À luz do Direito Penal e do Direito Processual Penal - Krymchantowski, Calhau, Ancillotti, Greco e Douglas, 2009; Medicina Legal (Texto e Atlas) - Hygino Hércules.
Ricardo Ferreira

SEGURANÇA NO TRÂNSITO

Proteja seus filhos ou quem você estiver transportando. Não deixe que eles viajem sem cinto de segurança no banco traseiro.

video

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

XX CONGRESSO NACIONAL DE CRIMINALÍSTICA E III CONGRESSO INTERNACIONAL DE PERÍCIA CRIMINAL

OCORRE ENTRE OS DIAS 4 E 9 DE OUTUBRO EM JOÃO PESSOA (PB).

HISTÓRICO DOS CONGRESSOS DE CRIMINALÍSTICA DO BRASIL

O Congresso Nacional de Criminalística, desde a sua primeira edição até a presente data, é o maior evento de Perícia Oficial no Brasil. Tradicional em nosso meio pericial, a cada edição cresce o interesse na sua participação, tanto de congressistas quanto de interessados em apresentar palestras. A seguir vamos fazer um relato cronológico de todos os congressos de criminalística no Brasil. Em 18 de setembro de 1947, ocorreu o 1º Congresso Nacional de Polícia Técnica, realizado na Escola de Polícia do Estado de São Paulo. Foi o primeiro encontro nacional de Peritos Oficiais, buscando a troca de experiência e a capacitação técnico-científica. Em 1966 aconteceu o II Congresso Nacional de Criminalística, também em São Paulo, na escola de Polícia do Estado de São Paulo. Agora já com o nome de Congresso Nacional de Criminalística, mas igualmente com a preocupação de intercâmbio científico. O III Congresso Nacional de Criminalística aconteceu em Porto Alegre, RS, no ano de 1975, ocasião em que alguns dos Peritos Oficiais se reuniram e planejaram a criação formal da ABC para o ano de 1977, como também nascia ali a periodicidade do evento nacional a cada dois anos, sistema implementado até hoje. Então, em setembro de 1977, na cidade de Brasília, foi realizado o IV Congresso Nacional de Criminalística sob o patrocínio e organização do Instituto Nacional de Criminalística. Durante aquele evento foi criada formalmente, no dia 22 de setembro, a nossa Associação Brasileira de Criminalística. Agora sob a promoção da ABC, na cidade de Curitiba, de 14 a 20 de outubro de l979, tivemos a realização do V Congresso Nacional de Criminalística. Pela primeira vez saindo do eixo centro - sul, Salvador sediou o VI Congresso Nacional de Criminalística, em outubro de 1981. Continuando no nordeste, coube a Recife realizar, em outubro de l983, o VII Congresso Nacional de Criminalística. A cidade de Fortaleza, no Ceará, sediou o VIII Congresso Nacional de Criminalística em 1985, encerrando um ciclo de três eventos no nordeste. Em outubro de 1987 São Paulo, mais uma vez, organiza o evento, agora já o IX Congresso Nacional de Criminalística. Foi um evento marcante na história da Perícia Oficial, pois marcou o inicio de uma posição mesclada com a política classista, na busca pelo desenvolvimento da criminalística brasileira, que viria a trazer grandes mudanças e melhorias para a nossa criminalística brasileira.

Com novas lideranças classistas a promoção do X Congresso Nacional de Criminalística ocorreu na cidade de Goiânia em outubro de 1989, onde tivemos grandes temas técnicos e político-classistas em discussão. Importante ressaltar que a partir do ano de 1990, além do Congresso nos anos ímpares, passou a acontecer os chamados eventos especializados, com o primeiro de documentoscopia na cidade de Belo Horizonte. Hoje são doze eventos especializados dentro do calendário da ABC nos anos pares (documentoscopia, identificação de veículos, fonética, trânsito, balística, crimes contra a vida, informatica, impressões papilares, engenharia, DNA e laboratórios forenses, contábil, meio ambiente). O XI Congresso Nacional de Criminalística voltou a acontecer na cidade de Salvador, em novembro de 1991. De 04 a 07 de outubro de l993, em Belo Horizonte, foi realizado o XII Congresso Nacional de Criminalística. Importantes intercâmbios internacionais foram iniciados nesse período, destacando-se os contatos e visitas que o Presidente da ABC fez à Cuba, México e Argentina. Voltando a Brasília pela segunda vez, no período de 29 de outubro a 03 de novembro de l995, aconteceu o XIII Congresso Nacional de Criminalística. Simultaneamente foi realizada a II Jornada Latino Americana de Criminalística e, pela primeira vez, foi criada uma exposição em paralelo aos eventos científicos, levando o nome de XIII Feira de Equipamentos Aplicados à Criminalística. Este foi o maior evento da Criminalística Brasileira até então realizado, não superado em número de participantes até a presente data, cerca de 850 participantes. Como a presidência da ABC era exercida pela segunda vez consecutiva por perito de Brasília, decidiu-se pela realização do Congresso em outro Estado, tendo sido escolhido o Estado de São Paulo, ficando a cargo da Primeira Vice-Presidente da ABC, Dra. Rosângela Monteiro, a organização do XIV Congresso Nacional de Criminalística e da XIV Exposição de Equipamentos Aplicados a Criminalística, que ocorreram de 07 a 12 de setembro de l997. Mudou-se o nome de "Feira" para "Exposição" no sentido de melhor adequar aos objetivos do evento.

Como o Congresso anterior havia ocorrido na cidade de São Paulo, mesmo estando a Presidência da ABC naquela cidade, a Associação Paraibana de Criminalística da Paraíba, candidatou-se para sediar e realizar o XV Congresso Nacional de Criminalística e a XV Exposição de Equipamentos Aplicados a Criminalística em João Pessoa - Paraíba. Estes ocorreram de 10 a 15 de outubro de l999, no Hotel Tambaú. O XVI Congresso Nacional de Criminalística e a XVI Exposição de Equipamentos Aplicados a Criminalística foram realizados na cidade de Florianópolis, em Santa Catarina, nos dias 21 a 26 de outubro de 2001, cuja organização ficou a cargo da Associação dos Peritos Oficiais de Santa Catarina. Em 2003, conforme previsto no Estatuto da ABC, aconteceu o XVII Congresso Nacional de Criminalística e a XVII Exposição de Equipamentos Aplicados à Criminalística, na cidade de Londrina - PR, no período de 5 a 10 de outubro. Pela primeira vez na história da ABC, o seu Congresso Nacional foi realizado em uma cidade fora das capitais. De 30 de outubro a 4 de novembro de 2005, pela primeira vez o evento vai para o norte do país, cabendo ao Estado do Pará organizar o XVIII Congresso Nacional de Criminalística e a XVIII Exposição de Equipamentos Aplicados à Criminalística. Nesse mesmo período, por sugestão do Ex-Presidente da ABC, Alberi Espindula, foi realizado também o I Congresso Internacional de Perícia Criminal. E mais uma vez na Bahia, em Salvador de 11 a 17 de novembro, ocorreram XIX Congresso Nacional de Criminalística, o II Congresso Internacional de Perícia Criminal e a XIX Exposição de Equipamentos Aplicados à Criminalística. E agora, comemorando dez anos da realização do último Congresso na Paraíba, vamos sediar em João Pessoa, de 4 a 9 de outubro de 2009, XX Congresso Nacional de Criminalística, o III Congresso Internacional de Perícia Criminal e a XX Exposição de Tecnologias Aplicadas à Criminalística. Visando, novamente a adequações conjunturais da criminalística, ficou alterado o nome da exposição, substituindo o termo "equipamentos" por "tecnologias".