domingo, 28 de fevereiro de 2010

Poder Mágico da Água

Maior Bólide caido no Brasil: Bendegó




-Bendegó => vindo do céu;
-Encontrado em 1874, no interior do Estado da Bahia, nordeste do Brasil;
-Se encontra no Museu Nacional do Rio de Janeiro, na Quinta da Boa Vista desde 1888;
-Ele é de forma irregular;
-Possui 2,15 metros de comprimento, 1,5 metros de largura e 58 centímetros de altura;
-É de massa calculada de 5.360 Kg com 92,7% de ferro, 6,52% de níquel e o resto com outros elementos;
-Seu ponto de queda está a 48 Km de Monte Santo e a 180 metros do Riacho Bedengó, de onde vem seu nome.

Fontes: Uefs.br; Portalsaofrancisco.com.br; Grande Enciclopédia Larousse Cultural, Nova Cultural.
Maria Celia Amorim

Planta que se Prolifera em Águas Poluídas: Jacinto-de-Água


-Eicchornia crassipes;
-Da Bacia Amazônica;
-Se alastrou sem controle por todas as regiões tropicais e subtropicais, asfixiando cursos de água com suas folhas cerosas;
-Sua taxa de crescimento é altamente incrível, podendo dobrar de tamanho em apenas 12 dias, sendo uma das plantas de crescimento mais rápido do mundo;
-Formam tapetes de 2 metros de espessura de folhagem flutuante que bloqueiam a luz e roubam oxigênio da água, sufocando toda a vida embaixo;
-Possui por habitat os lagos de água doce, pântanos e cursos de água de fluxo lento;
-Além de prejudicar a vida de outras plantas e animais onde se instalam, também causam prejuízos econômicos ao entupir centrais hidrelétricas, canais de irrigação e viveiros de peixes;
-Esta planta invade arrozais e se adapta bem as águas ricas em nutrientes, onde aparecem os fertilizantes de terras cultiváveis;
-Ela hoje é encontrada em 50 países, segundo a União Mundial para Conservação;
-A gigoga, outro nome dela, também se dispersa por folhas e sementes que sobrevivem por até 15 anos;
-Esta planta cresce mais rápido do que pode ser removida mecanicamente ao passo que se forem usados herbicidas, acabam por ameaçar outros tipos de vida no local existente;
-É também ornamental;
-Em situações de superpopulação se torna um grande problema;
-Possuem folhas redondas, grandes e brilhantes com flores azuis;
-Ela também é conhecida como muriru, orelha-de-veado, rainha-dos-lagos, aguapê-de-flor-roxa, jacinto d'água, dama-do-lago, orquídea-d'água entre tantos outros nomes.

Fontes: O Poder das Plantas, Seleções do Reader's Digest; Grande Encilopédia Larousse Cultural, Nova Cultural; jardineiro.net; plantanet.com.

Maria Celia Amorim

sábado, 27 de fevereiro de 2010

Salamandra híbrida gera desastre ambiental na Califórnia, mostra estudo


O animal é 'mestiço' de espécie nativa com anfíbio invasor trazido do Texas e ocupa novo nicho ecológico, ele se tornou predador muito agressivo. Os efeitos ecológicos das espécies invasores são conhecidos, particularmente seu impacto em plantas ou animais nativos. No entanto, os invasores às vezes fazem a guerra, mas também fazem amor: eles se acasalam com espécies locais relacionadas, produzindo híbridos. Os efeitos dessa hibridização não têm sido objeto de muitos estudos. Agora, pesquisas envolvendo salamandras invasoras e nativas no Vale Salinas, na Califórnia, mostram o quanto isso pode ser devastador: os híbridos têm um apetite voraz e podem praticamente varrer outras espécies do mapa. Maureen E. Ryan e Jarrett R. Johnson, da Universidade da Califórnia, e Benjamin M. Fitzpatrick, da Universidade do Tennessee, estudaram híbridos entre salamandras americanas nativas da Califórnia e salamandras americanas listradas, trazidas em grande número do Texas, há 60 anos, por comerciantes de isca da Califórnia. As larvas das salamandras americanas estão no alto da cadeia alimentar dos lagos, engolindo larvas de outras espécies, com suas enormes bocas. Os pesquisadores construíram lagos artificiais, colocaram salamandras e outras espécies neles, em especial a salamandra da Califórnia e o sapo do Pacífico (ambos encontrados no Vale Salinas), e monitoraram o que acontecia. Suas descobertas aparecem na publicação "Proceedings of the National Academy of Sciences". Larvas híbridas tiveram um efeito maior nas salamandras da Califórnia e sapos do que uma larva nativa da salamandra, praticamente eliminando esses animais. Os híbridos afetaram até mesmo a sobrevivência de salamandras nativas nos lagos. A implicação é que eles são ecologicamente bem diferentes em relação às espécies nativas", disse Ryan. Isso pode representar problemas para outras espécies do vale, como o sapo da Califórnia de pernas vermelhas (Rana aurora) e a salamandra Santa Cruz (Ambystoma macrodacylum).
Fonte: G1 Globo.com

Deserto de Simpson



-Localizado na Austrália;
-No território do norte;
-Sua área calculada é de 145.000 a 300.000 Km²;
-Se encontra entre Ayers Rock e Alice Springs;
-Tem como atração Chambers Pillar, o Raimbow Valley (Vale do Arco-Íris) e os entalhes em Ewaninga Rock Carvings (Pedra Ewaninga);
-É chamado de deserto de areias vermelhas ou “The Big Red”;
-Possui as mais longas dunas paralelas do mundo que não se movem por causa da vegetação.

Fontes: australiabrasil.com.br; colonialvoyage.com; alicesprings.nt.gov.au.
Maria Celia Amorim

Recorde Animal: Cobra de Veneno que Mata Mais Rápido


-Cobra Coral Verdadeira;
-Micrurus sp;
-Também chamada de Coral Verdadeira, Coral-Venenosa, Cobra-Coral-Venenosa, Ibiboboca e Ibioca;
-Suas presas são pequenas;
-São de hábitos noturnos e vivem sob folhas, galhos, pedras, buracos ou dentro de troncos podres;
-Facilmente diferenciadas das falsas corais ou áglifas;
-As verdadeiras são as proteróglifas, que são da família dos Diapsídeos e venenosas;
-Seu corpo é ornado de anéis nas cores amarelo, preto e vermelho;
-Ela não é perigosa pois não se prepara para o bote como a maioria das cobras venenosas;
-Seu veneno leva 1 hora e 30 minutos para matar uma pessoa, pois ataca o sistema nervoso central;
-Geralmente suas vítimas estão descalças.

Fontes: Portal São Francisco; Grande Enciclopédia Larousse Cultural, Nova Cultural; Zoologia Geral, Tracy I. Storer, Robert L. Usinger, Ed. Cia Nacional; Animais da Terra: Dos Pólos ao Equador, Seleções do Reader's Digest.
Maria Celia Amorim

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Parque Nacional Serra dos Órgãos (4)



-Localizado na parte mais alta da Serra do Mar, no Estado do Rio de Janeiro, região sudeste do Brasil;
-Foi criado em 30/11/1939, pelo Decreto Federal 1822;
-Comemorou 70 anos em 2009;
-Por seu desnível, sua altitude varia de 400 até 2.263 metros, onde se encontra o ponto culminante, a Pedra do Sino sendo seu relêvo montanhoso;
-Aí também está o Dedo de Deus, na fotografia de número 4, bloco rochoso de 1.692 metros em forma de uma mão fechada com o indicador erguido;
-Outro m onumento é o Garrafão com 1.980 metros, a Pedra da Cruz com 2.130 metros, São Pedro com 2.234 metros, São João com 2.100 metros e o Cara de Cão com 2.180 metros;
-Possui 11.000 hectares de área;
-Seu perímetro é de 87 Km;
-Seu clima é Tropical;
--Possui densa floresta com palmeiras, palmito, pindobinhas, xaxim e embaúbas. Aparecem também o baguaçu, jequitibá, canela e canela-santa;
-Sobre os rochedo estão as gramíneas;
-A fauna é rica e diversificada e aí estão os coatis, tamanduás-mirins, cutias, suçuarana, papagaio-de-peito-roxo, bicudo, jacutinga e araçaris. Os répteis estão representados pelas cobras como a jararaca e jararacuçu;
-Este Parque está a 90 Km da Cidade do Rio de Janeiro.

Maria Celia Amorim

A Amazônia Viva

Primeira Igreja Brasileira: Nossa Senhora da Misericórdia


-A primeira Igreja construída no Brail está localizada na cidade de Porto Seguro, no estado da Bahia, região nordeste do Brasil;
-Na parte alta da cidade ou cidade histórica, tombada pelo Patrimônio Histórico Nacional em 1973;
-Construída em 1526, sendo então chamada de Nossa Senhora dos Passos;
-Hoje a igreja é um Museu de Arte Sacra, do ano de 1585;
-Com estilo Barroco e primitivo, com decoração simples e rústica;
-Conserva as paredes e parte central desde a sua origem, com uma imagem de Cristo Crucificado.

Fontes: Grande Enciclopédia Larousse Cultural, Nova Cultual; Geografia do Brasil, aspectos físicos, economicos e sociais, Ed. Moderna.
Maria Celia Amorim

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

Pesquisadores estudam salamandra gigante do Japão



A salamandra Andrias japonicus, conhecida por hanzaki, que tem 1,7 metro chamou a atenção de ambientalistas estrangeiros e cientistas japoneses pelo seu status de fóssil vivo e pelo fato de não ser atingida por um fungo que está devastando muitas outras espécies de anfíbios no mundo todo. 'Nós falamos de salamandras que geralmente cabem na palma da sua mão. Essa pode arrancar sua mão'."O esqueleto dessa espécie é quase idêntico ao dos fósseis de 30 milhões de anos atrás", disse Takeyoshi Tochimoto, diretor do Instituto Hanzaki, perto da cidade de Hyogo (sudoeste do Japão). "Por isso é chamada de 'fóssil vivo'", acrescentou.O macho dominante é quem cuida do ninho e dos filhotes."É um 'dinossauro', isso é espantoso", afirmou Claude Gascon, chefe dos programas científicos da entidade ambientalista Conservation International e também um dos líderes do grupo especialista em anfíbios da União Internacional para a Conservação da Natureza. A salamandra examinada por Gascon está segura, presa em um tanque no centro de visitação da cidade de Maniwa, a 800 km de Tóquio. Além de ter 1,7 metro de comprimento, a salamandra gigante tem uma pele semelhante ao couro, uma cabeça grande e coberta de estruturas que provavelmente são sensíveis ao movimento e ajudariam a salamandra a capturar peixes.A hanzaki tem dois parentes próximos: a salamandra gigante chinesa (A. davidianus), que tem tamanho e forma semelhantes à japonesa e pode se acasalar com ela e uma bem menor, a Cryptobranchus alleganiensis, do sudeste dos Estados Unidos.Geralmente as salamandras gigantes ocupam covas em margens de rio e esta ocupação é feita em grupos com um macho dominante, várias fêmeas e alguns outros machos. O macho dominante e as fêmeas liberam na água óvulos e espermatozoides e se movimentam incessantemente para se misturarem. Os machos não dominantes talvez também liberem espermatozoides, mas o papel deles ainda não está claro. Quando a água fica mais calma, todos deixam a cova, exceto o macho dominante, que fica para cuidar do ninho e dos filhotes. Fora da época de reprodução, a vida da salamandra é bem tranquila, vivendo da forma mais discreta possível no rio e capturando tudo o que estiver ao seu alcance para se alimentar. Criaturas como essas certamente já habitavam o planeta quando os dinossauros ainda existiam e fósseis da família foram encontrados bem longe da restrita área onde são encontrados atualmente. "Acredita-se que elas sejam espécies extremamente primitivas, em parte devido ao fato de serem as únicas salamandras com fertilização externa", afirmou Don Church, especialista em salamandras da Conservation International.

Fonte: G1, Globo Ciência e Saúde (na íntegra)

Golfinho Climene



-Stenella clymene;
-Ou também conhecido como golfinho-fiandeiro-de-bico-curto;
-Possui 2 metros de comprimento;
-Chegam até 79 Kg de peso;
-São de corpo alongado e esguio;
-Seu dorso é escuro e de ventre claro;
-Com 38 a 49 dentes aguçados de cada lado do maxilar superior e inferior;
-No Brasil aparecem no Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia e Ceará;
-Habitam oceanos pouco profundos, em águas tropicais do Atlântico.

Maria Celia Amorim

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Somos todos iguais

Tubarão Martelo


-Sphyrna zygaena;
-Aparece em toda costa brasileira;
-Podem medir até 6 metros de comprimento;
-Possuem a cabeça em forma de martelo. Suas laterais são proeminentes, onde se localizam os olhos;
-Come animais que se escondem no fundo do mar, peixes, pequenos tubarões, lulas e polvos e também é considerado um tubarão canibal, pois come a própria espécie;
-É uma espécie semi-oceânica, de mares temperados e tropicais;
-É o oitavo mais perigoso tubarão para o homem, devido a sua agilidade e devido também à forma achatada do crânio, ele tem um sentido de vibração mais elevado;
-Vive nas costas de águas mornas ou quentes;
-São vivíparos, gerando de 20 a 40 crias por vez.

Maria Celia Amorim

Maior Túnel Urbano Brasileiro: Rebouças



-Possui 2.700 metros de comprimento;
-Ele liga a zona norte a sul da cidade do Rio de Janeiro, indo do bairro do Rio Comprido à Lagoa Rodrigo de Freitas;
-Inaugurado em 3/10/1967;
-Foi projetado para receber 75.000 veículos diários, mas hoje esse fluxo chega a 190.000 veículos/dia;
-Seu limite de velocidade é de 90 Km/h, controlado por radares nos dois sentidos;
-Este túnel é composto por duas galerias, ambas com duas mãos;
-Passa por dentro da mata atlântica.

Fontes: riorj.gov.br; Grande Enciclopédia Larousse Cultural, Nova Cultural.
Maria Celia Amorim