quarta-feira, 30 de junho de 2010

Parque Nacional do Viruá (55)



-Localizado no estado de Roraima, na região central, no norte do Brasil;
-No município de Caracaraí;
-Possui locais ainda não tocados pelo homem;
-Foi criado em 1998;
-Possui 227.011 hectares de área;
-É considerado um banco genético de muitas espécies da Amazônia;
-Possui grande diversidade;
-É um santuário da Amazônia, com suas matas e igarapés;
-Possui solos arenosos;
-Parte da paisagem é plana com duas montanhas se destacando: a Serra do Preto e a Serra da Perdida;
-Muitas áreas permanecem alagadas boa parte do ano e o acesso é feito no período seco;
-Sua fauna é composta pelos macacos-pregos, queixadas, macaco-aranha, macaco-de-cheiro, antas, cutias, pacas e tartarugas.

Maria Celia Amorim

Você pode fazer a sua escolha

video

Fezes de baleia ajudam oceanos a absorver gás carbônico


As fezes do cachalote - uma das maiores baleias do mundo - ajuda a absorver o dióxido de carbono do ar, de acordo com pesquisadores australianos da Universidade Flinders, em Adelaide. A equipe de cientistas calcula que cachalotes do Oceano Antártico liberem cerca de 50 toneladas de ferro em suas fezes por ano, o que estimula o crescimento de plantas marinhas que absorvem gás carbônico durante a fotossíntese. O processo resulta na absorção de cerca de 400 mil toneladas de carbono - mais do que o dobro do que as baleias liberam na respiração. A pesquisa também diz que o processo gera comida para as cerca de 12 mil baleias da espécie que se acredita existir nesta região. Durante a última década, muitos grupos de cientistas realizaram experiências inserindo ferro nos oceanos para tentar conter as mudanças climáticas e nenhuma destas experiências foi bem-sucedida. Apesar do carbono absorvido pela ação dos cachalotes representar uma quantidade dez mil vezes menor do que as emissões anuais de combustíveis fósseis, os pesquisadores ressaltam que o total global pode ser maior. Estima-se que haja várias centenas de milhares de cachalotes nos oceanos, apesar de ser difícil contá-los e que as fezes de baleia estejam fertilizando plantas em várias partes do mundo. Os cachalotes alimentam-se basicamente de lulas e defecam nas águas mais próximas da superfície onde o fitoplâncton pode crescer, tendo acesso à luz. Segundo os pesquisadores, liberar o ferro aqui é também bom para as baleias, já que o fitoplâncton é consumido por animais marinhos minúsculos - o zooplâncton - que, por sua vez, são consumidos por criaturas maiores que fazem parte do cardápio das baleias. Fazendo deste modo a cadeia alimentar marinha.

Fonte: globo.com; estadão.com.br; G1.

Locais Estranhos na Terra: Vales Secos


-Dry Valley, na Antártica;
-É a área da Terra que mais se parece com o planeta Marte;
-É o deserto mais frio e árido planeta;
-Esta região quase nunca tem neve, exceto em algumas planícies rochosas;
-É a única parte que não é formada de gelo;
-O chão dos Vales Secos apresenta alguns lagos salgados, permanentemente congelados, com vérios metros de espessura e sob este gelo vivem alguns microorganismos simples, são eles objetos de pesquisa;
-Está localizado a oeste do Estreito de Macmurdo, Victoria Land;
-É considerado o deserto mais seco do mundo;
-Nele ocorre um frio intenso;
-Não há qualquer planta visível em quilômetros;
-Seu solo é único no planeta.

Fontes: mundogump.com.br; aterraemmarte.com.

Maria Celia Amorim

terça-feira, 29 de junho de 2010

1 Ano de Blog!!!

video
Chegamos ao primeiro ano, que legal! Parece que foi ontem que começamos a escrever e a participar deste mundo paralelo, virtual-muito real.Fizemos novos amigos de perto (Brasil), fizemos amigos de não tão perto (Américas do Sul, Central e do Norte), fizemos amigos de um pouquinho longe (Europa), fizemos amigos de um pouquinho mais longe (Ásia e Austrália) e também fizemos novos amigos daqui do lado (África). Não os chamamos de seguidores mas sim de amigos, pois por nós e por todos vocês a força de continuar fazendo este blog impulsiona a gente para a frente e esta energia-troca é muito viva. Parabéns a todos nós: a vocês que aparecem todos os dias para nos visitar e para nós que descobrimos que o mundo é pequenininho, que precisa da força de todos nós para continuar vivo e sonho, muito sonho para transformar o belo em realidade.Obrigado a todos.
Ricardo e Maria Celia

Brejaúva


-Astrocaryum aculeatissimum;
-É uma palmeira brasileira;
-É de pequeno porte, medindo de 3 a 8 metros de altura;
-Seu tronco é coberto de espinhos finos e agudos, caracterizando-as;
-Seus frutos são redondos e sua castanha é comestível;
-Esta palmeira também é conhecida como iri, ariri, ariri-açu, coco-ariri, tucum-verdadeiro entre tantos outros nomes;
-São de mata atlântica exceto de manguezais;
-Aparece no Brasil, da Bahia até Santa Catarina e também em Minas Gerais;
-Sua madeira é conhecida como “marfim vegetal” por sua dureza.

Fontes: portalsaofrancisco.com.br; vivaterra.org.br

Maria Celia Amorim

Única Ave Domesticada pelos Índios Sul-Americanos: Pato-do-Mato


-Cairina moschata;
-Foi domesticada pelos índios devido a sua carne, muito apreciada por eles;
-É ingrediente da culinária do estado do Pará no prato: Pato no Tucupi, que também é de origem indígena;
-É uma ave endêmica do Brasil, aparecendo em todos os estados brasileiros;
-Ave Anseriforme da família Anatídae;
-Desta ave se originou o pato doméstico;
-Também é conhecido como pato-branco, pato-selvagem, asa-branca, pato-almiscarado, pato-selvagem entre outros nomes;
-É de fácil criação;
-Vive em pequenas famílias e em grupos que podem chegar a 12 indivíduos;
-No Século XVI os espanhóis e portugueses levaram esta ave para a Europa, onde hoje é conhecida como pato-da-turquia ou até mesmo pato-moscovita;
-O macho é o dobro do tamanho da fêmea;
-Possuem 120 centímetros de envergadura, quando abrem as asas;
-Também chegam a 85 centímetros de comprimento;
-O peso do macho pode chegar a 2,2 Kg e o da fêmea a metade;
-Comem plantas aquáticas, raízes e sementes além de pequenos invertebrados;
-Nadam com a cabeça e o pescoço afundados quando buscam alimento na água;
-Seu número vem diminuindo devido a caça indiscriminada.

Fontes: Grande Enciclopédia Larousse Cultural, Nova Cultural; Atlas da Fauna Brasileira, MA/IBDF-MEC/FENAME, Edições Melhoramentos; wikiaves.com.br.

Maria Celia Amorim

segunda-feira, 28 de junho de 2010

Animais Transparentes: Ctenóforos



-Pertencem a um Filo pequeno;
-Possuem 120 espécies descritas;
-São marinhos planctônicos, alguns bentônicos ou mesmo bioluminescentes;
-São semelhantes as medusas por sua forma globosa;
-Se alimentam de outros animais planctônicos.

Fontes: portalsaofrancisco.com.br; Zoologia dos Invertebrados, Robert D. Barnes, Ed. Roca; Animais da Terra: dos Pólos ao Equador, Seleções do Reader's Digest.

Maria Celia Amorim

Amazonas, muito belo!!!

video

Crocodilos 'surfam' as correntes no mar para se deslocarem a grandes distâncias.


Um estudo australiano descobriu que os crocodilos-de-água-salgada (Crocodylus porosus), também conhecidos como crocodilos-marinhos e que são os maiores répteis do mundo, são capazes de aproveitar correntes em rios e no mar aberto para percorrer enormes distâncias. A pesquisa foi divulgada nesta última edição da publicação científica "Journal of Animal Ecology" e rastreou, por meio de sonar, 27 crocodilos adultos que vivem no Rio Kennedy, na Austrália. Aproveitando correntes, os animais de até seis metros de comprimento percorrem distâncias muito acima do que a sua força física lhes permitiria, sem muito esforço, devido ao seu tamanho e peso. Para um crocodilo, nadar vinte minutos é um esforço enorme. Mas o estudo iniciado em 2002 mostrou que um macho de quase quatro metros chegou a nadar 590 km durante 25 dias até chegar a um outro estuário, voltando depois de sete meses. A pesquisa fornece uma explicação para a ocorrência do réptil em diversas ilhas do Pacífico Sul, em uma área de mais de 10 mil quilômetros quadrados.

Fonte: G1

domingo, 27 de junho de 2010

Cidade mais Oriental do Brasil: João Pessoa


-Capital do estado da Paraíba, no nordeste do Brasil;
-Também é a cidade mais oriental das Américas;
-Está entre a margem direita do rio Sanhauá e a praia do Tambaú;
-Existem aí algumas construções do período colonial e também igrejas;
-Foi fundada em 12/8/1585 com o nome de Nossa Senhora das Neves, depois passou a Filipéia, mais tarde se chamou Frederikstad. Mudando mais uma vez para Paraíba e finalmente João Pessoa em 1930;
-Em suas terras foram plantadas cana-de-açúcar e fez parte importante deste ciclo brasileiro;
-A 20 Km está o Porto de Cabedelo, situado na foz do rio Paraíba;
-É a cidade mais populosa do estado da Paraíba;
-É também conhecida como “Porta do Sol” e também como “A Cidade onde o Sol Nasce Primeiro”;
-Seu clima é quente e úmido;
-É a segunda cidade mais verde do mundo;
-Dentro desta cidade estão duas grandes reservas de Mata Atlântica;
-Possui importante papel na cultura brasileira.

Fontes: Geografia do Brasil, Aspectos Físicos, Econômicos e Sociais, Editora Moderna; Grande Enciclopédia Larousse Cultural, Nova Cultural; paraibapb.com.br.

Maria Celia Amorim

Locais Estranhos na Terra: Cavernas de Gelo de Eisriesenwelt


-Localizado na Áustria, a 40Km ao sul de Salsburg, Tennegebierge, numa seção dos Alpes;
-É a maior caverna do planeta deste tipo;
-A entrada tem 20 metros de largura por 18 metros de altura;
-Está localizada a 1640 metros de altitude, onde a temperatura média no verão é de 0°C;
-Se estende por 42 Km;
-A parte aberta aos turistas é de apenas 1 Km;
-Suas paredes possuem colunas, torres e cascatas de gelo de todas as formas;
-Ela é fechada a visitação para os turistas durante o inverno;
-O acesso a esta caverna é feita por teleféricos;
-No final do século XIX, elas eram conhecidas só pelos caçadores e pescadores;
-Estiveram incógnitas até 1879, só se tornando conhecidas 30 anos mais tarde;
-Estas cavernas pertencem a Comissão Nacional Florestal da Áustria;
-Possui muitas estalactites e estalagmites;
-A caverna foi criada no Rio Salzach e flui através das cavidades das rochas.

Fontes: aterraemmarte.com; superabril.com.br; lugaresmisteriosos.com.

Maria Celia Amorim

Peixe Rei do Rio: Dourado


-Salminus brasiliensis/Salminus maxillosus;
-Da família Characidae;
-Dos rios brasileiros;
-Muito apreciado por pescadores esportivos;
-Possui uma grande bravura e resistência quando pescado;
-São da bacia dos rios da Prata e São Francisco;
-Cada escama possui um filete negro no meio formando riscas longitudinais da cabeça a cauda;
-Alcançam mais de 1 metro;
-Podem pesar até 30 quilos;
-O Salminus maxillosus é o maior peixe da Bacia do Prata daí seu codinome Rei do Rio;
-É um predador voraz e persegue suas presas.

Fontes: ambientebrasil.com.br; Atlas da Fauna Brasileira, MA/IBDF-MEC/FENAME, Edições Melhoramento; Grande Enciclopédia Larousse Cultural, Nova Larousse.

Maria Celia Amorim

Peixe recém-descoberto já está ameaçado por causa do vazamento no Golfo


Uma espécie de peixe rara que vive a 400 metros de profundidade, descoberta há pouco tempo no Golfo do México já corre o risco de desaparecer por causa do vazamento de petróleo. O peixe é o Halieutichthys aculeatus e é chamado em inglês de pancake batfish ou "peixe-morcego panqueca". A espécie foi descoberta há cerca de seis meses pelo biólogo Prosanta Chakrabarty, da Universidade do Estado da Louisiana .O peixe leva este nome por ser achatado e redondo como uma panqueca, apesar de ser muito menor que uma. O vazamento de petróleo está ocorrendo no nível do habitat destes peixes, o que pode dizimar a espécie no Golfo do México. Este peixe passa a maior parte de seu tempo descansando sobre o fundo arenoso do Golfo do México, já que ele não nada, mas pula sobre o solo com a ajuda de nadadeiras. Apesar de não se saber ao certo em que nível da cadeia alimentar o peixe-morcego panqueca se encontra, alguns foram encontrados nos estômagos de atum e do marlim. O Biólogo Chakrabarty, que pretende registrar a descoberta da espécie em agosto, diz que até lá é capaz de o peixe não existir mais. A possibilidade da espécie desaparecer está alarmando os cientistas, que dizem ser impossível estimar os impactos do vazamento da BP em longo prazo.

Fonte: G1; anda.jor.br.

Maria Celia Amorim

sábado, 26 de junho de 2010

Parque Nacional da Serra da Cutia ( 54)


-No estado de Rondônia, na região norte do Brasil;
-Criado pelo Decreto s/n° de 1/8/2001;
-Para se chegar até este parque deve-se fazer o acesso por água, sendo os rios os melhores meios de locomoção, ar ou terra;
-Com 284.910 hectares de área;
-No município de Guajará-mirim;
-Seu ponto mais elevado tem 525 metros;
-Predominam terrenos com menos de 100 metros de altitude;
-Abriga nascentes importantes de Rondônia;
-Seu clima é equatorial úmido;
-Preserva amostra de ecossistemas amazônicos também ajuda no desenvolvimento de pesquisas científicas;
-Sua vegetação é composta por floresta ombrófila aberta de terras baixas e sub-montana e cerrado;
-Sua fauna é composta pelos seguintes animais, entre tantos, os macacos-de-cheiro, guariba, macaco-preto, papagaios, cutias, antas, araras, jacutinga, jacus, pacas, maçarico, veados e queixadas.

Maria Celia Amorim