sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Cidade mais Romântica do Brasil: Domingos Martins




-Também conhecida como Campinho;
-Localizada no estado do Espírito Santo, na região sudeste do Brasil;
-Está a 45 Km da capital, Vitória;
-Foi fundada em 1893;
-Com área de 1.225,327 Km²;
-Está a 542 metros acima do nível do mar;
-Seu clima é o tropical e sendo ameno;
-Foi promovida a “Cidade do Verde” por contar com bastante mata atlântica;
-Este município tem muitos rios e picos;
-Esta cidade foi colonizada por alemães, italianos e pomeranos no início do Século XIX;
-De clima tranquilo em meio natureza;
-Nesta cidade está localizado o Parque da Pedra Azul;
-Tem como o turismo um de seus maiores atrativos.

Fontes: ecoviagem.uol.com.br; domingosmartins.com.br; apontador.com.br.

Maria Celia Amorim

Plano nacional para eliminar gás HCFC deve vigorar em abril

Depois de disponibilizar um plano para frear o uso dos gases HCFCs (hidroclorocarbonos) à consulta pública, o Ministério do Meio Ambiente (MMA) designou uma equipe com o objetivo de complementar o documento e apresentá-lo ao Prozon (Comitê Interministerial para Proteção da Camada de Ozônio, instância máxima no Brasil para esse assunto) e ao Fundo Multilateral, órgão internacional responsável pela liberação de recursos para implementação de planos desse tipo. A meta é fazer com que o plano entre em vigor a partir de abril de 2011, no intuito de que haja redução de 10% no consumo do gás-estufa até 2015, levando-se em conta os níveis atuais. Usados em aparelhos de ar condicionado, geladeiras, extintores e na fabricação de espumas, os HCFCs ajudam a destruir a camada de ozônio e agravam as mudanças climáticas. O plano faz parte do Protocolo de Montreal, assinado em 1987 por 196 países para eliminar substâncias que destrõem a camada de ozônio. Os buracos nessa camada aumentam a intensidade dos raios solares ultravioletas, elevando o risco de problemas como cegueira e câncer de pele. O documento estabelece que os gases HCFCs devem ser abolidos até 2040. Para que os HCFCs sejam extintos, as empresas devem apresentar alternativas de componentes ambientalmente corretos. Os hidrocarbonetos, por exemplo, se encaixam nesse perfil, segundo a coordenação de Ozônio do MMA. O HCFC entrou no mercado para substituir o CFC (clorofluorcarbono), que deixou de ser produzido no início de 2010, por causar menos danos à camada de ozônio - o potencial de destruição de alguns tipos de CFC chega a ser quase o dobro do de alguns HCFC. No entanto, apesar de ter impacto menor na camada que protege a Terra, o HCFC contribui para aumentar o aquecimento global. Quando se substituiu um tipo de gás pelo outro, já se sabia desses riscos, contudo, ainda não havia substitutos com zero potencial de destruição da camada de ozônio. Com o avanço da tecnologia, descobriram-se alternativas. A qualidade de vida e o respeito ao meio ambiente é o sétimo Objetivo de Desenvolvimento do Milênio (ODM), conjunto de oito indicadores sociais estabelecidos pela Organização das Nações Unidas (ONU) para que os países possam atingi-los até 2015.

Fonte: EcoD

Mais Comum dos Macacos: Macaco-Prego


-Cebus apella;
-Da família cebidae;
-É um dos macacos mais resistentes;
-Possui uma barba de pelos enegrecidos e pelo amarelo dentre o pescoço até a metade das patas anteriores;
-Medem em torno de 30,5 a 56,5 centímetros;
-Sua acuda mede cerca de 30 a 55 centímetros;
-Pesa cerca de 1,60 a 4 Kg;
-É mais lento que os outros macacos;
-Vive nas florestas tropicais;
-Ocorre do sul da Bahia ao norte de Minas Gerais;
-São arborícolas;
-São de hábitos diurnos;
-Preferem os topos das árvores e raramente descem ao chão;
-Vivem em bandos com mais de 10 indivíduos;
-São animais atrevidos;
-São muito curiosos;
-Seu grito parece um assovio;
-São animais onívoros;
-É uma espécie fácil de ser caçada;
-Está ameaçada de extinção pela destruição de seu habitat, a mata atlântica.

Fontes: Atlas da Fauna Brasileira, MA/IBDF-MEC/FENAME, Edições Melhoramentos; portalsaofrancisco.com.br; vivaterra.org.br.

Maria Celia Amorim

quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Veado Campestre: Veado Campeiro


-Ozotocerus bezoarticus;
-Mamífero da família Cervidae;
-Aparecem do oeste ao sul do Brasil;
-Medem cerca de 70 a 75 centímetros de altura;
-São encontrados sozinhos ou em grupos de até 3 indivíduos;
-São de hábitos diurnos e noturnos;
-Pesam de 30 a 40 Kg;
-Seus chifres são de 3 pontas, alcançando até 30 centímetros ;
-Sua galhada é composta por 2 chifres: um galho cuja ponta é voltada para a frente e o outro com duas pontas, voltado para trás;
-São animais ágeis, chegando até 70 Km/h, pulando obstáculos sem que diminuiam a velocidade;
-São animais herbívoros, alimentam-se de gramíneas;
-É uma espécie ameaçada de extinção pela destruição de seu habitat e pela caça predatória;
-Tem como predador natural a onça.

Fontes: Grande Enciclopédia Larousse Cultural, Nova Cultural; Animais da Terra: dos Pólos ao Equador, Seleções do Reader's Digest; Atlas da Fauna Brasileira, MA/IBDF-MEC/FENAME, Edições Melhoramentos; Zoologia Geral, Tracy I. Storer, Robert L Usinger, Companhia Editora Nacional; vivaterra.org.br.

Maria Celia Amorim

Locais Estranhos na Terra: Pedras Basculantes de Tandil


-Localizado na Argentina;
-Na Cidade de Buenos Aires , a 350 Km desta, a 330 Km de La Plata e a 160 Km de Mar del Plata;
-Ao sul do Pampa;
-Ao longo de 330 Km, de Olavarría, no centro de Buenos Aires, até o Cabo Corrientes, perto do Mar del Plata;
-O sistema de Tandil compreende uma sucessão de colinas pouco elevadas e com alinhamento noroeste-sudeste;
-Possui 50 Km² de área;
-Atinge a sua maior largura (50 Km) à altura de Tandil e compreende 4 cadeiras principais: as de Olavarría, Azul, de Tandil e de Balcarce;
-Seu clima é úmido;
-O conjunto mais elevado ultrapassa os 500 metros;
-É formado por granito e mármore;
-A erosão esculpiu blocos das mais variadas formas;
-A tradição atribuiu vários nomes como Pedra Movediza de Tandil, de forma parabólica (4 metros de altura, 5 metros de diâmetro e de peso 400 toneladas) em equilíbrio no cume de um pico rochoso de 12 metros de altura. Oscilava com o sopro do vento ou sob o impulso de uma mão sem se deslocar, mas acabou caindo em 1912;
-Também está presente o El Centinela, na foto 5;
-Presentes na região estão os répteis como o lagarto teiú, aves como a cegonha e o pintassilgo, e mamíferos como as lebres entre outros.

Fontes: Maravilhas Naturais do Mundo, Seleções do Reader's Digest; argentinaturistica.com; welcomeargentina.com.

Maria Celia Amorim

Fotógrafo flagra crocodilo mordendo tromba de elefanta na África


O fotógrafo Martin Nyfeler capturou o exato momento em que um crocodilo mordeu a tromba de uma elefanta quando ela tomava água em um rio no Parque Nacional de South Luangwa, em Zâmbia. Após lutar, a elefanta, que estava com seu filhote, conseguiu se soltar do ataque do réptil, que fica a espreita de presas que vão até o rio beber água.
Fotos: Martin Nyfeler/Barcroft Media/Getty Images

Fonte: G1

Pássaros se juntam para assustar predador



A cena de centenas de estorninhos se protegendo de um ataque de um predador em Cagliari, na Itália, lembrou o popular jogo "Pac-Man". "Estorninhos têm um modo muito particular de se defender de seus predadores, como falcões", disse o fotógrafo amador Giangiorgio Crisponi, de 69 anos, que fez a imagem. Os pássaros se agruparam em bando e voaram em direção do predador para assustá-lo, de acordo com o jornal inglês "Daily Telegraph".

Fonte: G1

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Taj Mahal está ameaçado pela poluição


Um dos monumentos mais famosos do mundo e considerado uma das Novas 7 Maravilhas do Mundo está seriamente ameaçado pela poluição. Foi o que revelou o National Environment Engineering Research Institute da Índia, que publicou um comunicado afirmando que o mármore do Taj Mahal continua em processo de descoloração causado pela contaminação do ar e da água locais. A degradação do monumento pela fumaça dos carros que circulam pelo local, pelos geradores de diesel e também pelas águas poluídas do rio Yamuna, que fica a apenas alguns metros do mausoléu, não é novidade. Desde 1998 a Suprema Corte da Índia tenta reduzir os índices de poluição na região próxima ao Taj Mahal. De acordo com o jornal The Telegraph, mais de £ 90 milhões já foram investidos para recuperar o famoso mármore branco da sujeira local. Nos últimos 12 anos, diversas estratégias de contenção da sujeira foram aplicadas na região, como a substituição de riquexós a diesel por outros de energia menos poluente, construção de um pipeline de gás para trazer energia limpa à cidade, alargamento de estradas e manutenção do tráfego a uma distância de 500 metros do monumento. Até uma substância utilizada por mulheres no sul da Ásia para limpar a pele, chamada “Multani Mitti”, já foi usada na esperança de tirar as impurezas do mármore. A atitude chamou a atenção de moradores e guias turísticos, que se queixaram que o produto deixou a fachada ainda mais amarelada. Apesar de todas as medidas, o túmulo construído no século XVII pelo imperador Shah Jahan para a sua mulher Mumtaz Mahal continua a degradar-se. De acordo com o novo estudo, os índices de poluição no local aumentaram drasticamente nos últimos 12 anos. A cidade de Agra, onde o mausoléu foi construído, também cresce em tamanho, população e industrias, assim como o transito caótico local. Segundo o Dr. JS Pandey, do National Environment Engineering Research Institute, a cidade precisa de uma ação abrangente para deter a poluição causada por construções não-autorizadas e sem planejamento, que prejudicam ainda mais o Taj Mahal.
Foto:Angus MacRae / Fonte: EcoD

Um achado raro


O rosto sereno do sacerdote egípcio Iufaa cumprimenta o mundo dos mortais pela primeira vez em 2500 anos. Enterrado nas areias do desertos, arqueológos da Universidade Charles, da República Tcheca, descobriram uma raridade: uma tumba que não foi saqueada, contendo centenas de artefatos.

Foto: National Geographic / Fonte: Último Segundo

Internet sem fio transmitida pela iluminação



Uma empresa do interior de Minnesota, nos Estados Unidos, criou uma tecnologia que utiliza sistemas de iluminação para ligar computadores à internet. As informações são transmitidas por meio de pulsações luminosas imperceptíveis a olho nu, e captadas por um sensor ligado ao computador. Seis escritórios da prefeitura de St. Cloud, onde fica a sede da empresa responsável pelo desenvolvimento da tecnologia, vão receber o sistema nos próximos dias. De acordo com seu inventor, John Pederson, a primeira geração do produto é capaz de atingir velocidades de até 3 megabits por segundo. Batizado de LVX, em homenagem a "lux", termo em latim para luz, o sistema de Pederson será vendido como uma opção às redes wi-fi, que utilizam ondas de rádio para transmitir dados. De acordo com o inventor, a internet por luz é ideal para distâncias menores, e ajuda a desobstruir as frequências de rádio, atualmente utilizadas por telefonia celular, wi-fi, televisão, telefones sem fio, entre outros aparelhos. Para transmitir dados por luz, o equipamento recebe a informação da internet, em formato binário - ou seja, em zeros e uns. Instalado, por exemplo, no teto, um conjunto de LEDs (pequenos pontos emissores de luz), pisca no mesmo ritmo destes dados, acendendo para cada 1 e apagando quando o valor a ser transmitido é 0. A luz chega, então, a um sensor ligado ao computador, que interpreta os valores e, enfim, exibe o conteúdo da internet solicitado pelo usuário. O caminho contrário também é possível: luzes ligadas ao computador transmitem, por exemplo, um e-mail do computador do usuário para o equipamento instalado no teto. Em 2011, segundo Pederson, a tecnologia será refinada para atingir velocidades maiores. A ideia do inventor é fechar parcerias com companhias de energia para vender o sistema para assinantes de serviços de banda larga por rede elétrica.
Fonte: G1

Computador calcula a singularidade de impressões digitais


Pesquisadores descobriram uma forma de calcular matematicamente a singularidade de uma impressão digital. Embora as impressões digitais sejam únicas a cada indivíduo, impressões recolhidas de cenas de crime são, geralmente, padrões incompletos obtidos em maçanetas ou pedaços de vidro. Conhecer a singularidade de uma impressão parcial pode ser útil a cientistas forenses que tentam determinar o valor de uma impressão digital como prova, explicou Sargur Srihari, um cientista de computação da Universidade de Buffalo que está conduzindo a pesquisa. A singularidade já é usada como ferramenta de avaliação.“Imagine um caso simples, onde um crime foi cometido por alguém com 2 metros de altura”, disse Srihari. “Essa é uma estatura bastante rara; assim, essa característica se torna uma valiosa evidência para ajudar a identificar o suspeito”. Outro exemplo é o DNA. Analistas forenses podem determinar o grau de singularidade de um padrão específico de DNA, e depois escolher usar essa informação para identificar possíveis culpados. Srihari e o estudante universitário Chang Su dizem ter feito o mesmo para as impressões digitais. “É puramente matemático”, afirmou Srihari. “Estamos simplesmente dizendo: ‘Acabamos de achar algo que é incomum, e isso se torna uma importante prova criminal". Para fazer a pesquisa, os cientistas definiram as impressões digitais como uma série de pontos, compostos pelas pontas e bifurcações dos sulcos. Então eles usaram um banco de dados de quatro mil impressões digitais, do Instituto Nacional de Padrões e Tecnologia dos EUA, e criaram um sistema de computação que consegue ler padrões de impressões. Com base nos pontos de uma impressão, o sistema pode determinar matematicamente sua singularidade. Atualmente, os cientistas forenses tomam essa decisão sem o apoio da tecnologia.
Foto: The New York Times (Impressão digital recolhida em filme: trabalho de identificação é feito manualmente por técnicos forenses)

Fonte: Último Segundo

Belíssima Paissagem


Gelo e ouro: blocos de gelo ficam à deriva na Bacia do Canadá, que ganha aspecto dourado durante o pôr-do-sol. Massas de gelo ficam à deriva na bacia do Canadá, que parece pintada de ouro por causa do pôr-do-sol. Localizada na costa Noroeste do Canadá, esta região possui águas geotermais que podem atingir profundidades de até 2.800 metros

Foto: National Geographic

Fonte: Último Segundo

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Capital Nacional do Montanhismo: Teresópolis


-Cidade localizada no estado do Rio de Janeiro, região sudeste do Brasil;
-Está a 91 Km da cidade do Rio de Janeiro;
-Possui área de 770.507 Km²;
-Foi fundada em 1891;
-Seu clima é o tropical de altitude;
-Está a 910 metros acima do nível do mar;
-Seu nome foi dado em homenagem a Imperatriz Dona Teresa Cristina, mulher de D. Pedro II;
-Nesta cidade está o Parque Nacional da Serra dos Órgãos como também o Parque Estadual dos Três Picos, sendo o maior parque estadual do Rio de Janeiro;
-É uma cidade cercada por matas;
-Com inúmeras formações rochosas conhecidas: o Dedo de Deus com 1.692 metros de altura na foto 2, a Pedra do Sino com 2.263 metros de altura, Agulha do Diabo, Pedra da Tartaruga, Mulher de Pedra, Nariz e Verruga do Frade com 1.920 metros de altura;
-Também considerada a cidade mais alta do estado do Rio de Janeiro;
-O turismo é o ponto forte desta cidade;
-Possui grande diversidade de animais e de vegetação;
-É uma cidade muito procurada pelo ecoturismo.

Fontes: Grande Enciclopédia Larousse Cultural, Nova Cultural; guiaturistico.tur.br; brasilturismo.com; montanhasdorio.com.br.

Maria Celia Amorim

Lagos: Lago Trou aux Cerfs



-Localizado nas Ilhas Maurícias;
-É um pequeno lago de cratera;
-Está situado a alguns quilômetros a nor-noroeste de Curepipe;
-Servia de bebedouro aos numerosos cervídeos que habitavam a ilha Maurícia;
-É uma região que atrai muitos turistas;
-É um vulcão adormecido com um cone bem definido e sua cratera também é bem definida;
-Está a 605 metros acima do nível do mar;
-Sua cratera possui de 300 a 350 metros de diâmetro;
-Possui 80 metros de profundidade;
-É também conhecido como Vulcão Murr.

Fontes: Maravilhas Naturais do Mundo, Seleções do Reader's Digest; tripwolf.com; travelmauritius.info.

Maria Celia Amorim

Cientistas dizem que ursos polares podem ainda ser salvos

As imagens de ursos polares boiando em placas de gelo, sem acesso a comida, tornaram-se um dos mais fortes símbolos dos efeitos do aquecimento global e comovendo muita gente mundo afora. Previsões assustadoras foram divulgadas, como a pesquisa do Serviço Geológico dos Estados Unidos, de 2007, dizendo que até meados deste século grande parte dos Ursus maritimus desapareceria caso as emissões de dióxido de carbono e outros gases continuassem aumentando no mesmo ritmo. Mas um estudo do próprio USGS publicado na revista Nature traz previsões otimistas. Usando modelos de projeção baseados em diferentes cenários de emissão de gases de efeito estufa, cientistas concluíram que se a emissão for reduzida substancialmente em um futuro próximo, a perda de gelo no Ártico seria substituída pela retenção e recuperação do gelo perdido. Embora as mudanças observadas no Ártico, como perda de gelo e diminuição das populações de urso polar, sejam as mais óbvias, a redução da emissão de gases de efeito estufa beneficiaria inúmeras espécies distribuídas pelo mundo inteiro, defende o pesquisador. Os ursos polares usam os gelos do mar para chegar até sua fonte de alimento, as focas. Com o aumento da temperatura da terra, os ursos têm permanecido por períodos cada vez mais longos sem acesso ao gelo. Eles foram listados como espécies ameaçadas de extinção em 2008, e são considerados sentinelas do ecossistema do Ártico.

Foto: Steven C. Amstrup/ Polar Bears International

Fonte:Último Segundo

Urso é flagrado perseguindo bisão


Um urso foi flagrado perseguindo um bisão no Parque Nacional de Yellowstone, nos EUA. A cena foi fotografada por Alex Wypyszinski em abril de 2009, mas foi divulgada recentemente, segundo reportagem da emissora de TV "ABC". Alex Wypyszinski estava na região em Fountain Flats, no estado de Montana, quando registrou a perseguição. Segundo ele, o bisão acabou sacrificado pelos guardas do parque por causa dos ferimentos sofridos na luta antes da fuga.
Foto: Reprodução/ABC News

Fonte: G1

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Árvore Símbolo da Bahia: Umbuzeiro



-Spondias tuberosa;
-É uma árvore de pequeno porte chegando até 6 metros de altura;
-Possui a copa larga com até 15 metros de largura, o que projeta sombra densa sobre o solo;
-É originária do chapadão do semi-árido do nordeste do Brasil;
-Seu fruto é conhecido como umbu, imbu, ombu, ambu, giqui entre outros nomes;
-O seu fruto é muito apreciado para o consumo e é rico em vitamina C;
´Pertence a família Anacardiaceae;
-É considerada “Árvore Sagrada do Sertão”.

Fontes: Grande Enciclopédia Larousse Cultural, Nova Cultural; arara.fr; todafruta,com.br; portalsaofrancisco.com.br; tudosobreplantas.com.br.

Maria Celia Amorim

Locais Estranhos na Terra: Pirâmides de Melnik



-Localizado na Bulgária;
-A cidade de Melnik é a menor cidade deste país;
-Suas colunas são chamadas de chaminés de fadas;
-Possuem várias dimensões e formatos: como pontiagudas ou mesmo denteadas;
-É uma alta escarpa esbranquiçada fortemente burilada, recortada, de formas prismáticas, entalhadas nas ravinas mais profundas separadas por cristas agudas;
-Está entre os leitos dos rios Liubovka e Kachina, ao norte e Losenitsa e Kovatchevo ao sul;
-Estas pirâmides são o resultado de uma erosão;
-Possuem cor ocre;
-A cidade é uma reserva arquitetônica e seus 96 edifícios são um monumento cultural;
-Possui 17 Km² de área;
-Estas pirâmides chegam a medir 100 metros de altura.


Fontes: Maravilhas Naturais do Mundo, Seleções do Reader's Digest; picturesofbulgaria.com.


Maria Celia Amorim