quarta-feira, 29 de junho de 2011

Golfinhos machos usam violência para aliviar frustrações

Pesquisadores americanos testemunharam três ataques de golfinhos a toninhas na Califórnia, um pequeno cetáceo parecido com um boto e que vive no hemisfério Norte. Os atos de violência ocorridos na baia de Monterey, na Califórnia, pareciam ocasionais, mas de acordo com um estudo, podem estar relacionados com frustrações sexuais de jovens golfinhos. Ataques como os vistos na Califórnia já haviam sido relatados no Reino Unido, no entanto, pela primeira vez, foi possível identificar que os agressores eram machos jovens e a causa seria excesso de testosterona. A descrição da cena deixa qualquer fã do seriado de TV Flipper horrorizado. Desde 2005, 44 carcaças de toninhas foram identificadas por sofrer ataques de golfinhos na baía de Monterey. Os três ataques testemunhados tinham em comum a perseguição de uma toninha por um grupo de até 16 jovens machos. Cercado, o animal era abatido por um, ou até três, golfinhos. Como os animais são monitorados pelos cientistas, sabe-se que Poke, Kelp e Naissance, Twinky, Phyto e Bat (como os animais são conhecidos) mataram as três toninhas. Os motivos que levaram os golfinhos a atacarem as toninhas ainda estão sendo avaliados, mas acredita-se que esteja relacionado com a frustração sexuais dos jovens golfinhos, já que os ataques aconteceram durante a época de reprodução. De acordo com Cotter, jovens machos não conseguem ter acesso às fêmeas devido à competição com machos mais velhos. Cotter escreveu um artigo sobre os fatos no periódico científico Marine Mammal Science, onde descarta outros possíveis motivos para os ataques. De acordo com o estudo não há razão para competição por alimento entre as duas espécies, pois as duas espécies comem animais diferentes. Outro fato importante é que os golfinhos não ingerem partes do corpo das toninhas. Os pequenos cetáceos se parecem e são ainda menores que filhotes de golfinhos. De acordo com Cotter, em outras partes do mundo, como Reino Unido, Austrália e costa leste dos Estados Unidos, há também relatos de ataques a filhotes de golfinhos.
Foto: Mark Cotter; Ataques dos golfinhos às toninhas seguem quase a mesma sequência. Primeiros os golfinhos imprensam (A), depois afogam (B), arremessam para cima (C)e por fim, golpeiam (D)
Fonte: Último Segundo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela visita. Deixe sua crítica e sugestão para aperfeiçoarmos o blog. Abraços e Volte Sempre.