terça-feira, 7 de junho de 2011

O que devemos fazer para prevenir a contaminação do solo?




O solo é a pele da Terra: a camada mais fina e mais superficial da crosta terrestre. É o produto de uma ação combinada e concomitante de diversos fatores, sendo eles: clima, material de origem, organismos, tempo e relevo. A maior ou menor intensidade de algum fator pode ser determinante na criação de um ou outro solo. Os solos não são todos iguais: enquanto a terra brasileira é, em sua maioria, apropriada para o crescimento dos mais diversos tipos de plantas, os terrenos da Rússia são caracterizados pela vegetação rasteira. Assim como outros componentes do meio ambiente, o solo vem sendo comprometido por algumas atitudes do homem. Para o uso do plantio, é necessário que o solo seja fértil, pois solo poluído representa comida poluída. O principal culpado para essa contaminação é o agrotóxico – produto químico utilizado na agricultura para destruir pragas e ajudar na produção. Eles causam muitos danos ao meio ambiente, alterando o equilíbrio do solo e contaminando os animais conforme as cadeias alimentares. As raízes e as plantas retiram o ar e a água que necessitam para se desenvolverem dos poros que ficam na terra. São esses poros que armazenam os agrotóxicos. Por isso é tão importante que não haja essa poluição. Dê preferência a alimentos orgânicos – aqueles cultivados sem o uso de agrotóxicos. Procure pelo selo na embalagem antes de comprar frutas e verduras. Há outras agressões que infligimos à terra como os aterros. Terrenos com buracos são cavados no chão e forrados com plástico ou argila para que o lixo recolhido na cidade possa ser depositado. A decomposição da matéria orgânica existente nesse lixo gera um líquido altamente poluidor – o chamado chorume – que, mesmo com a proteção da argila e do plástico nos aterros, vaza e contamina o solo. O problema não é só o solo: o chorume se infiltra aos poucos e pode chegar aos lençóis freáticos, grandes reservatórios subterrâneos de água doce. Por isso, devemos fazer o possível para encaminhar nosso lixo orgânico para a compostagem, não apenas para aterros. O chorume pode se tornar um eficiente adubo. Algumas mudanças simples na maneira como vivemos fazem grandes diferenças. Afinal, a contaminação do solo não é uma questão apenas do solo. Terra saudável é igual a plantas saudáveis, e plantas são a base de qualquer cadeia alimentar do mundo. Terra limpa também é igual a água limpa e água é uma substância vital a todos os seres do planeta. Cuidar do solo é, em essência, garantir a manutenção da vida.
Foto 1: Um exemplo de mau uso do terreno.
Foto 2: Fazenda orgânica em Capay, Califórnia
Foto 3: Aterro sanitário em Perth, Austrália
Fonte: Rede Ambiente

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela visita. Deixe sua crítica e sugestão para aperfeiçoarmos o blog. Abraços e Volte Sempre.