terça-feira, 21 de junho de 2011

Sol da meia noite, noites brancas




Os polos são, provavelmente, os lugares mais estranhos do globo. Lá, nada é garantido: o alimento, a companhia, e mesmo o sol do dia seguinte. Há um desvio no eixo de rotação da Terra. Ele não é perfeitamente paralelo ao seu eixo de translação, e sim 23º desviado. Isso influência das mais diversas maneiras no nosso planeta – como nas estações do ano. Assim, quando é verão no hemisfério norte, todas as regiões acima de 11º de latitude ficam expostas ao sol durante dias. Por isso, este fenômeno tem o nome de sol da meia noite. Quanto mais ao norte, mais dias. No extremo polo, este período pode durar três meses. Na Noruega, geralmente dura meio mês. Algumas pessoas apresentam sérias dificuldades para dormir nesta época, ficando exaustas sem ter o movimento do sol para guiar o seu dia. O fenômeno exatamente oposto se chama noite branca. Trata-se de um período sem sol que, no extremo pólo, chega a durar quatro meses inteiros. No começo e no fim deste período, o sol é ás vezes visível apenas como um difuso brilho dourado no horizonte ao meio dia. Em algumas pessoas, especialmente visitantes, esta noite perpétua pode desencadear uma depressão.

Fonte: Rede Ambiente

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela visita. Deixe sua crítica e sugestão para aperfeiçoarmos o blog. Abraços e Volte Sempre.