sábado, 2 de julho de 2011

Lápis que não polui e nem desmata


Um dos objetos mais utilizados nas escolas, escritórios e afins ganhou um novo método para ser desenvolvido. Além de bonito e moderno, o lápis feito a partir de folhas de jornais velhos colabora com o meio ambiente minimizando o desmatamento e a produção de lixo. Desde 1998, a empresa americana Tree Smart, responsável pela iniciativa, se dedica prontamente à evolução deste trabalho. De acordo com alguns usuários, este tipo de material é mais resistente do que o comum. O processo parece ser bem simples e não muito demorado. Primeiro, os jornais velhos são recolhidos. Em seguida, as folhas são cortadas até atingirem as dimensões ideais. Depois, uma solução livre de qualquer poluente é misturada com cada papel dando consistência ao lápis. Posteriormente, o grafite é anexado e o material enrolado. Após isso, ele vai para uma estufa onde permanece durante 24 horas até secar. Quando retirado, recebe os acabamentos finais como a ponteira e a borracha, e finalmente está pronto. Em 2002, o projeto de marketing da empresa foi posto em prática. Com isso, os lápis sustentáveis passaram a ser vendidos no próprio site da Tree Smart. Os valores e as embalagens são diversos. O consumidor tem inúmeras opções para adquirir um produto que contribui com a natureza e ainda é de alta qualidade.
Fonte: Rede Ambiente

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela visita. Deixe sua crítica e sugestão para aperfeiçoarmos o blog. Abraços e Volte Sempre.