quarta-feira, 20 de julho de 2011

Paineira

                                                    
 



-Ceiba speciosa;
-Pertencem a família Bombacaceae;
-Nativa das florestas brasileiras;
-Está presente nos estados do Paraná, Mato Grosso do Sul, Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais e Espírito Santo;
-Também conhecida como sumaúma, barriguda, paina-de-seda, paineira-branca, paineira-rosa, árvore-de-paina, árvore-de-lã, paineira-fêmea;
-Pode chegar a medir de 20 a 30 metros de altura;
-Seu tronco é cinzento-esverdeado com estrias fotossintéticas e fortes acúleos rombudos, muito afiados nos ramos mais jovens;
-Suas flores são grandes rosadas, com pintas vermelhas e com as bordas brancas;
-Os frutos são cápsulas verdes e que quando maduras, rebentam expondo as sementes envoltas em fibras finas e brancas que auxiliam na flutuação e que são chamadas paina;
-A paina é uma fibra fina e sedosa, mas pouco resistente, não sendo muito aproveitada na confecção de tecidos, mas mais usados no preenchimento de travesseiros e brinquedos de pelúcia.;
-Por serem árvores de crescimento rápido, são bastante populares na recuperação de áreas degradadas;
-A paineira-rosa é uma planta muito usada para o paisagismo de grandes áreas, como parques e jardins públicos, devido ao seu rápido crescimento, como também por sua rusticidade e beleza;
-Esta paineira-rosa é uma árvore tropical, mas tolera o frio, desde que não seja um frio muito intenso;
-Ela floresce no verão, outono e na primavera;
-A paineira é uma das mais típicas árvores das florestas secas do interior do Brasil;
-Sua madeira é de extrema leveza e por isso dificulta a penetração de água, sendo aproveitada para a construção de flutuadores;
-Sua casca, depois de batida e posta em maceração na água corrente pode produzir uma fibra que é usada na indústria de aniagem;
-Os índios botocudos utilizam a madeira para seus ornamentos de beiço e orelha.
Fontes: Grande Enciclopédia Larousse Cultural, Nova Cultural; jardineiro.net; paisagismodigital.com; embrapa.br; maniadeamazonia.com.br.
Maria Celia Amorim

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela visita. Deixe sua crítica e sugestão para aperfeiçoarmos o blog. Abraços e Volte Sempre.