quarta-feira, 17 de agosto de 2011

As coloridas rãs

Pertencente a família Dendrobatidae, essas belíssimas rãs são nativas das florestas tropicais das Américas Central e Sul. Diferentemente da maioria das espécies, essas possuem hábitos diurnos e muitas vezes têm uma coloração bem viva. Normalmente, elas vivem de 5 a 12 anos. São consideradas de porte pequeno, medindo aproximadamente 1,5 centímetros de comprimento (sendo as fêmeas maiores que os machos). Sua dieta varia de formigas a insetos até besouros e cupins. Aliás, é por uma dessas presas que elas se tornaram um dos animais mais venenosos do mundo. As formigas que elas consomem se alimentam de uma espécie de planta altamente tóxica, assim, ao ingeri-las, as rãs estão automaticamente absorvendo essas substancias. Um miligrama deste veneno - que fica armazenado em sua pele - é capaz de matar até 10.000 ratos (o equivalente a 10 ou 20 seres humanos). Dentre seus sintomas, como a paralisa total dos músculos, o principal e o mais grave é a falência múltipla dos órgãos. Além disso, essas toxinas não se deterioram facilmente, mesmo quando transferidas para outra superfície. Há casos em que galinhas e cachorros morreram simplesmente por pisarem em um papel toalha onde a rã havia passado. É por todas essas características que as rãs dessa família são utilizadas por tribos indígenas locais (principalmente em florestas da Colômbia). Ao ser exposto cuidadosamente ao calor, o animal libera seus líquidos venenosos que, então, são derramados sobre as flechas que servirão aos nativos para caçarem seus alimentos. Devido a isso, muitas espécies dessa família já estão sob risco de extinção. A perda de habitat por consequência de queimadas e exploração de madeiras também contribui para agravar este fato.
Fonte: Rede Ambiente

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela visita. Deixe sua crítica e sugestão para aperfeiçoarmos o blog. Abraços e Volte Sempre.