quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Besouro possui defesa como se fosse uma bomba

De nome científico Brachynus crepitans, este besouro parece ser tão simples como os outros, se não fosse seu diferente mecanismo de autodefesa. Popularmente conhecido como besouro-bombardeiro, ele vive a maior parte de seu tempo escondido entre raízes de árvores ou debaixo de pedras. Quando sai para comer, opta por insetos de corpo mole como as lagartas e os caracóis. O que o difere das outras espécies é a sua incrível maneira de “atacar” seus inimigos quando se sente ameaçado. Na sua cavidade abdominal, há duas bolsas distintas contendo substâncias como peróxido de hidrogênio e hidroquinona. Ao se juntarem, esses componentes químicos resultam em uma reação que estoura como se fosse uma “bomba”. Ao ser projetado para fora, o vapor resultante dessa explosão pode ser ouvido por qualquer ser humano. Além de causar queimaduras por ser quente, ele exala um forte odor. Mas, como será que o besouro sobrevive a isso sem sofrer nenhuma lesãozinha se quer? A explicação está em um revestimento de amianto que forra o local onde os produtos químicos são misturados. Através dele, o corpo do animal fica protegido e livre de qualquer dano causado pela explosão. No mundo, existem mais de 500 espécies de besouros bombardeiros. Eles medem aproximadamente 2 centímetros de comprimento e seu jato é capaz de atingir uma distância até 10 vezes maior do que o seu próprio tamanho.
Fonte: Rede Ambiente

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela visita. Deixe sua crítica e sugestão para aperfeiçoarmos o blog. Abraços e Volte Sempre.