segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Peixes cartilaginosos sob risco de extinção


Tubarões, peixes-serras, raias e quimeras são animais cartilaginosos, ou seja, não possuem ossos verdadeiros, mas sim cartilagens resistentes e flexíveis, reforçadas por depósitos calcários. Conhecidos por serem poderosos predadores, eles habitam principalmente as águas dos oceanos marinhos. Uma avaliação realizada pelo Instituto Chico Mendes revelou que, infelizmente, 35% das 169 espécies destes peixes encontradas no Brasil estão sob risco de extinção. Inclusive, duas dessas já podem estar regionalmente extintas e 60 enfrentam algum tipo de ameaça. Em um total de 169 espécies analisadas no estudo, concluiu-se que, além das extintas regionalmente, 29 foram classificadas como “Criticamente em Perigo” (CR), sete “Em Perigo” (EN) e 20 “Vulnerável” (VU). Dessas, apenas 31 foram avaliadas como "Menor Preocupação" (LC) e 16 como "Quase Ameaçada" (NT). Entretanto, ainda não há dados suficientes para classificar 59 espécies. Para a coordenadora de Avaliação do Estado de Conservação da Biodiversidade (Coabio), Mônica Brick Peres, a pesca excessiva e não regulamentada ainda é a principal ameaça para esses animais. Ela diz que “apesar de muitas espécies já constarem em listas oficiais de espécies ameaçadas, elas continuam sendo ameaçadas pela captura acidental em diversas pescarias ao longo da costa brasileira”. O que piora a situação destes animais são a sua baixa taxa de fecundidade e pouca capacidade de reposição populacional. Além disso, na época da reprodução, eles se agregam em locais definidos, tornando-se muito vulnerável à pesca.
Fonte: Rede Ambiente

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela visita. Deixe sua crítica e sugestão para aperfeiçoarmos o blog. Abraços e Volte Sempre.