sábado, 10 de setembro de 2011

Naja: a perigosa cobra dançarina

Que todas as cobras são perigosas, isso todos sabem. Mas quando o assunto é a Naja, as coisas ficam um pouco mais delicadas. Conhecida também como cobra indiana, ela é facilmente encontrada nas florestas do continente indiano, nos campos abertos e em áreas densamente povoadas. É considerada uma das quatro maiores e sua picada predomina nos relatos de ocorrência no país. Vista como uma referência cultural e mitológica na Índia, sua beleza é incontestável. Na parte de trás da sua cabeça há um símbolo parecido com a letra “u” que leva aos hindus crer que isto seja uma pegada de Krishna, a figura central do hinduísmo. A mitologia diz que ela dançou com uma cobra enrolada no pescoço. Porém, não se pode deixar levar pela bela aparência deste animal. Sua mordida, considerada uma das mais graves, possui alto número de toxicidade e pode causar parada cardíaca e respiratória. Os sintomas do envenenamento, que começam entre 15 minutos e duas horas após a picada, podem levar a pessoa ao óbito em menos de uma hora.Ela mede aproximadamente 19 centímetros e se alimenta, como a maioria dessas espécies, de roedores, sapos, rãs, pássaros e outras cobras. Depositam seus ovos, que variam de 10 a 30 por ninhada, entre os meses de abril e julho. Normalmente, eles ficam em buracos fundos e eclodem de 48 a 69 dias depois. A Naja é uma cobra que cativou os encantadores de serpentes. Eles as colocam em uma cesta e fazem elas “dançarem” ao som de suas flautas. Na verdade, o animal não escuta nenhum barulho, ele se meche de acordo com o movimento que o instrumento faz. Hoje em dia, a Naja só pode ser usada para essa finalidade, o espetáculo, em uma data específica, no chamado Panchami Nag festival. Isso porque antigamente elas eram submetidas a lutas entre cobras e morriam covardemente. Felizmente, essa prática se tornou ilegal e atualmente ela é protegida sob a legislação indiana Wildlife Protection Act.
Fonte: Rede Ambiente

Um comentário:

Obrigado pela visita. Deixe sua crítica e sugestão para aperfeiçoarmos o blog. Abraços e Volte Sempre.