quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Pele à prova de balas




O cientista americano Randy Lewis e a artista plástica holandesa Jalila Essaidi conseguiram transformar em realidade algo que parecia impossível e restrito as histórias em quadrinhos de super-heróis: uma espécie de pele à prova de balas. O tecido produzido em laboratório suporta a impacto de tiro de calibre 22. O tecido é resultado da mistura de células da pele humana com fios de seda mais resistentes que o normal, fabricados por bichos-da-seda geneticamente modificados para terem a resistência de teias de aranha. O material deve ser usado, futuramente, por médicos na recuperação de grandes ferimentos, queimaduras graves e até na fabricação de tendões e ligamentos artificiais. A holandesa testou o material com tiros de calibre 22 e algumas balas penetraram superficialmente na pele, mas nenhuma perfurou o material. Essaidi procurou Lewis quando soube de um projeto do cientista que tenta aplicar genes de aranhas em cabras para obter um leite carregado com grande quantidade de proteína responsável pela produção da sede nos insetos. Algumas cabras já produzem leite, que está sendo manipulado com o objetivo de gerar um novo tipo de seda.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela visita. Deixe sua crítica e sugestão para aperfeiçoarmos o blog. Abraços e Volte Sempre.