quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Para evitar matança, Quênia transfere 200 elefantes para parque nacional

O governo do Quênia começou a transferir no dia 22 de setembro, 200 elefantes-africanos da região de Narok North para o Parque Nacional Maasai Mara, no intuito de proteger os animais de possíveis conflitos com seres humanos. Os mamíferos viviam em liberdade em uma região onde já havia ocorrências de conflitos com humanos, que necessitam de mais áreas para agricultura e, desta forma, evitar crises alimentícias que afetam o continente. Além disso, a elevação demográfica também tem fomentado atividades com impacto ambiental como a exploração de carvão e madeireira. Moradores da região relatam que os elefantes invadiam plantações e já mataram moradores em ataques selvagens. “Narok é uma das principais zonas de conflito. A mudança (dos elefantes) vai evitar isto”, disse Julius Kipngetich, diretor do Serviço de Vida Selvagem do Quênia. A transferência será feitas em etapas. Nesta quinta-feira, alguns animais foram dopados e carregados em caminhões que farão o traslado até a reserva natural, localizada a 80 quilômetros da capital Nairóbi. O custo da operação é estimado em US$ 312 mil.

Foto 1: Guindaste carrega exemplar de elefante em caminhão, durante transferência de mamíferos para parque nacional. Animais estão sendo dopados (Foto: Stringer/Reuters)

Foto 2: Os elefantes-africanos, que viviam em liberdade na região de Narok, corriam risco de enfrentar conflitos com humanos por pedaços de terra (Foto: Stringer/Reuters)

Foto 3: Para evitar mortes de animais, o governo do Quênia ordenou a transferência de 200 elefantes para a reserva ambiental. (Foto: Stringer/Reuters)









 Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela visita. Deixe sua crítica e sugestão para aperfeiçoarmos o blog. Abraços e Volte Sempre.