sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Peixe-lua: um estranho nos mares




Um estranhíssimo peixe de tamanho assustador pode ser encontrado nos mares quentes e temperados dos oceanos Atlântico e Pacífico. De nome científico Mola mola, este é o Peixe-lua. Registrado como o maior peixe ósseo de todos, ele pode atingir até 3 metros de comprimento, 4 de altura e pesar mais de 2 toneladas. Sua silhueta é circular e totalmente diferente da de seus familiares.Outra coisa que o difere dos outros são suas barbatanas. Ao invés de ficarem na parte lateral de seu corpo, elas ficam na dorsal e na anal, fazendo com que o peixe se locomova lentamente. Elas costumam ser bem grandes e por isso, ao subir para a superfície do mar, podem ser confundidos com tubarões. Quando chegam ao topo das águas, os peixes-lua bóiam com o intuito de se aquecerem com o sol. Isso porque eles se cansam e esfriam todas as vezes que mergulham pelas imensas profundezas em busca de alimentos (zooplancton e pequenos peixes). Não só pelo seu tamanho, este peixe também chama a atenção por ser um grande portador de parasitas. Cientistas já identificaram cerca de 50 espécies diferentes, entre parasitas internos e externos, em seu corpo. Pela sua maneira lenta de se mover, o peixe-lua é facilmente capturado por outros animais (tubarões) ou até mesmo pelo homem. Sua carne é apreciada na culinária por algumas culturas mesmo contendo diversas toxinas. Dois de seus exemplares estão expostos no tanque central do Oceanário de Lisboa, em Portugal. Fonte: Rede Ambiente

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela visita. Deixe sua crítica e sugestão para aperfeiçoarmos o blog. Abraços e Volte Sempre.