terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Defeso quer garantir a reprodução de seis espécies de peixes amazônicos


A partir do dia 15 de novembro está proibida a pesca e comercialização dos peixes amazônicos pirapitinga, mapará, sardinha, matrinchã, pacu e aruanã. O período de defeso, determinado pelo Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), para permitir a reprodução destas espécies, vai até o dia 15 de março. De acordo com o secretário de Aquicultura e Pesca do Amazonas, Geraldo Bernardino, o pescador que insistir na captura das espécies protegidas pelo defeso serão detidos, multados e ainda terão a mercadoria apreendida. A multa varia de R$ 150 a R$ 30 mil, conforme o volume da carga apreendida. "O Batalhão da Polícia Militar (PM), junto com os órgãos de produção rural e de pesca, está montando estratégias para garantir a proteção do pescado em todo o território do Amazonas, para que no ano que vem, seja mantida a oferta em épocas autorizadas", explicou. Segundo Bernardino, nas feiras, está permitido somente o pescado cultivado em viveiros. "É importante que o consumidor fique atento a isto, pois ele é o maior fiscalizador. Ele deve exigir do feirante o certificado de origem do produto", alertou. O tambaqui, espécie mais apreciada na culinária amazônica, também está na época de defeso, desde o dia 1º até o dia 31 de março de 2012. Apenas a produção em viveiros está permitida em feiras e mercados no Amazonas.
Para denúncias, o Governo do Estado disponibilizou a Linha Verde: (92) 2123-6761 e 0800 61 8080.
Foto: Dennis Barbosa/Globo Amazônia; O tambaqui é uma das espécies no período do defeso
Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela visita. Deixe sua crítica e sugestão para aperfeiçoarmos o blog. Abraços e Volte Sempre.