sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Morte de rinocerontes na África do Sul cresce 21% em 2011

O número de rinocerontes caçados de forma ilegal na África do Sul subiu drasticamente este ano, com mais de 400 animais mortos, informou o instituto responsável pelos parques nacionais sul-africanos. A entidade disse que 405 rinocerontes foram abatidos por causa de seus chifres até agora em 2011 - 229 deles no Parque Nacional Kruger. O número geral representou um aumento de 21,6% em relação a 2010. A prisão de caçadores chegou a 210, um aumento de 27%. A África do Sul abriga 90% da população de rinocerontes brancos da África. O governo proibiu a caça do animal e a venda de seus produtos na tentativa de conter a caça ilegal, mas teve pouco sucesso. Quadrilhas criminosas traficam chifres de rinoceronte para a Ásia, onde são vendidos no mercado negro para usos medicinais e como afrodisíaco. O Parque Nacional Kruger é um dos maiores do mundo e tem praticamente o tamanho de Israel. Ele também integra o Grande Parque Transfronteiriço, que liga as reservas ao longo das fronteiras da África do Sul com Zimbábue e Moçambique, por onde os caçadores conseguem entrar e sair com facilidade.
Foto 1: Rinoceronte morto por traficantes de chifres na África do Sul (Foto: Ilya Kachaev/REUTERS)
Foto 2: Getty Images
Fontes: G1; Último Segundo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela visita. Deixe sua crítica e sugestão para aperfeiçoarmos o blog. Abraços e Volte Sempre.