segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Relatório aponta diminuição da flora e fauna de água doce na EU

A União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN) lançou dia 22 de novembro um novo relatório com dados negativos sobre os ecossistemas de água doce da União Europeia (UE), bloco formado por 27 países. Segundo o órgão, diversas espécies que vivem nesses habitats estão gravemente ameaçadas e precisam de medidas urgentes de conservação. As poluições, pesca em excesso, perda dos habitats e introdução de espécies exóticas figuram entre os principais motivos da diminuição. O relatório “A Lista Vermelha Europeia” avaliou as condições de seis mil espécies e concluiu que o problema atinge 44% dos moluscos de água doce, 37% dos peixes, 23% dos anfíbios e 19% dos répteis. No topo da lista entre as espécies mais ameaçadas estão os moluscos, principalmente o mexilhão de água doce. De acordo com o relatório, há tempo ele era visto em abundância e atualmente está restrito a poucos rios da França e Espanha. Entre os peixes, o esturjão é considerado um dos mais afetados, já que possui sete das suas oito espécies européias considerados em situação crítica pela IUCN. A vegetação ligada a esses habitats, também ameaçada, inclui lavouras com plantio de beterraba, trigo, aveia e alface e ainda plantas silvestres. O relatório indica que 15% dos mamíferos e libélulas, 13% das aves, 11% de uma seleção de escaravelhos saproxílicos, 9% das borboletas e 467 espécies de plantas vasculares estão ameaçadas. O Comissário do Meio Ambiente europeu, Janez Potocnik, declarou à IUCN que a União Europeia "pagará um preço muito alto" se não investigar as causas dessa diminuição e agir com urgência para detê-la. Segundo comunicado da Comissão Europeia, o lado positivo do relatório é que algumas medidas de conservação deram bom resultado, como a coordenação sobre habitats, que contribuiu para a proteção de zonas naturais. A UE conta com uma nova estratégia de biodiversidade adotada em maio de 2011, que pretende, entre outros objetivos, proteger os ecossistemas, contribuir para uma agricultura e silvicultura sustentáveis e melhorar os controles sobre as espécies invasoras.
Foto: Espécies do ecossistema de água doce da UE estão gravemente ameaçadas/Foto:Beto Simões
Fonte: EcoD

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela visita. Deixe sua crítica e sugestão para aperfeiçoarmos o blog. Abraços e Volte Sempre.