segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Ave de Barbela Nua e Vermelha: Jacupemba



-Penelope superciliaris;
-É uma ave galiforme da família Cracidae;
-Também conhecida como jacucaca, jacu-velho, jacupema;
-Jacu em Tupi significa “O Que Come Grãos”;
-Alimenta-se de frutos, flores, folhas e brotos de plantas;
-Permanecem na copa das árvores;
-Vão ao chão apenas para catar os frutos caídos;
-Aparecem na borda de florestas densas, capoeiras, caatingas, beira de rios e lagos;
-Vivem em grupos de 3 a 5 indivíduos;
-Aparecem no Brasil desde a região Amazônica até o estado do Rio Grande do Sul;
-Medem até 55 centímetros de altura;
-A barbela vermelha é mais proeminente nos machos;
-Seu topete é rudimentar;
-As penas das bordas das asas são de cor ferruginosa;
-Seu peito é esbranquiçado;
-Sua iris é vermelha;
-Bebem na beira de rios, semelhante aos pombos, sugando a água com o bico;
-São aves monogâmicas;
-Estão reduzidas pela caça indiscriminada;
-É muito usada na alimentação da população rural da Amazônia, apesar de terem a carne escura.

Fontes: Grande Enciclopédia Larousse Cultural, Nova Cultural; Atlas da Fauna Brasileira, MA/IBDF-MEC/FENAME, Edições Melhoramentos; wikiaves.com.br; portalsaofrancisco.com.br.

Maria Celia Amorim

Locais Estranhos na Terra: Hammam Meskhoutine



-Localizado na Argélia, África;
-É uma estação termal;
-Na antiguidade era chamada Aquae Thiblitanae;
-É uma das mais célebres da Argélia;
-Com espessas colunas de vapor que caem em forma de chuva fina;
-A água jorra de 10 nascentes e atinge uma temperatura muito próxima a de ebulição, entre 94° e 98°C;
-Com catedrais de estalactites, bacias transbordantes de drapeados de jaspe. Indo do branco ao avermelhado;
-Suas águas são ferruginosas, carbonatadas cálcicas e também ligeiramente radioativas;
-São muito usadas para o tratamento de reumatismo e de artrite.

Fontes: Maravilhas Naturais do Mundo, Seleções do Reader's Digest; algeriantrefois.com.

Maria Celia Amorim

ALBINOS


BALEIAS

O Crocodilo-do-nilo Não Corre mais Risco de Extinção

Os antigos egípcios adoravam e ao mesmo temiam o deus-crocodilo Sobek, encarnação dos enormes répteis que viviam nas águas do Nilo e que atualmente, já fora do risco de extinção, povoam as margens do Lago Nasser. Embora a caça indiscriminada e a poluição tenham dizimado a numerosa população de crocodilos, nos últimos anos os egípcios fizeram programas de recuperação da espécie no Lago Nasser, no sul do país. Graças a estes esforços, o crocodilo-do-nilo, Crocodylus niloticus, deixou de estar em risco de extinção. A conscientização entre os egípcios da importância de conservar uma espécie, cuja história está estreitamente ligada a do país, aumentou. Em junho do ano passado, a Convenção sobre o Comércio Internacional de Espécies Ameaçadas (CITES) decidiu mudar o status do crocodilo-do-nilo no Egito de I, ao qual pertencem os animais em perigo de extinção, para II, que designa espécies "não ameaçadas, mas cujo comércio deve ser controlado". Desde junho, um grupo de especialistas do UICN trabalha em colaboração com os pescadores locais para fiscalizar os 5 mil quilômetros quadrados do lago Nasser, onde ficam quase todos os crocodilos do Egito, e registrar um a um todos os animais e seus ninhos. O censo permitirá conhecer com exatidão a saúde da espécie no Egito e, em 2013, quando acabar a apuração, a CITES estabelecerá uma cota de animais para caça e exportação. Entre os principais desafios para os próximos anos está o de combater o comércio ilegal deste réptil, assim como evitar sua proliferação pelo leito do Nilo, como costumava acontecer no Egito antigo. A grande represa de Assuã serve de muro protetor e impede que a população de crocodilos se estenda Nilo abaixo. Os zoológicos particulares que se proliferam por todo o país são uma grave ameaça para as espécies africanas já que, para atrair turistas, as criam em cativeiro e em condições quase sempre lamentáveis.

Fonte: Último Segundo

Paisagem africana





Elefante atravessa a pastagem da cratera de Ngorongoro, na Tânzania. A cratera de Ngorongo, na Tanzânia, tem uma população de aproximadamente 25 mil animais e é uma área de conservação ambiental.
Foto: National Geographic


Fonte: Último Segundo

domingo, 30 de janeiro de 2011

Capital Nacional dos Bichos de Pelúcia: Tabatinga



-É uma cidade localizada no estado de São Paulo, na região sudeste do Brasil;
-Está a 330 Km da capital, São Paulo;
-Possui 32 empresas produzindo aproximadamente 1 milhão de peças por mês, gerando quase 2.000 empregos, entre os diretos e os indiretos;
-Já foi conhecida como a “Princesinha da Laranja”;
-Foi fundada em 1896;
-Possui área de 366.456 Km²;
-Seu clima é o tropical;
-Está a 490 metros acima do nível do mar;
-Sua origem está ligada ao café, no Século XIX;
-Seu nome deriva do Tupi-Guarani e significa “Casa Branca” ou “Aldeia Branca”.

Fontes: lustosa.net; férias.tur.br; pequenasempresasgrandesnegocios.globo.com.

Maria Celia Amorim

ATAQUE DE RAPOSA DO HIMALAYA CONTRA LEBRE

ALBINOS

LAGARTO

Árvores mostram relação entre clima e grandes acontecimentos


Os anéis de árvores antigas revelam a relação entre as mudanças climáticas e os grandes acontecimentos da humanidade, como migrações, pragas e surgimento ou queda de impérios. Temperaturas amenas e úmidas correspondem a tempos de prosperidade no Império Romano e na Idade Média, enquanto períodos de seca e frio coincidem com migrações em massa, afirma o estudo liderado por Ulf Buntgen, do Instituto Federal Suíço de Pesquisas Florestais, Neve e Paisagens (Swiss Federal Research Institute for Forest, Snow and Landscape). Os pesquisadores analisaram mais de 7.200 fósseis de árvores dos últimos 2.500 anos, verificando as alterações nos anéis, que são um retrato do clima (úmido ou seco) no passado. Os pesquisadores também basearam sua análise na intensidade do corte das árvores.
Foto: AFP

Fonte: Yahoo Notícias

Animal adaptado



A raposa do Ártico é um animal extremamente resistente que pode sobreviver a temperaturas tão baixas como -50 ° C. Entre as adaptações para o clima frio estão os pelos na sola da pata e as orelhas curtas. A pelagem exuberante branco da raposa do Ártico oferece o calor e a camuflagem no inverno. Estes animais vivem em tocas e durante nevascas eles criam túneis como abrigos.
Foto: National Geographic


Fonte: Último Segundo

sábado, 29 de janeiro de 2011

Flor-de-Maio



-Schlumbergera microsphenica;
-É uma planta endêmica do estado do Rio de Janeiro, da região sudeste do Brasil;
-Da mata atlântica;
-Da família das Cactaceas;
-Têm como habitat áreas rochosas;
-É uma planta ameaçada de extinção devido a invasão de seu habitat e por modificação deste;
-É um cacto muito apreciado e difundido;
-Também conhecido como cacto-de-natal, cacto-da-páscoa ou flor-de-seda;
-Seu caule é formado por várias partes, que podem ser destacados e formar nova planta;
-Atraem os beija-flores;
-Não possuem espinhos;
-Medem de 30 a 60 centímetros de altura;
-Suas flores estão nas extremidades de seu “caule”;
-Suas flores possuem as cores branca, vermelha, amarelo, rosa e laranja.

Fontes: Grande Enciclopédia Larousse Cultural, Nova Cultural; Biologia Vegetal, Raven, Evert, Curtis, Guanabara Dois; jardineito.net; cultivando.com.br.

Maria Celia Amorim

Lagos: La Brea Pitch



-É considerado a 8° Maravilha do Mundo;
-Localizado a sudoeste de Tindad & Tobago;
-É um lago de piche natural;
-Possui 500 m² de área;
-Possui 75 metros de profundidade;
-Atraí muitos curiosos e pesquisadores;
-Foi descoberto em 1595;
-Este lago também é explorado para a extração de piche de alta qualidade para exportação desde 1859, sendo usado para a construção de rodovias;
-É o maior depósito natural de asfalto em todo o mundo;
-Sua origem está relacionada com a interseção de duas falhas geográficas.

Fontes: bocaberta.org; viajes.net.

Maria Celia Amorim

ALBINOS

PARDAL

Reciclagem do Isopor


Ele está presente em nossas vidas de diversas formas, seja na bandeja de alguns produtos no supermercado, na proteção da TV nova ou até na decoração da festinha de aniversário das crianças. O isopor, nome comercial do poliestireno expandido (EPS), é um material essencial nos dias de hoje e que todo mundo conhece. O que pouca gente sabe é que esse tipo de plástico pode ser 100% reciclado. Feita a partir de um derivado do petróleo, essa espuma possui de 97% de seu volume constituído de gases. Inodoro, reciclável, não poluente e fisicamente estável, o isopor se popularizou no mundo todo e possui inúmeras serventias. Mas o que acontece com o material após o uso? Por não saber da possibilidade de reciclagem, muita gente nem cogita separar o isopor junto com os demais recicláveis, como vidro, papel e metal. Uma pesquisa feita pela empresa de embalagens Meiwa, de São Paulo, apontou que apenas 7% dos brasileiros sabem que o isopor é totalmente reciclável. Como consequência, o material acaba indo parar no lixo comum, e segue para os aterros e lixões de todo o país. Apesar de não possuir substâncias que poluam o meio ambiente, o isopor pode dificultar a decomposição de materiais biodegradáveis e impedir a penetração da água no solo. Por ocupar um grande volume, ele também reduz a vida útil dos aterros.
Reciclagem
A solução, portanto, é a reciclagem, que pode ser feita de três formas. A reciclagem mecânica transforma o isopor em matéria prima para a fabricação de novos produtos. A energética usa o poliestireno para a recuperação de energia, devido ao seu alto poder calorífico. Já a reciclagem química reutiliza o plástico para a fabricação de óleos e gases. Ao ser queimado em usinas térmicas para a geração de energia, o poliestireno se transforma em gás carbônico e vapor d’água, o que representa pouco risco à saúde humana e ao meio ambiente. A reciclagem mecânica é a forma mais comum de reaproveitar o material. O processo acontece geralmente em três etapas:
1 - Na primeira, o isopor é recolhido e separado pela coleta seletiva e encaminhado para as cooperativas de reciclagem.
2 - Já limpo e segregado, o isopor passa por uma máquina que retira o gás presente em seu interior, formando o material em fardos compactos ou tarugos, que seguirão para a recicladora.
3
- Quando chega ao local da reciclagem, os EPS são triturados, derretidos e granulados, voltando a ser uma matéria prima que poderá ser utilizada na fabricação de diversos produtos, como molduras para quadros, objetos decorativos, solado plástico para calçados, rodapés, brinquedos, peças técnicas e até insumo para concreto leve. O isopor reciclado só não pode ser utilizado para embalar alimentos.
Agora que você já sabe que o isopor pode ser reciclado, nada de jogá-lo no lixo comum. Após o uso, lave-o e jogue-o no coletor vermelho, próprio para plásticos.

Fonte: EcoD

Debandada


Um bando de maçaricos levanta voo, como na foto. Esta espécie de pássaros é vista com maior freqüência na areia a procurando insetos para se alimentar. Diferente da maioria dos outros pássaros, eles são bastante ágeis no chão e um pouco desajeitado no céu. Chegando mesmo a ser desengonçados.
Fotos: National Geographic

Fonte: Último Segundo

sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Mais Ágil Macaco Brasileiro: Macaco Aranha



-Ateles geoffrovi;
-Da família Atelidae;
-Também conhecido como coatá preto ou quatá;
-É encontrado na floresta amazônica, em suas partes altas;
-Além de ser o macaco mais ágil é também o mais acrobático;
-São animais diurnos;
-Medem de 38 a 65 centímetros de comprimento;
-Sua cauda pode medir de 50 a 90 centímetros, sendo preênsil e ajudando seus movimentos pelos galhos, facilitando sua agilidade;
-A cauda destes animais funciona como a 5° mão;
-Pesam de 6 a 8 Kg;
-Vivem em grupos de 7 a 10 indivíduos mas já foram vistos grupos com até 30;
-São basicamente frugívoros mas também comem folhas, sementes, insetos e ovos;
-É inteiramente negro com a face pelada;
-O pelo do alto da cabeça é voltado para a frente e formam uma franja na altura das sobrancelhas;
-Eles podem viver até 30 anos;
-Estão na categoria dos ameaçados de extinção;
-Têm como predador principal a onça-pintada;
-O homem é um dos responsáveis pela diminuição desta espécie na natureza, pela caça e tráfego, além do desmatamento de seu habitat.

Fontes: Atlas da Fauna Brasileira, MA/IBDF-MEC/FENAME, Edições Melhoramentos; Animais da Terra: dos Pólos ao Equador, Seleções do Reader's Digest; infoescola.com; saudeanimal.com.br.

Maria Celia Amorim

Locais Estranhos na Terra: Baía de Phang nga



-É uma das Províncias do Sul da Tailândia, na Costa do Mar de Andaman;
-Existem muitas ilhas nesta baía, mas a mais famosa é a chamada Ilha James Bond, uma agulha formada de calcário no mar, que aparece no filme de 1974 (O Homem com a Pistola de Ouro), da foto 5;
-Em 1981 foi criado o Parque Nacional Phang-nga para proteger as ilhas;
-Está a 788 Km de Bangkok;
-Com área de 4.170 Km²;
-Possuem, ainda, muitas praias selvagens;
-Seu clima é o marinho tropical, com chuvas e temperaturas elevadas;
-Podem ser encontradas até 27 espécies de mamíferos, como macacos e golfinhos, são 120 espécies de aves como as garças, 26 de répteis, 4 de anfíbios e incontáveis de peixes, crustáceos, moluscos e outros seres marinhos, perfazendo uma diversidade riquíssima na região.

Fontes: phangnga.sawadee.com; dnp.go.th/parkreserve/asp; khaolak-phangna.com.

Maria Celia Amorim

ALBINOS


TARTARUGAS