sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

Degelo no Hemisfério Norte ameaça população de focas


A reprodução das focas-harpa (Pagophilus groenlandicus) na região do Atlântico Norte está ameaçada devido ao afinamento do gelo sobre o mar, fenômeno provocado pela elevação da temperatura da Terra, aponta novo estudo divulgado e coordenado pela Universidade Duke, nos Estados Unidos.A investigação científica, publicada na revista PLoS One, afirma que desde 1976 houve redução de 6% do gelo sazonal (que aparece no inverno) sobre o mar em quatro regiões classificadas como zona de reprodução das focas-harpa. Outro ponto abordado pela pesquisa diz que o desaparecimento de placas de gelo mais estáveis elevou a taxa de mortalidade entre os filhotes nos últimos anos. “A quantidade de mortes que temos visto no leste do Canadá é dramática”, disse David Johnston, cientista pesquisador do Laboratório de Vida Marinha da Universidade Duke. “Gerações inteiras devem desaparecer (...), basicamente todos os filhotes morrerão”, complementa.
Gelo essencial para reprodução: As focas dependem do gelo estável no mar durante o inverno, pois consideram o local seguro para dar à luz e amamentar os filhotes, até que eles possam nadar e caçar por conta própria. Geralmente, as fêmeas procuram as camadas de gelo mais grossas e firmes, mais no interior da região do Ártico, e se adaptam até o derretimento dessas calotas, com a chegada da primavera. “Como espécie, as focas estão bem adaptadas para lidar com mudanças naturais do clima. Mas nossa pesquisa sugere que esses animais não estão prontos para absorver efeitos de curto prazo, combinados com alterações climáticas e influências do homem, como a caça e a captura”, afirma Johnston. Para avaliar os impactos cumulativos dos fatores climáticos sobre a população de focas-harpa, os pesquisadores analisaram imagens de satélite do gelo existente no Golfo de St. Lawrence entre 1992 e 2010 (uma região na costa leste do Canadá onde há reprodução desta espécie) e comparou com relatórios anuais que apontam o surgimento de focas mortas na região. Essas análises revelaram que a maior mortalidade das crias ocorreu no Atlântico Noroeste, quando a cobertura do gelo foi mais leve e a Oscilação do Atlântico Norte (fenômeno climático que controla a intensidade e direção dos ventos, além das tempestades, sobre a formação do gelo marinho na região) foi mais fraca. “Isso mostra claramente que as populações de focas-harpa oscilam de acordo com as tendências climáticas”, afirma.
Foto: Exemplar de foca-harpa, encontrada na costa do Canadá e em parte da Groenlândia. Derretimento do gelo afeta reprodução da espécie. (Foto: Joe Raedle/Getty Images/AFP)
Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela visita. Deixe sua crítica e sugestão para aperfeiçoarmos o blog. Abraços e Volte Sempre.