quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

Pesquisadores da USP transformam plásticos descartados em biocompósito

Pesquisadores da Escola de Engenharia de Lorena (EEL) da USP (Universidade de São Paulo) criaram uma nova técnica para reaproveitar as sacolas plásticas no intuito de diminuir o impacto ambiental causado por esses resíduos. Eles misturaram os plásticos descartados no lixo doméstico com bagaço de cana e conseguiram criar um biocompósito (material híbrido, que mistura componentes naturais e sintéticos) que pode ser usado em divisórias, mobiliários ou em painéis de carros.Além de utilizar as sacolas plásticas, a técnica utiliza também os filmes plásticos, usados para embalar alimentos, e as embalagens plásticas flexíveis, como as empregadas na fabricação de biscoitos."Decidimos misturar esse plástico com fibras naturais, especialmente bagaço de cana, para obter biocompósitos, que têm uma boa resistência mecânica e são mais biodegradáveis do que os painéis plásticos convencionais, uma vez que possuem as fibras naturais", contou Adilson Gonçalves, professor e orientador da pesquisa, à Agência USP.Ele ainda lembrou que as folhas plásticas, embalagens de biscoitos e sacolas plásticas não são recolhidas pelos catadores. "Ele [plástico] corresponde de 5% a 6% da massa do resíduo sólido municipal e causa impactos negativos nos aterros." Segundo Gonçalves, a etapa piloto já será iniciada, mas, para isso, alguma empresa terá que se interessar pela tecnologia, com vistas a levá-la ao mercado. “A ideia é que com a visibilidade do prêmio, possamos sensibilizar alguma empresa de reciclagem ou de filmes plásticos para apoiar a etapa seguinte, de coleta do resíduo em maior escala, e fazer painéis grandes para serem efetivamente aplicados”, ressaltou. O estudo desenvolvido pela aluna Cibele Rosa Oliveira, do curso de Engenharia Industrial Química foi intitulado Diminuição do impacto ambiental dos resíduos sólidos municipais: caracterização e quantificação de filmes plásticos rejeitados na reciclagem comercial e sua utilização em biocompósitos, e conquistou, no ano de 2011, o segundo lugar no Prêmio Jovem Cientista, na categoria Estudante do Ensino Superior.
Foto: Plástico somado ao bagaço de cana foi transformado em biocompósito/; Divulgação 
Fonte: EcoD

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela visita. Deixe sua crítica e sugestão para aperfeiçoarmos o blog. Abraços e Volte Sempre.