segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

Leopardos que vivem em zoos do Reino Unido podem voltar à natureza

Um grupo de leopardos-de-amur (Panthera pardus orientalis) que vive atualmente em zoológicos do Reino Unido pode ser enviado para a Rússia ainda este ano, informou a organização ambiental inglesa, Wildlife Heritage Foundation. Segundo a ONG, o envio de exemplares da espécie, ameaçada de extinção, para o território russo é parte de um programa de reprodução em cativeiro, na tentativa de salvar os felinos do desaparecimento. Atualmente, estima-se a existência de até 35 espécimes de leopardo-de-amur na vida selvagem, encontrados principalmente no Extremo Oriente da Rússia. Além desta região, o animal já foi presente no norte da China e na Península da Coreia. No entanto, a destruição de seu habitat fez com que a espécie ficasse à beira da extinção. Estima-se que 80% da população do animal tenham desaparecido entre 1970 e 1983 na Rússia (então União Soviética). Para a Wildlife Heritage Foundation, a quantidade desses animais pode diminuir ainda mais devido à caça ilegal, exploração madeireira e incêndios florestais.
Foto: Exemplar de leopardo-amur (Foto Divulgação/Wildlife Heritage Foudation/AP)
Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela visita. Deixe sua crítica e sugestão para aperfeiçoarmos o blog. Abraços e Volte Sempre.