domingo, 26 de fevereiro de 2012

Macaca faz aborto quando novo macho domina o grupo

As fêmeas dos macacos gelada (Theropithecus gelada) interrompem a gravidez quando um novo macho assume o comando do grupo, de acordo com estudo publicado no dia 23 de fevereiro na revista "Science". Dados da pesquisa mostram que 80% das gestações são encerradas nas semanas seguintes à substituição do macho dominante. O motivo do aborto é evitar o gasto de energia para dar à luz a um filhote que está "condenado", já que os machos dominantes costumam matar as crias dos rivais, fenômeno conhecido com infanticídio. Além disso, a interrupção da gravidez ajuda a fêmea a engravidar mais rápido do novo líder do grupo. O aborto autoinduzido já havia sido observado em roedores mantidos em cativeiro. Esta é a primeira vez que o fenômeno é verificado entre animais selvagens. Segundo os pesquisadores, o estudo sustenta a hipótese de que o aborto pode ser uma estratégia adaptativa das fêmeas. A pesquisa foi conduzida por cientistas da Universidade de Michigan, nos Estados Unidos, em um parque da Etiópia. Para chegar aos resultados, eles fizeram análises hormonais das fêmeas antes e depois da chegada de um novo macho dominante.

Foto 1: Fêmeas abortam após a chegada de um novo macho dominante, o que evita infanticídio e aumenta chances de engravidar mais rápido do novo líder (Foto: Divulgação / Science / AAAS / Clay Wilton)

Foto 2: Até 80% das gestações são interrompidas após domínio de novo macho. (Foto: Divulgação / Shayna Liberman)




Fontes: G1; Último Segundo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela visita. Deixe sua crítica e sugestão para aperfeiçoarmos o blog. Abraços e Volte Sempre.