terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

Recicla Samba


Não se preocupe: as fantasias que animaram a Sapucaí durante o feriado não viram, necessariamente, lixo na quarta-feira de cinzas. De fato, a maior parte das escolas prefere dar um destino mais correto ao que brilhou no desfile. Em geral, a escola reaproveita armações de metal, madeira, plumas e a base dos carros alegóricos para os desfiles do ano seguinte. Afinal, quanto mais reutilização, menos gastos em material – e todos sabemos que organizar um desfile de carnaval desta monta não é fácil nem barato. Este ano, a Mocidade da Gama, em Brasília, utilizou grande parte do material de 2010 para tentar o bi-campeonato. A carioca Unidos dos Morros também deu nova forma a materiais de 2010. O que não puder ser reaproveitado pela própria escola é exportado para cidades sem a tradição carnavalesca do Rio, São Paulo ou Salvador. Um exemplo: em 2010, a Embaixadores do Ritmo, em Porto Alegre, importou 800 fantasias da Império da Casa Verde e fez suas próprias modificações. Além de ecológico, é menos de um quinto do preço de confeccionar uma nova. Reciclar também foi tema em 2011 de uma escola: a Independentes da Boa Vista, de Vitória. Campeã em 2010, a escola trouxe a mensagem Reciclar É Preciso e fez sucesso na avenida.
Fonte: Rede Ambiente

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela visita. Deixe sua crítica e sugestão para aperfeiçoarmos o blog. Abraços e Volte Sempre.