sexta-feira, 16 de março de 2012

Camelos com enormes focinhos habitaram o Panamá há 20 milhões de anos

A descoberta de fósseis de duas espécies de camelos no Panamá, com focinhos alongados, demonstra que esses animais viveram na América Central há 20 milhões de anos, e os cientistas buscam agora determinar se seriam eles antecessores da alpaca e da lhama da América do Sul. "Nunca antes haviam sido encontrados na América Central camelos dessa antiguidade", declarou no dia 15 de março Bruce MacFadden, curador de Paleontologia de Vertebrados do Museu de História Natural da Flórida (EUA). A descoberta pode promover novos estudos sobre a história dos trópicos, região que contém mais da metade da biodiversidade do mundo e alguns dos mais importantes ecossistemas. Aldo Rincón, geólogo que dirigiu o relatório elaborado sobre a descoberta, ressaltou que os fósseis encontrados representam o primeiro registro destes "pequenos e estranhos" camelos na região. "Confirmam uma conexão terrestre entre a parte sul da América Central, México, Texas e Flórida no Mioceno, há 20 milhões de anos", disse Rincón. O cientista encontrou os fósseis na região de escavações de Las Cascadas durante as pesquisas paleontológicas e geológicas realizadas pelo Instituto de Pesquisa Tropical Smithsonian e pelo Museu de História Natural da Flórida em colaboração com a Autoridade do Canal do Panamá. "Além de agregar uma peça muito importante na evolução desta subfamília, os novos fósseis oferecem a oportunidade de entender a relação entre esses estranhos fósseis e os camelos atuais e as lhamas", destacou.
Foto: Os fósseis dos camelos foram encontrados pelos pesquisadores no Panamá/AP
Fontes: Último Segundo; terra.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela visita. Deixe sua crítica e sugestão para aperfeiçoarmos o blog. Abraços e Volte Sempre.