quinta-feira, 8 de março de 2012

Visitantes levam espécies invasoras para Antártica, alertam pesquisadores

Turistas e cientistas que passam pela Antártica podem ter levado espécies de plantas invasoras, sem querer, que ameaçam a biodiversidade e o ecossistema frágil do continente mais isolado do planeta, afirma uma pesquisa publicada nesta semana na revista da Academia Americana de Ciências, a “PNAS”. Os visitantes teriam carregado, sem saber, sementes minúsculas de seus locais de origem em sapatos, malas e roupas. Entre 2007 e 2008 sementes de espécies não-nativas foram encontradas na região antártica pela equipe de Steven Chown, da Universidade de Stellenbosch, na África do Sul. De acordo com a equipe, apesar das condições climáticas extremas da Antártica, algumas espécies invasoras já estão se estabelecendo no oeste da Península Antártica – onde o clima é mais ameno. O medo é que, com as mudanças climáticas, o ambiente na região fique mais quente e essas espécies possam alterar os ecossistemas locais. Entre 30 mil a 40 mil turistas visitam a Antártida a cada ano. Mais de 2.600 sementes e fragmentos vegetais capazes de disseminar espécimes foram encontrados nos pertences de 853 voluntários, que se prestaram a um exame minucioso de suas coisas pessoais (roupas, mochilas e equipamentos) a fim de terminar o número de sementes levados e as espécies vegetais concernidas. Aproximadamente 43% destas sementes foram identificadas. A metade já está adaptada a um meio ambiente frio e podem suportar as baixas temperaturas das regiões mais visitadas da Antártida. Os autores da pesquisa constataram que os visitantes transportavam em média cerca de 10 sementes cada, várias espécies invasoras já nasceram no oeste da Península Antártica. É nesta região que as futuras mudanças climáticas são mais susceptíveis de facilitar a colonização de novas espécies, originárias de regiões mais temperadas, segundo esta equipe de cientistas de nove países, cujo estudo foi publicado nos Anais da Academia Nacional Americana de Ciências (PNAS) dos dias 5 a 9 de março. Os turistas transportam menos sementes (10%) que os cientistas que trabalham nas bases, 40 a 50% do total, de acordo com os pesquisadores.

Foto 1: Foto de arquivo mostra iceberg desprendido da Antártica por causa do aquecimento global (Foto: Alister Doyle / Reuters)

Foto 2: Getty Images; Entre 30 mil a 40 mil turistas visitam o continente isolado a cada ano



Fontes: G1; Último Segundo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela visita. Deixe sua crítica e sugestão para aperfeiçoarmos o blog. Abraços e Volte Sempre.