domingo, 6 de maio de 2012

Dinossauros já estavam em declínio antes da extinção

Estudo realizado pelo Museu Americano de História Natural, dos Estados Unidos, sugere que a população de algumas espécies de dinossauros estava em decadência devido a problemas ecológicos antes da extinção em massa – que causou a morte desses animais. Segundo a pesquisa, publicada no dia 1 de maio na revista “Nature Communications”, exemplares que não voavam, de grande porte e que se alimentavam de plantas estavam em declínio nos últimos 12 milhões de anos do período denominado Cretáceo. De acordo com os cientistas, a localização geográfica pode ter influenciado no “sucesso” biológico dos animais. Para o estudo, foram analisadas diferenças na evolução dos dinossauros de sete grupos de espécies “grandes”, a partir de esqueletos de 150 espécies diferentes. Com isso, verificou-se que os grupos de hadrossauros e do ceratopsídeos – dinossauros de grande porte e alimentação herbívora --, podem ter experimentado um declínio na população 12 milhões de anos antes da extinção. 
Diferenças por região: Porém, existem desigualdades nesta queda de espécimes quando elas são comparadas em diferentes regiões do mundo. Segundo o estudo, embora ocorra redução na biodiversidade na América do Norte, houve registros de aumento na Ásia durante o último período do Cretáceo. Segundo Steve Brusatte, da Universidade Columbia, nos Estados Unidos, isto mostra que o “mundo dos dinossauros” não foi totalmente perdido de uma maneira violenta. Ele sugere que mudanças dramáticas ocorreram com esses animais a longo prazo, pelo menos na América do Norte.
Foto: Getty Images Grandes herbívoros com chifres ou bico de pato reduziram sua variedade antes mesmo do asteroide atingir a Terra
Fontes: G1; Último Segundo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela visita. Deixe sua crítica e sugestão para aperfeiçoarmos o blog. Abraços e Volte Sempre.