domingo, 27 de maio de 2012

Fungo descoberto na Amazônia pode ser solução para o fim de plásticos em aterros

O plástico é tido como um agente nocivo ao meio ambiente. Ele costuma ser tema da maioria dos projetos voltados para materiais biodegradáveis e reciclagem. A intenção é sempre a de reduzir o uso desta substância tóxica que se espalhou pelo globo e está poluindo cada ecossistema conhecido. Mas parece que a Mãe Natureza decidiu dar uma ajudinha. Trata-se do “Pestalotiopsis microspora”, um fungo que pode utilizar e quebrar o poliuretano, um dos mais comuns e poluentes plásticos industriais usados pelo homem. O fungo foi descoberto em uma expedição pela Amazônia, realizada por um grupo de investigadores da Universidade de Yale. Eles esperam que o fungo que se alimenta de plástico também possa corroer os problemas do mundo de resíduos. Segundo o IBTimes, o aspecto surpreendente dos fungos, é que eles podem se alimentar de poliuretano de forma anaeróbica. Enquanto a maioria dos outros métodos de eliminação de poliuretano produz monóxido de carbono, a utilização do Pestalotiopsis microspora pode livrar o planeta de seu lixo plástico de forma biodegradável. Os cientistas estão ainda estudando o fungo e seu mecanismo de ação. A esperança é que essa descoberta se traduza em criações de aterros futuros capazes de reduzir e eliminar a ameaça de plástico. A descoberta dos fungos foi relatada no artigo "Biodegradação de poliuretano de poliéster por fungos endofíticos" no Journal of Applied and Environmental Microbiology.
Foto: Os fungos podem se alimentar de poliuretano, plásticos industriais poluentes/  fabiane13  
Fonte: EcoD

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela visita. Deixe sua crítica e sugestão para aperfeiçoarmos o blog. Abraços e Volte Sempre.