segunda-feira, 21 de maio de 2012

Os mímicos do planeta Terra

Criaturas que imitam para sobreviver. Seres humanos que imitam celebridades têm que gastar horas com treinos e técnicas de maquiagem para convencer de que são bons. Para plantas e animais, no entanto, a mímica não apenas é natural. Ela faz parte da sobrevivência desses seres vivos. Para algumas criaturas, um bom disfarce pode ser a diferença entre viver ou morrer. Os insetos, por exemplo, têm um grande repertório de disfarces que incluem folhas, galhos, serpentes, abelhas, vespas e até pilhas de estrume.
Foto 1 - O Polvo Imitador: O polvo imitador imita pelo menos 15 criaturas diferentes, como a água-viva, o caranguejo e a serpente do mar. Todos os polvos têm a capacidade de mudar a cor de suas peles. Para você ter uma ideia, o polvo imitador é tão bom em seus disfarces que somente em 1998 os cientistas descobriram sua existência, na costa sul da Ásia Oriental.
Foto 2 - Besouro Abelha: As faixas pretas e amarelas presentes no corpo de vespas e abelhas servem como um aviso para os predadores de que esses animais são venenosos. O besouro abelha não apenas apresenta as cores das abelhas como zune como elas.
Foto 3 - Aranha Saltadora: O que na fotografia parece ser uma formiga é, na verdade, uma aranha saltadora. Quando em grupo, as formigas podem ser muito agressivas e não ter escrúpulos para devorar uma vítima. Isso explica o motivo de alguns insetos imitarem as formigas. E as aranhas saltadoras são mestras nisso. Tanto que algumas infiltram-se nos ninhos das formigas para comê-las.
Foto 4 - Inseto Folha: Alguns zoológicos não se preocupam em exibir esses animais para os visitantes porque a maioria deles pensa que a gaiola está vazia. O inseto folha é um dos muitos insetos que atingiu o nível da perfeição na imitação. Predadores e seres humanos têm muita dificuldades para distinguir esses insetos de folhas reais. Não satisfeitos em imitar o formato e as cores das folhas, os insetos folhas também apresentam as nervuras características das plantas.
Foto 5 – Esquilo Saltador: A vida de um esquilo na Califórnia não se resume a surfar, curtir o sol e a música local. Muito diferente disso, aliás. Do mesmo modo que seus primos europeus, os esquilos californianos têm que sobreviver em um ambiente cheio de predadores. A técnica que os esquilos californianos encontraram para proteger-se é exalar um cheio semelhante ao produzido pelo corpo do inimigo.
Foto 6 – Dragão do Mar: Parente do cavalo marinho, este belo animal vive na costa do sul da Austrália e dá a impressão de ser uma alga marinha boiando sobre o mar. Observadores notaram que a idade e as condições de cada dragão do mar faz com que ele seja capaz de mudar várias vezes de cor.
Foto 7 – Folha de Cauda Satânica: Este bizarro animal vive em Madagascar e usa seu disfarce para enganar predadores como corujas, ratos e serpentes. O animal mimetiza o corpo para ser confundido com folhas marrons com tanta eficácia que os pesquisadores acreditam que muitas espécies da mesma família ainda não tenham sido descobertas.
Foto 8 – Chifre Fedido: Desde o momento em que nasce, este fungo leva menos de duas horas para atingir seu tamanho máximo. Seu corpo expele um fedor semelhante ao de carne podre, tão forte que transeuntes conseguem sentir a 30 passos de distância. A técnica faz com que insetos sintam-se atraídos pelo cheiro do fungo e aumentem sua população do mesmo que modo que as flores são polinizadas.
Foto 9 – Tartaruga Mata Mata: Esta criatura de aparência desagradável vive nas margens dos rios Amazonas e Orinoco. Para as tartarugas, capturar peixes não é uma tarefa fácil, já que eles são muito ágeis. Por isso é que a tartaruga Mata Mata usa um disfarce semelhante a pedras. Quando algum animal parece ser apetitoso, a tartaruga abre a boca e alarga a garganta ao máximo, aguardando que o peixe confunda sua boca com um algum abrigo submerso.
Foto 10 – Lagarta Elefante-Falcão: Como uma boa mímica, a lagarta elefante-falcão merece pelo menos cinco minutos de atenção. Muito comum na Inglaterra e em algumas regiões da Europa e da Ásia, esta criatura tem um focinho que lembra o tronco de um elefante. O engraçado é que, dependendo do modo como a lagarta se move, sua pele lembra os olhos de um falcão e, portanto, assusta muitos predadores.  
Fonte: MSNVERDE

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela visita. Deixe sua crítica e sugestão para aperfeiçoarmos o blog. Abraços e Volte Sempre.