segunda-feira, 18 de junho de 2012

Vírus que combate câncer acompanha células sanguíneas pelo corpo

Um estudo da Universidade de Leeds e do Instituto de Pesquisa do Câncer da Grã-Bretanha aponta que o vírus intestinal Reovírus é capaz de combater as células cancerosas diretamente, além de provocar uma resposta imune, como uma vacina, que auxilia na eliminação de microorganismos cancerígenos residuais. O estudo foi publicado em junho, no jornal Science Translational Medicene. A pesquisa sugere que terapias virais possam ser efetivamente injetadas na corrente sanguínea durante as consultas ambulatoriais de rotina. O Reovírus também pode ser injetado diretamente nos tumores, porém este procedimento é complicado e exige conhecimento específicos. O método também funciona com tumores profundos, como no fígado, pulmões pâncreas e estômago e é aposta de evolução nos tratamentos oncológicos. Durante uma análise em dez pacientes com câncer no intestino em estágio avançado foi possível perceber que, o vírus permanece ativo durante a sua viagem através da corrente sanguínea, se detém sobre as células cancerosas e ignoram os tecidos saudáveis nas proximidades. Exames de sangue realizados após o tratamento mostraram o vírus ativo associado a células do sangue. "Parece que o Reovírus é ainda mais inteligente do que pensávamos. Pegando carona em células do sangue, o vírus consegue se esconder da resposta imune natural do organismo e atingir sua meta de forma intacta. Isto poderia ser extremamente importante para a introdução de terapias virais como esta na prática clínica", afirmou o pesquisador Alan Melcherm, da Universidade de Leeds. 
Foto: O microorganismo é aposta para evolução do tratamento oncológico/Foto: USP Hospitales  
Fonte: EcoD

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela visita. Deixe sua crítica e sugestão para aperfeiçoarmos o blog. Abraços e Volte Sempre.