quinta-feira, 12 de julho de 2012

Britânicos descobrem crocodilo que viveu há 130 milhões de anos

Uma nova espécie de crocodilo, que teria vivido há 130 milhões de anos, foi descoberta por cientistas britânicos nos pântanos de Swanage, no sul da Grã-Bretanha. A descoberta foi anunciada nesta quarta-feira, 21, por Mike Benton, principal responsável pela pesquisa em torno do animal. A descoberta se baseia em um crânio fossilizado encontrado em 2007. O crocodilo seria um antepassado de espécies modernas que habitam regiões de água salgada, de acordo com pesquisadores da Universidade de Bristol, que examinaram o fóssil por cinco anos. O crocodilo foi batizado cientificamente de Goniopholis kiplingi, em homenagem a Rudyard Kipling, escritor anglo-indiano autor do Livro da Selva, que inspirou a história de Mogli, o Menino Lobo. O fóssil analisado tem um metro de comprimento, está em bom estado de conservação e indica que o animal viveu no período cretáceo inferior. "Esse novo crocodilo se parecia muito com os atuais quanto à forma e à dentadura. Era bem grande, embora não gigante", disse Benton. De acordo com o especialista, o réptil media de 4 a 5 metros de ponta a ponta e se alimentava de peixes, tartarugas e até pequenos dinossauros, que habitavam pântanos e lagos de águas quentes. Embora outros fósseis de Goniopholis tenham sido encontrados na Grã-Bretanha há mais de um século, os ossos do crânio do novo exemplar são mais alargados e ainda há diferenças sutis no maxilar superior. O mais importante fator da descoberta, diz Benton, é que ela ajudará a calcular o número de espécies de crocodilos que habitaram a Europa. 
Foto: Universidade de Bristol/Reprodução; Fóssil foi encontrado em 2007 e foi analisado por pesquisadores durante 5 anos  
Fonte: estadao.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela visita. Deixe sua crítica e sugestão para aperfeiçoarmos o blog. Abraços e Volte Sempre.