sábado, 18 de agosto de 2012

10 dicas para respirar um ar mais puro

Você não comeria lixo, certo? Não é preciso conhecê-lo (a) muito bem para duvidar que você fizesse algo assim, de livre e espontânea vontade. Assim como não acredito que você tivesse a intenção de espalhar lixo pela pele ou tomar um banho numa banheira cheia de porcarias. Se isso tudo te causa repulsa, porque então continuar respirando lixo? A qualidade do ar que respiramos é tão importante quanto a da comida que ingerimos ou a água que usamos em nossas atividades diárias. Esse ar oxigena o sangue e possibilita que ele realize a respiração celular no nosso organismo. Ao respirar um ar poluído ou de má qualidade, uma pessoa pode desenvolver diversos problemas como dores de cabeça, vertigens, diminuição dos reflexos, irritação nos olhos, nariz, garganta e pulmões, asma aguda e crônica, bronquite e enfisemas, destruição de enzimas e proteínas, degeneração do sistema nervoso central, doenças dos ossos e até câncer. Para evitar esse tipo de problema, o melhor é ter atenção no ar que respiramos e tomar algumas medidas para melhorar a sua qualidade. Confira aqui 10 dicas simples para ter um ar mais limpo e saudável em sua casa, no escritório e no planeta. 
1. Não tolere fumaça de cigarro. Se você fuma, pare. Se não, não permita que fumem dentro de sua casa. A fumaça do cigarro contém toxinas que produzem irritação nos olhos, nariz e garganta, bem como diminuem a mobilidade dos cílios pulmonares, ocasionando alergia respiratória em fumantes e não-fumantes. 2. Troque o filtro do seu ar-condicionado a cada três meses. Os filtros devem estar preparados para reter as micropartículas - fungos, bactérias, mofos, ácaros e vírus - causadoras de alergias e outras doenças respiratórias.  
3. Invista em mobílias “limpas”. Muitos móveis e materiais de construção possuem formaldeído em sua composição. Essa substância é altamente cancerígena e em 1992 foi formalmente listada pelo Air Resources Board (órgão de controle de poluição) como contaminante tóxico do ar na Califórnia, sem nível seguro de exposição. Portanto, da próxima vez que for reformar sua casa, procure saber se os produtos que você está comprando possuem essa substância em sua composição. 
4. Mantenha sua casa seca. A umidade pode causar problemas como mofo. Ele produz esporos que agravam a asma e transmitem bactérias causadoras de infecções. Esse risco é maior em pessoas vulneráveis, como idosos, bebês, crianças e mulheres grávidas. 
5. Evite carpetes, tapetes, bichos de pelúcia e cortinas. Eles acumulam poeira e ácaros, e são um chamariz para doenças respiratórias. Se não consegue viver sem eles, dê preferência aos que possuem cobertura anti-alérgica e lave-os regularmente.  
6. Fuja de odorizadores de ar. Muitos deles possuem o gás clorofluorcarboneto (CFC) em sua composição, que são responsáveis pelo buraco na camada de ozônio. Para evitar o cheirinho desagradável, opte por alternativas como sachês ou ainda odorizadores que não emitem o gás.  
7. Escolha produtos de limpeza que não agridam o meio ambiente. Os multi-usos “convencionais” podem ser tóxicos, corrosivos, irritantes e inflamáveis. Eles ainda podem conter substâncias como fosfatos, solventes, formol, éter e muitos outros. Estes ingredientes são considerados perigosos, já que são tóxicos e contaminam o meio ambiente. Por isso, prefira sempre os naturais e que possuam o mínimo de produtos químicos na sua composição.  
8. Não use bolas de naftalina. Existem outras formas de manter as traças longe de suas roupas. Por isso, antes de comprar esses produtos, tente alternativas menos tóxicas, como blocos, serragem ou óleo de cedro. Produtos como a naftalina e o paradiclorobenzeno são extremamente tóxicos e podem fazer mal para a sua saúde e para o meio ambiente.
9. Mantenha sua casa limpa. Pode parecer óbvio, mas a qualidade do ar dentro de sua casa está diretamente ligada à limpeza do lugar. Portanto, não deixe a sujeira se acumular e mantenha seu ambiente sempre limpo e arejado.  
10. Fique atento a substâncias como radão, amianto e chumbo. Essas substâncias altamente tóxicas podem estar escondidas nos mais diferentes locais de sua casa, como nas tintas das paredes, no isolamento de edifícios ou em certos tipos de isolamento dos prédios. Esses elementos são seriamente poluentes e podem causar graves doenças pulmonares, além de uma forma rara e incurável de câncer. Agora que você já conhece as dicas, fique atento e respire tranqüilo!
Foto: Ivo Costa  
Fonte: EcoD

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela visita. Deixe sua crítica e sugestão para aperfeiçoarmos o blog. Abraços e Volte Sempre.