quinta-feira, 9 de agosto de 2012

África do Sul abre o primeiro orfanato para filhotes de rinoceronte

A África do Sul abriu um orfanato para rinocerontes cujas mães foram vítimas de caçadores ilegais, principalmente para extração dos chifres destinados ao mercado negro da medicina chinesa. O objetivo do "Entabeni Safari Conservancy", localizado perto da cidade de Mokopane, no nordeste do país (300 km ao norte de Joanesburgo), é salvar os filhotes dessa espécie ameaçada. Desde o início do ano, 300 desses mamíferos já foram mortos, em comparação com os 448 massacrados em 2011. Curiosamente, o único filhote de rinoceronte que o centro abriga, por enquanto, não foi vítima dos caçadores, mas rejeitado pela mãe. No orfanato, o bebê de quatro meses será preparado para conviver com outros da espécie rinoceronte-negro (Diceros bicornis), como Mike e Nann, dois adultos que vão chegar para virar pais adotivos e ensinar "os rinocerontezinhos a serem rinocerontes". O pequeno morador ainda não tem nome, mas já demonstra muita personalidade. "Ele tenta tocar o nosso cabelo e rosto com os lábios e entra em todos os lugares proibidos. É exatamente como um bebê de quatro meses", explica a estudante americana Alana Russell, uma das cuidadoras do filhote de 100 kg. Um terço das vítimas da caça ilegal são fêmeas com filhos, que, órfãos, precisam de cuidados especiais, afirma Karen Trendler, encarregada do orfanato e conhecida como "mamãe rinoceronte", por já ter salvado mais de 200 animais da espécie.


Foto 1: Bebê rinoceronte-negro tem quatro meses e recebe cuidados por 24 horas (Foto: Stephane de Sakutin/AFP)


Foto 2: 'Animalzinho' de 100 kg é alimentado pela americana Alana Russel (Foto: Stephane de Sakutin/AFP)  



Fontes: G1; Último Segundo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela visita. Deixe sua crítica e sugestão para aperfeiçoarmos o blog. Abraços e Volte Sempre.