sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Coalas podem desaparecer em 50 anos, diz relatório de ambientalistas

A população de coalas da Austrália corre o risco de extinguir-se nos próximos 50 anos, alertou a organização ambientalista WWF. Martin Taylor, representante dessa organização não governamental na Austrália, disse à Agência Efe que "a população de coalas diminuiu 42% nas últimas duas décadas" e assinalou que, se a tendência continuar, esse marsupial pode desaparecer. Esse animal costuma viver em cima de árvores de eucalipto, cujas folhas servem como alimento, e passa a maior parte do tempo dormindo. Os ecologistas atribuem a queda do número de coalas à destruição de seu habitat -- provocado pelo desenvolvimento humano e a mudança climática -- e à doença clamídia. Essa bactéria, contra a qual os cientistas estão pesquisando uma vacina, produz lesões nos genitais e nos olhos dos coalas, causando infertilidade e cegueira e os consumindo lentamente até a morte. Segundo Taylor, a doença está vinculada "ao estresse de que padecem esses animais" diante da pressão que sofre seu habitat. O número desses coalas na Austrália oscila entre 40 mil e centenas de milhares, segundo as estimativas. No mês passado, o governo australiano catalogou os coalas como "espécie vulnerável" na lista de animais ameaçados em zonas do leste do país. De acordo com o relatório bienal mundial Planeta Vivo 2012, apresentado nesta terça pela WWF, a abundância da fauna no planeta sofreu redução de 30% entre 1970 e 2008. Nos trópicos, essa taxa de redução é ainda maior: 60%. 
Foto: Coala fotografado em Brisbane Foto: Torsten Blackwood/AFP Photo/arquivo)  
Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela visita. Deixe sua crítica e sugestão para aperfeiçoarmos o blog. Abraços e Volte Sempre.