segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Erupção vulcânica pode ter formado massa de pedras na costa da Oceania

Uma massa de rochas vulcânicas de 26 mil km² flutua à deriva no Oceano Pacífico, informou no dia 10 de agosto um oficial da Marinha da Nova Zelândia. "É a coisa mais rara que já vi em 18 anos no mar", declarou o tenente Tim Oscar, que considerou que as pedras, de lava solidificada com bolhas, não constituíam perigo para os navios. O material é formado por pedras-pomes provenientes de um vulcão submarino que, segundo testemunhas, se parecem com um bloco de gelo polar. Um avião militar neozelandês avistou as rochas no dia 9 de agosto a cerca de 1.000 km da costa da Nova Zelândia, próximo à Ilha Raoul. A área tem 463 km de comprimento e 55,5 km de largura – quase a extensão da Bélgica. Cientistas que se encontravam a bordo do barco HMNZ Canterbury asseguraram que o fenômeno não está relacionado com a intensificação da atividade vulcânica na superfície da Nova Zelândia nesta semana. No dia 7, a erupção de cinzas do vulcão Tongariro, adormecido há mais de um século, perturbou seriamente o tráfego aéreo no país. Dezenas de aviões ficaram em terra, embora os voos internacionais não tenham sido afetados. Segundo a Defesa Civil, a erupção não provocou rios de lava, mas uma nuvem de cinzas que chegou a 6 mil metros de altitude.



Foto 1: Pedras-pomes achadas no mar da Nova Zelândia (Foto: Força de Defesa da Nova Zelândia/ Nicole Munro/AP)


Foto 2: Massa de rochas que devem ser vulcânicas é vista por avião (Foto: Força de Defesa da Nova Zelândia/AFP)  


Fontes: G1; Último Segundo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela visita. Deixe sua crítica e sugestão para aperfeiçoarmos o blog. Abraços e Volte Sempre.