quarta-feira, 1 de agosto de 2012

Exposição revela mistérios da percepção visual dos bichos

Uma exibição da Universidade de Lincoln, na Grã-Bretanha, explica a evolução e a diversidade da coloração animal - inclusive colorações invisíveis aos olhos do ser humano que podem ser vistas apenas pelos bichos e servem como forma de comunicação. 'Nós confiamos demais na nossa visão cotidiana sobre as cores e tendemos a acreditar que elas representam o limite do mundo visual. Mas a capacidade de visão dos animais e a percepção de mundo que ela possibilita difere completamente da nossa', afirmou o pesquisador Tom Pike, da Universidade de Lincoln. Porém, alguns animais enxergam mais cores que outros. As aves, por exemplo, possuem quatro tipos de fotoreceptores e conseguem enxergar até luz ultravioleta. Os cães têm apenas dois tipos e enxergam praticamente em preto e branco. As imagens produzidas pelos pesquisadores ilustram as diferenças entre esses tipos de visão.


Foto 1: Imagem contrasta o modo como o olho humano vê uma pena de pavão e o modo como o pavão a enxerga (Foto: Tom Pike/BBC)


Foto 1/1: É assim como a fêmea do pavão enxerga o macho da mesma espécie quando este faz a corte, exibindo suas penas coloridas. O olho do pássaro pode captar luzes ultravioleta invisíveis para os seres humanos (Foto: Tom Pike/BBC)


Foto 2: Codorna japonesa (Coturnix japonica), como a maior parte dos pássaros, vê um espectro de cores muito maior do que o olho humano. Isso ocorre porque os pássaros têm quatro tipos de fotoreceptores nos olhos e os seres humanos, apenas três (Foto: Jan Stipala/BBC)


Foto 3: Os círculos nas asas da borboleta parecem dois olhos bem abertos. Seu objetivo é evitar predadores, dando a eles a impressão de que ali há um animal alerta. No entanto, o modo como a borboleta vê outras da mesma espécie é bem diferente. (Foto: Tom Pike/BBC)


Foto 4: É assim como o olho humano enxerga uma pessoa caminhando na grama. Os seres humanos conseguem captar um espectro razoável de cores, se comparados com outros mamíferos. T. Pike


Foto 5: Por outro lado, assim é como o cachorro vê seu dono caminhando em um gramado. Os cães veem um espectro limitado de cores porque têm apenas dois tipos de fotoreceptores nos olhos, contra três dos seres humanos. Eles enxergam o mundo praticamente em preto e branco. T. Pike


Foto 6: O esquilo vermelho recebeu esse nome por causa da cor de seu pelo e em muitas regiões da Grã-Bretanha está ameaçado pela disseminação de outra espécie - a dos esquilos cinza. T. Pike e C. Deeming


Foto 7: Na visão do próprio esquilo vermelho, porém, não há muita diferença entre a cor de seu pelo e o da espécie concorrente, o esquilo cinza. Como alguns mamíferos, os esquilos enxergam o mundo praticamente em preto e branco. T. Pike e C. Deeming


Foto 8: O escaravelho-joia emite uma luz que é imperceptível para o olho humano, mas não para outros da mesma espécie. Os cientistas não sabem exatamente para que serve essa luz, mas acreditam que ela ajude os animais a se comunicarem. T. Pike


Foto 9: É dessa forma, em tons azulados, que a água-viva enxerga outras da mesma espécie. C. Deeming  



Fontes: G1; estadao.com.br; MSNVERDE

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela visita. Deixe sua crítica e sugestão para aperfeiçoarmos o blog. Abraços e Volte Sempre.