domingo, 26 de agosto de 2012

Extrato de planta brasileira combate bactéria responsável por infecções hospitalares

O extrato da planta Kielmeyera aureovinosa, recém descoberta na flora brasileira, animou os pesquisadores da empresa Extracta Moléculas Naturais. A substância, nomeada Aureociclina é capaz de combater a bactéria Staphylococcus aureus, principal causa de infecções hospitalares com alto índice de mortalidade. A Extracta, responsável pela descoberta, vai desenvolver um antibiótico com o objetivo de solucionar o problema. Segundo o fundador da empresa e docente da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Antônio Paes de Carvalho, inicialmente, o remédio será criado em forma de creme para prevenir ou tratar a infecção em lesões cutâneas, conhecidas como feridas na pele. Indiretamente, o tratamento evitará que a bactéria se instale no organismo. Embora não cause sintomas aparentes, ao penetrar no corpo, a Staphylococcus Aureus pode atingir a corrente sanguínea. A ação pode provocar infecções mais graves em órgãos e sistemas, e levar à morte. As formas mais comuns de contaminação é por meio de sondas, cateteres mal instalados e pelo contato de médicos e enfermeiros com o paciente. Porém, Carvalho afirmou ao portal Ciência Hoje que o microorganismo já ultrapassou os limites do ambiente hospitalar. "Na comunidade, ele se manifesta, por exemplo, em clubes de luta e escolas, lugares onde normalmente há muitos machucados e as pessoas se tocam muito", destacou.  
Descoberta: Os estudiosos, que descobriram a Kielmeyera aureovinosa na Mata Atlântica, utilizaram etanol para extrair moléculas de 49 espécies, no total. Ao ser colocado em contato com a Staphylococcus aureus, durante 24 horas, a planta eliminou todas bactérias. Foi constatado que o extrato da planta é mais eficaz que a Mupirocina, antibiótico sintético utilizado, atualmente, para combater a mesma bactéria.  
Extracta: A empresa, criada em 1998, realiza pesquisas para descobrir moléculas ativas contra alvos biológicos determinados e a otimização dessas moléculas para fins terapêuticos especificados. A extracta possui uma vasta coleção brasileira de extratos e compostos derivados obtidos da flora do país, que ampara as atividades de descoberta e de desenvolvimento de novos princípios ativos, aplicáveis a industrias de saúde, agricultura, manejo ambiental, alimentos, cosméticos e fragrâncias.


Foto 1: A planta Kielmeyera aureovinosa era desconhecida/Foto: Mario Gomes (Extracta)


Foto 2: Staphilococcus aureus, bactéria é resistente a meticilina/Foto: Carl Zeiss Microscopy  

Fonte: EcoD

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela visita. Deixe sua crítica e sugestão para aperfeiçoarmos o blog. Abraços e Volte Sempre.