sábado, 25 de agosto de 2012

País africano quer leiloar marfim confiscado para ajudar elefantes

O governo do Zimbábue quer pedir permissão a órgãos internacionais para leiloar seu estoque de marfim. A medida visa financiar ações de proteção a elefantes e outros animais, segundo disse o diretor da Autoridade Nacional para Gestão dos Parques e da Vida Selvagem, Vitalis Chadenga, a órgãos de imprensa africanos. O país acumulou 50 toneladas de marfim apreendidos de caçadores ilegais e recuperados de elefantes que tiveram morte natural ou foram sacrificados com autorização do governo por algum problema de saúde, de acordo com o site de notícias "Otango Daily Times". São necessários US$ 30 milhões anuais para a conservação de elefantes e ações contra os caçadores no Zimbábue, mas o investimento atual está "longe disso", afirmou Chadenga ao "Otango Daily Times". "Vamos chegar a um ponto onde vai crescer tanto a população de elefantes que eles vão competir entre si e podem destruir uns aos outros. isto está acontecendo em alguns de nossos parques", disse o diretor. A população de elefantes no Zimbábue chega a 100 mil indivíduos, segundo o jornal. Animais adultos comem entre 100 e 300 quilos de comida por dia.



Foto 1: Agente de órgão de fiscalização do Zimbábue checa presas de marfim em depósito (Foto: Philimon Bulawayo/Reuters)



Foto 2: Zimbábue tem 50 toneladas de marfim confiscados de caçadores ilegais e obtidos de outras maneiras (Foto: Philimon Bulawayo/Reuters)  

Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela visita. Deixe sua crítica e sugestão para aperfeiçoarmos o blog. Abraços e Volte Sempre.