sexta-feira, 10 de agosto de 2012

Plano em Alagoas prevê medidas para salvar ave com risco de extinção

Um plano para preservar o pássaro mutum-de-alagoas (Pauxi mitu) foi fechado na última semana entre o Ministério Público alagoano e o Instituto de Preservação da Mata Atlântica (Impa), sob coordenação do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). Segundo o presidente do IPMA, Fernando Pinto, a ave desta espécie é a mais rara do Brasil. Por ser de grande porte, o animal acaba sendo muito ameaçado pela caça, ainda de acordo com o dirigente. O acordo prevê restituir o pássaro ao seu habitat, em Alagoas, até 2015. Além disso, o plano deve assegurar a manutenção das populações em cativeiro e promover o aumento do número de mutuns-de-alagoas. Quando a ave for solta, afirma Pinto, "serão necessárias ações educacionais" para preservá-la. A participação do Ministério Público será essencial nesta questão, na avaliação do presidente do IPMA. A ave foi considerada extinta nas matas nordestinas no fim dos anos 1990. Os poucos examplares que sobraram foram levados de Alagoas para uma área de preservação ambiental em Minas Gerais, onde a reprodução em cativeiro vem acontecendo. 
Foto: O Mutum-de-Alagoas, espécie ameaçada de extinção (Foto: Reprodução/TV Globo)  
Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela visita. Deixe sua crítica e sugestão para aperfeiçoarmos o blog. Abraços e Volte Sempre.