quarta-feira, 5 de setembro de 2012

10 mil podem ter sido expostos a vírus mortal em parque nos EUA

O Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos informou que 10 mil pessoas podem ter sido expostas a um vírus mortal, que provoca a “síndrome pulmonar por hantavírus” (HPS), durante visita ao Parque Nacional de Yosemite, no oeste da Califórnia, este verão. Pelo menos seis casos da doença foram confirmados. Dois infectados morreram, segundo o Departamento de Saúde Pública da Califórnia. As vítimas tinham em comum hospedagem no mesmo acampamento do parque. A doença é rara, mas extremamente perigosa - ela mata cerca de um terço dos infectados. Ela é transmitida pela saliva, urina ou excrementos de ratos. A direção do parque está contatando as 2,9 mil pessoas que estiveram no alojamento “Curry Village” entre os dias 10 de junho e 24 de agosto. O Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA estima que o parque foi visitado por 10 mil pessoas durante o período, número que inclui os visitantes do acampamento. Segundo a direção do parque, o acampamento foi desinfetado, mas permanece fechado por tempo indeterminado. A HPS tem um período de incubação que varia de duas a quatro semanas após a exposição ao vírus - mas em alguns casos pode chegar a seis semanas. Os sintomas incluem febre, dores musculares, dor de cabeça intensa, tosse e problemas gastrointestinais. Não há nenhum tratamento específico para a doença – entretanto, o diagnóstico rápido aumenta as chances de sobrevivência.


Foto 1: Pessoas que ficaram em tendas no Parque Nacional de Yosemite podem ter sido expostas a vírus mortal (Foto: Reprodução/Globo News)


Foto 2: O Parque Nacional de Yosemite, nos Estados Unidos, em foto de 2008. Mais de 10 mil pessoas podem ter sido expostas a vírus mortal no parque (Foto: Darrin Zammit Lupi/Reuters)

 Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela visita. Deixe sua crítica e sugestão para aperfeiçoarmos o blog. Abraços e Volte Sempre.