terça-feira, 11 de setembro de 2012

Algumas Maravilhas Naturais da América do Sul – Parte I

1 - Cataratas do Iguaçu - Brasil e Argentina - A área das Cataratas do Iguaçu é um conjunto de cerca de 275 quedas de água no Rio Iguaçu (na Bacia hidrográfica do rio Paraná), localizada entre o Parque Nacional do Iguaçu, Paraná, no Brasil, e o Parque Nacional Iguazú em Misiones, na Argentina, fronteira entre os dois países. A área total de ambos os parques nacionais, correspondem a 250 mil hectares de floresta subtropical e é considerada Patrimônio Natural da Humanidade. O Parque Nacional argentino foi criado em 1934; e o Parque Nacional brasileiro, em 1939, com o propósito de administrar e proteger o manancial de água que representa essa catarata e o conjunto do meio ambiente ao seu redor. Os parques tanto brasileiro como argentino passaram a ser considerados Patrimônio da Humanidade em 1984 e 1986, respectivamente. Desde 2002 o Parque Nacional do Iguaçu é um dos sítios geológicos brasileiros.
2 - Amazonas - Brasil, Peru, Colômbia, Venezuela, Equador e Bolívia - É uma floresta latifoliada úmida que cobre a maior parte da Bacia Amazônica da América do Sul. Esta bacia abrange sete milhões de quilômetros quadrados, dos quais cinco milhões e meio de quilômetros quadrados são cobertos pela floresta tropical. A maioria das florestas está contida dentro do Brasil, com 60% da floresta, seguido pelo Peru com 13% . A Amazônia representa mais da metade das florestas tropicais remanescentes no planeta e compreende a mais biodiversa de floresta tropical do mundo. É um dos seis grandes biomas brasileiros.
3 - Lago Titicaca – Bolívia e Peru
– Este lago com cerca de 8300 km² e situando-se a 3821m acima do nível do mar, é o lago comercialmente navegável mais alto do mundo e o segundo em extensão da América Latina, superado apenas pelo Lago de Maracaibo, na Venezuela. Tem uma profundidade média de 140 a 180 m, e uma profundidade máxima de 280 m. Mais de 25 rios desaguam no lago Titicaca, e o lago tem 41 ilhas, algumas densamente povoadas.
4 - Ilha Grande da Terra do Fogo - Argentina e Chile - A Ilha Grande da Terra do Fogo é uma ilha próxima do extremo sul da América do Sul. Encontra-se à latitude aproximada de 52º S, e está separada do continente pelo estreito de Magalhães, e das ilhas que se encontram a sul pelo Canal de Beagle. A sua parte ocidental é território do Chile, e a oriental da Argentina, administrativamente na Terra do Fogo, Antártida e Ilhas do Atlântico Sul. Esta ilha constitui a maior parte da Terra do Fogo. É banhada a leste pelo Oceano Atlântico. A área da ilha é de 47 992 km², o que a torna a 29ª maior ilha do mundo.
5 - Glaciar Perito Moreno – Argentina - Ela possui cinco quilômetros de largura e 60 metros de altura. O glaciar é considerado uma das reservas de água doce mais importantes do mundo. É uma das geleiras mais imponentes e já foi chamada de a "oitava maravilha do mundo", devido à vista que se tem de seu topo. Localizada em uma zona rodeada por bosques e montanhas, está dentro do Parque Nacional Los Glaciares, criado em 1937 na Província de Santa Cruz, localizada ao sul da Argentina. Esse parque, de 724.000 hectares possui um total de 356 geleiras.
6 - Lago Nahuel Huapi + Bosque Arrayanes – Argentina
– Este parque é uma reserva natural localizada no departamento Los Lagos. Desde 1934 o território está sob a proteção do Parque Nacional de Administração , formando até 1971 parte do Parque Nacional Nahuel Huapi. Possui formação florestal exclusivamente de murta, uma planta da família das Myrtaceae com colorido de crosta escurecido e de crescimento lento. Forma parte da Reserva da Biosfera Andina desde 2007.
 
7 - Península Valdes – Argentina - É uma parte da Patagônia Argentina que tem uma área de aproximadamente 4000 km² de áreas de falésias e enseadas. Essa região abriga uma grande variedade de espécies animais e conserva um ecossistema bastante peculiar, especialmente com espécies marinhas e aves de migração. A Península Valdés é Património Mundial desde 1999.
8 – Monte Fitz Roy – Argentina
- É uma montanha localizada na fronteira entre a província de Santa Cruz, no extremo sul da Argentina e o Chile. O seu nome é uma homenagem a Robert FitzRoy, capitão do HMS Beagle, navio que levou Charles Darwin em sua viagem ao redor do mundo. Apesar de sua altitude relativamente modesta de 3.375 metros, o Fitzroy é considerado por muitos alpinistas profissionais como o maior de todos os desafios do seu esporte, porque suas paredes verticais requerem técnica impecável para serem conquistadas.

9 – Parque Nacional Talampaya – Argentina - É um parque nacional que cobre uma área de 2150 km², a uma altitude de 1500 m. O objetivo da sua criação foi a protecção de importantes sítios arqueológicos e paleontológicos encontrados na área. Em 2000 foi declarado Património Mundial da UNESCO.
10 – Quebrada de Humahuaca – Argentina - É um vale a 1500 km de Buenos Aires. O nome "Quebrada" quer dizer um vale profundo ou ravina. Recebe o nome de Humahuaca, uma pequena cidade. Foi uma rota de caravanas para o Império Inca no século XV. Depois, tornou-se uma importante ligação entre o Vice-reino do Rio da Prata e o Vice-Reino do Peru, bem como palco para algumas das batalhas da Guerra da Independência Argentina. A Quebrada de Humahuaca foi declarada Património Mundial da UNESCO em 2 de Julho de 2003. 

Fontes: Grande Enciclopédia Larousse Cultural, Nova Cultural; Wikipédia.
Maria Celia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela visita. Deixe sua crítica e sugestão para aperfeiçoarmos o blog. Abraços e Volte Sempre.