terça-feira, 18 de setembro de 2012

Arqueólogos encontram ossada que pode ser de antigo rei da Inglaterra

Arqueólogos britânicos talvez estejam mais perto de desvendar um mistério secular, após a descoberta de um esqueleto atravessado por uma flecha no local onde procuravam os restos de Ricardo III, rei da Inglaterra entre 1483 e 1485. Os arqueólogos começaram a explorar há várias semanas um estacionamento em Leicester onde, segundo eles, estaria a capela onde foi enterrado o monarca, falecido na batalha de Bosworth, que fica na região, em 1485. Sua morte pôs fim à Guerra das Duas Rosas, uma disputa entre duas facções da nobreza britânica pelo trono. A capela foi destruída no século XVI e desde então se desconhecia sua localização exata. Os pesquisadores da Universidade de Leicester pensavam tê-la encontrado debaixo de um estacionamento municipal. "Não podemos dizer ainda que encontramos Ricardo III, mas a busca por Ricardo III entrou em uma nova fase", afirmou Richard Taylor, um dos especialistas. O esqueleto, que está bem conservado, tem vários detalhes surpreendentes. Os cientistas encontraram a ponta metálica de uma flecha entre as vértebras superiores e uma fenda na parte de trás do crânio, aparentemente provocada por um objeto cortante. Além disso, o esqueleto tem deformações na coluna vertebral, provocadas por uma "escoliose severa" e perfeitamente compatíveis, segundo os especialistas, com as descrições do rei feitas enquanto era vivo. Richard Buckley, o especialista da Universidade que chefiou as pesquisas, revelou ainda que o esqueleto pertence a um homem que foi enterrado sem caixão, envolto apenas em um sudário. "É muito inesperado", afirmou. No entanto, não é 100% certo que se trate do rei. "É um candidato muito sério, mas será preciso esperar ainda algumas semanas enquanto se realizam os exames de DNA", disse. Os resultados dos exames nos dentes e em um fêmur foram comparados com o DNA de Michael Ibsen, descendente direto da irmã de Ricardo III, Ana de York. Ricardo III, o último rei inglês a morrer em batalha, foi enterrado sem uma cerimônia solene pelos franciscanos de Grey Friars. Há registro de que Henrique VII, o vitorioso da batalha do Campo de Bosworth, encomendou um memorial para o túmulo de Ricardo no coro, na parte leste da igreja, em 1495 e embora outros documentos também apontem para um túmulo em Leicester, a igreja foi destruída quando o rei Henrique VIII aboliu os monastérios e sua localização, esquecida. Christopher Wren, o arquiteto da Catedral de St. Paul em Londres, visitou a área em 1612 e viu um pilar de pedra em um jardim com a inscrição "Aqui jaz o corpo de Ricardo III". Outros relatos dizem que os restos de Ricardo foram escavados e espalhados durante a Reforma. Buckley, com sua equipe, identificou um possível local através da análise e comparação de mapas atuais e antigos. Radares foram usados para descobrir os melhores locais para escavação -- o resultado foi um estacionamento, pesquisado no mês passado. Com uma semana de trabalho, eles já haviam encontrando paredes grossas e restos de pisos ladrilhados.


Foto 1: Homens posam fantasiados de guerreiros medievais nas escavações onde foi encontrado o esqueleto que pode ser de Ricardo III (Foto: Gavin Fogg/AFP)



Foto 2: Getty Images/Esqueleto encontrado em Leicester combina com a descrição do rei Ricardo III, morto em 1485  




Fontes: G1; Último Segundo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela visita. Deixe sua crítica e sugestão para aperfeiçoarmos o blog. Abraços e Volte Sempre.