segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Gafanhotos estressados pioram a qualidade do solo e emitem mais carbono

O que é preciso para manter um solo saudável com boa produtividade? A tendência é que entre todas as respostas possíveis, muitos sequer imaginaram a opção: deixar os gafanhotos tranquilos. É que este inseto, quando estressado, pode alterar a qualidade do solo, além de emitir uma maior quantidade de dióxido de carbono (CO2) na atmosfera, pela decomposição. Essa constatação foi realizada por cientistas das universidades Hebraica de Jerusalém e Yale. Segundo eles, o estresse altera a quantidade de nitrogênio no corpo dos gafanhotos, substância que o leva a comer plantas mais açucaradas e, consequentemente, afetar o estado do solo. Os pesquisadores afirmam que um dos fatores que mais contribuem para o desenvolvimento de estresse nos gafanhotos é a grande presença exagerada no seu habitat de aranhas, inimigas naturais do inseto. Um dos líderes do estudo, Dror Halwena, da Universidade Hebraica de Jerusalém, destaca a importância do homem não interferir na dinâmica da natureza, colocando ou retirando espécies de determinada área, visto que não se conhece todas as consequências de tal ato. 
Foto: romulo.filipini 
Fonte: EcoD

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela visita. Deixe sua crítica e sugestão para aperfeiçoarmos o blog. Abraços e Volte Sempre.