sábado, 15 de setembro de 2012

Pesquisadores da Unicamp elaboram plano contra extinção de borboletas

Pesquisadores da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) elaboraram um plano para combater a extinção de duas das 100 espécies com maior risco de extinção, divulgada no dia 11 de setembro em um congresso na Coreia do Sul. São espécies de borboletas, encontradas apenas no Brasil. A espécie Actinote Zikani é achada na Serra do Mar na região de Mata Atlântica e a espécie Parides Burchellanus é característica do Cerrado. Segundo o professor e pesquisador da Unicamp André Freitas, no Brasil existem cerca de 3,2 mil espécies de borboletas e destas, cerca de 50 estão ameaçadas de extinção e constam na lista vermelha do Ibama.  
Plano: De acordo com Freitas, a principal meta é a criação de reservas naturais para abrigar as espécies, já que o principal motivo para a ameaça às borboletas é a destruição do habitat natural com o desmatamento. "No país, em toda a área do Cerrado não há áreas de proteção ambientais", afirma o pesquisador. A espécie Actinote Zikani só pode ser encontrada em uma área pequena próxima ao município de Paranapiacaba (SP), que é um dos únicos locais que oferece proteção às borboletas. Não é possível saber quantos exemplares das espécies ameaçadas ainda estão na natureza, já que não há uma forma de capturá-las. A pesquisa feita na Unicamp não utiliza animais em cativeiro, segundo o pesquisador. "Preferimos deixá-las no habitat natural devido ao tamanho da ameaça contra essas espécies", explica Freitas. 
Foto: Borboleta do tipo Actinote Zikani que está ameaçada de extinção (Foto: Ronaldo Francini/ Divulgação)  
Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela visita. Deixe sua crítica e sugestão para aperfeiçoarmos o blog. Abraços e Volte Sempre.