sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Ibama alerta sobre caça predatória de macacos no Amazonas

Dois dos principais centros de triagem de animais silvestres no Amazonas registraram alta no número de macacos resgatados no Estado desde 2010. Segundo o Centro de Triagem de Animais Silvestres do Ibama do Amazonas (Cetas), somente lá, foram 47 animais ao todo. A origem desses animais é, em sua maioria, advinda da caça predatória feita em comunidades próximas a Manaus. Relatos de moradores dessas áreas indicam que os macacos teriam sido resgatados após suas mães terem sido abatidas por caçadores. A caça aos primatas adultos muitas vezes resulta em filhotes órfãos, que frequentemente são encaminhados para órgão de meio ambiente ou acabam sendo criados ilegalmente em residências. Segundo o Ibama, quando filhotes, os primatas são de fácil manejo, porém quando chegam à fase adulta se tornam agéis e adotam comportamento mais agressivo. Por causa disso, muitas pessoas desistem de cuidá-los e os entregam às instituições. Para isso, o Cetas e o Centro de Triagem de Animais Silvestres Sauim Castanheiras promovem campanhas para dar um destino a estes animais. Atualmente, os dois centros estão à procura de lar para cinco macacos da espécie guariba vermelho, sendo uma fêmea filhote e quatro machos; dos quais dois são filhotes. Um dos macacos adultos está há dois anos sob os cuidados de profissionais do zoológico do Hotel Tropical Manaus, e o outro está sob os cuidados de um mantenedor de fauna silvestre. Os demais estão alojados no Cetas municipal. 
Foto: Macacos tem sido alvos de caça predatória no Amazonas (Foto: Suziane Fonseca/Divulgação FZB-BH)  
Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela visita. Deixe sua crítica e sugestão para aperfeiçoarmos o blog. Abraços e Volte Sempre.