domingo, 7 de outubro de 2012

Novo antibiótico 'desarma' bactérias resistentes em ratos

Um novo antibiótico testado em ratos é capaz de "desarmar" – em vez de matar – bactérias resistentes aos tratamentos convencionais. A pesquisa foi conduzida por cientistas do Centro Médico e da Escola de Medicina David Geffen, da Universidade da Califórnia em Los Angeles (UCLA), nos EUA. A descoberta está descrita na edição do dia 2 de outubro da revista "mBio", da Sociedade Americana de Microbiologia. Segundo Brad Spellberg, um dos autores, os antibióticos tradicionalmente tentam matar rápido as bactérias causadoras de infecções. Essa nova classe de remédios, porém, não aniquila os micro-organismos estudados, da espécie Acinetobacter baumannii, mas bloqueia uma substância tóxica contida neles, chamada endotoxina, e evita um ataque à inflamação. Essa família de "superbactérias" Gram-negativas – nome dado de acordo com uma reação química chamada técnica de Gram, que diferencia patógenos pela coloração – pode causar uma infecção letal na corrente sanguínea. O problema é mais comum em pacientes internados em hospitais e pessoas imunodeprimidas, que respiram por tubos ou cateter ou tenham feridas abertas no corpo. Alguns tipos da Acinetobacter têm adquirido resistência contra uma grande variedade de antibióticos, enquanto outros já são totalmente resistentes – o que deixa os doentes sem nenhum tratamento disponível. Segundo Spellberg, esse caminho de "neutralização" de bactérias ainda é pouco explorado pelos pesquisadores, mas pode fazer a diferença na busca por um medicamento mais eficaz. 
Foto: Bactérias aparecem no baço de ratos, na 1ª coluna, e no rim, na 2ª (Foto: UCLA/Divulgação  
Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela visita. Deixe sua crítica e sugestão para aperfeiçoarmos o blog. Abraços e Volte Sempre.