sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Peixes Brasileiros Ameaçados de Extinção

A lista oficial de espécies ameaçadas no País tem cerca de 130 peixes sob risco de sumir do nosso litoral. Segundo a revista científica de acesso livre “PloS One”, o número pode ser de mais de 800, se forem levadas em conta as espécies de água doce também ameaçadas.
1 – Cação-anjo: Squatina occulta é uma espécie de peixe da família Squatinidae e é o único género de tubarões pertencentes à esta família. Está distribuída na plataforma continental da costa atlântica da América do Sul, entre o Rio de Janeiro e a Argentina. São tubarões de corpo achatado e barbatanas peitorais largas, assemelhando-se às raias.

2 – Raia-viola: Rhinobatidae é uma família de raias que são chamados de peixe guitarraou peixes-viola, pela forma de seu corpo. O corpo é intermédio entre o do um tubarão e o de uma raia, com as barbatanas peitorais dando à cabeça a forma de um coração e o resto do corpo alongado, com duas barbatanas dorsais bem desenvolvidas e uma caudal típica da classe, sem espinhos. São peixes que podem atingir tamanhos de até 3m e não são perigosos para o homem. Rhinobatos horkelii.
3 – Peixe-serra: Pristis pectinata. A sua característica principal é a maxila muito alongada, com dentes iguais colocados regularmente nos bordos exteriores. Pode alcançar 5 m de comprimento e sua serra possuir 1,5 m por 20 cm de largura, e peso de 350 Kg . As mandíbulas têm dentes pequenos.

4 – Surubim: Pseudoplatystoma fasciatum. Apresenta cabeça grande e achatada, coloração cinzenta no dorso, com feixes verticais, pintas pretas e ventre esbranquiçado. O surubim é piscívoro, isto é, alimenta-se de outros peixes e atinge até 1 metro de  comprimento e 25 Kg de peso.

5 – Cioba: Lutjanus analis. Podem chegar a 75 cm de comprimento, possuindo coloração avermelhada com ventre mais claro, estrias escuras e douradas no dorso e nos flancos.

6 – Badejo-tigre: Mycterocarpa tigris. Este peixe habita as águas costeiras com fundo coralíneo ou rochoso. É um predador solítário que alimenta-se de peixes menores.

7 – Mero: Epinephelus itajara. É uma das maiores espécies de peixes marinhos, podendo chegar a pesar de 250 kg a mais de 400 kg e medir até quase 3 metros.


Fontes: discoverybrasil.uol.com.br/tubaroes; Grande Enciclopédia Larousse Cultural, Nova Cultural; Jornal O Dia (Vida e Meio Ambiente),12/08/2012; dicionarioinformal.com.br 
Maria Celia Amorim

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela visita. Deixe sua crítica e sugestão para aperfeiçoarmos o blog. Abraços e Volte Sempre.