segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Veneno de cobra africana pode servir para produzir analgésico

O veneno de uma perigosa cobra africana, a mamba negra, contém substâncias contra a dor que podem servir para produzir analgésicos e até substituir a morfina no futuro, com menos efeitos colaterais, afirma um estudo realizado por cientistas franceses e publicado no dia 3 de outubro na revista "Nature". Duas pesquisadoras do Instituto de Farmacologia Molecular e Celular da Universidade de Nice Sophia-Antipolis estudaram o veneno da mamba negra (Dendroaspis polylepis) em busca de novas substâncias analgésicas. Elas isolaram dois peptídeos, capazes de suprimir a sensação de dor. Os peptídeos agem inibindo proteínas da família das ASICs, presentes na membrana dos neurônios e envolvidas no surgimento da dor. As ASICs foram descobertas no final da década de 1990, e desde então cientistas trabalham na tentativa de bloqueá-las em tratamentos contra a dor. As cientistas Sylvie Diochot e Anne Baron, responsáveis pela descoberta, batizaram os novos peptídeos de "mambalgines". Eles "não são tóxicos em ratos, mas produzem um forte efeito analgésico", no local e no sistema nervoso central, "que pode ser tão forte quanto a morfina", de acordo com o texto da pesquisa. O veneno da serpente, uma das maiores encontradas na África, é potente e pode ser fatal em seres humanos. Os peptídeos isolados, no entanto, não provocaram sinais de insuficiência respiratória em ratos, e tiveram um nível de rejeição muito mais baixo do que o da morfina, de acordo com o estudo. "É essencial compreender melhor os mecanismos de dor para desenvolver novos analgésicos. Os peptídeos descobertos na mamba negra têm potencial para cumprir esses dois objetivos", consideraram as pesquisadoras francesas.


Foto 1: Encontrada na África, a mamba negra possui um veneno potente (Foto: Divulgação/Tim Vickers/Wikimedia Commons)


Foto 2: Veneno de mamba negra é um analgésico poderoso e que não causa efeitos colaterais/Getty Images  


Fontes: G1; Último Segundo; estadao.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela visita. Deixe sua crítica e sugestão para aperfeiçoarmos o blog. Abraços e Volte Sempre.