quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Estudo sugere que dinossauros usaram penas para atrair parceiros

Cientistas da Universidade de Calgary, no Canadá, e da Universidade Estadual da Flórida, nos Estados Unidos, estudaram fósseis de um dinossauro do tipo ornitomimo (Ornithomimus) com vestígios de penas preservados. Sua análise sugere que as penas e as asas evoluíram primeiro para atrair parceiros e para reprodução, antes de ter funções como voar. O estudo foi publicado no site da revista "Science", no dia 25 de outubro. Os fósseis, com cerca de 75 milhões de anos, foram encontrados em território canadense. Segundo os cientistas, fósseis de dinossauros com penas na maioria das vezes foram identificados na China - é a primeira vez que eles são encontrados na América do Norte. Dois dos fósseis analisados são de dinossauros adultos e um é de um animal jovem, de acordo com a pesquisa. Os vestígios encontrados apontam que todos possuíam penas curtas, mas apenas um dos adultos possuía penas longas, mais desenvolvidas, nas patas dianteiras. O surgimento de penas longas no adulto sugere que elas eram usadas quando o dinossauro atingia a maturidade sexual, provavelmente para cortejar uma fêmea. Segundo os cientistas, as penas nas patas dianteiras não serviriam para o animal voar, já que ele era grande demais para isso. Apenas mais tarde, em outras espécies de animais que também desenvolveram penas, é que elas começaram a ser usadas com funções como voo ou para controlar a temperatura do corpo, apontam os pesquisadores. 
Foto: Ilustração mostra como seria um dos dinossauros adultos encontrados (Foto: Divulgação/Julius Csotonyi)  
Fontes: G1; Último Segundo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela visita. Deixe sua crítica e sugestão para aperfeiçoarmos o blog. Abraços e Volte Sempre.